PUBLICIDADE
veículos

Fábrica da Volvo dispensa 208 pessoas

Texto publicado na edição impressa de 04 de julho de 2012

A Volvo dispensou no início da semana 208 funcionários de sua fábrica de ônibus e caminhões, que fica na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (SMC), dos 540 contratos temporários que se encerravam na segunda-feira, 155 não foram renovados pela montadora. Além disso, 53 funcionários efetivos foram demitidos. Procurada, a empresa não comentou o assunto.

De acordo com o diretor de mobilização do SMC, Nélson Silva de Souza, os dispensados terão direito a 90 dias de plano de saúde e a um benefício em dinheiro: os temporários vão receber o equivalente a um salário nominal e os efetivos, de 2,5 a quatro salários, conforme o tempo de empresa de cada um. O sindicalista destacou que, apesar do desligamento de mais de 200 pessoas, a Volvo decidiu contratar 385 daqueles 540 temporários e tem agora cerca de 3,6 mil efetivos na área de produção.

A dispensa ocorre em meio à forte queda das vendas de caminhões no país. Depois de crescer quase 10% em 2011, o mercado brasileiro encolheu 12,5% de janeiro a maio deste ano, segundo a Anfavea (representante das montadoras). A Volvo, que havia crescido 24,5% no ano passado, agora sofre mais: suas vendas despencaram 19,4% nos cinco primeiros meses de 2012, para 5.750 unidades, ante 7.137 no mesmo período do ano passado.

Segundo o diretor do SMC, os temporários da Volvo haviam sido contratados justamente para atender à “demanda excepcional” do segundo semestre de 2011. Ele diz que, na negociação entre empresa e sindicato, pesaram para a efetivação de 385 temporários os anúncios feitos pelo governo federal nos últimos meses, que deram algum ânimo ao setor. O Planalto baixou os juros do financiamento de caminhões pelo programa Finame/BNDES e prometeu comprar 8 mil veículos ao longo do segundo semestre.

Contraste

Em contraste com o mau desempenho das vendas de caminhões, o mercado de ônibus está crescendo, ao menos para a Volvo. A empresa vendeu 790 chassis entre janeiro e maio, mais que o triplo das 231 unidades entregues um ano antes.

As exportações também estão em alta: segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do governo federal, a Volvo exportou US$ 185 milhões em veículos e peças nos cinco primeiros meses do ano, 39% mais que em igual intervalo de 2011.

Também chamou atenção o acordo que a empresa fechou com seus funcionários em maio. Além de conceder um aumento real (acima da inflação) de 3%, a Volvo aceitou pagar uma Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de até R$ 25 mil por trabalhador. A primeira parcela, de R$ 12,5 mil, foi depositada no fim de maio, e a outra deve ser paga em fevereiro de 2013.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO