Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Finanças Pessoais

Fechar
PUBLICIDADE

Tributos

Não vá para a praia! Aproveite o feriado para fazer a declaração do IR

A maratona deste ano começou no dia 2 de março e termina às 23h59 do dia 28 de abril, ou seja, antes do fim do mês de abril, o que pode surpreender muita gente

Imposto renda: aproveite o feriado para fazer a declaração.  No  próximo dia 28 de abril, será tarde de mais. Veja algumas dicas essenciais na Gazeta do Povo | Benett
Imposto renda: aproveite o feriado para fazer a declaração. No próximo dia 28 de abril, será tarde de mais. Veja algumas dicas essenciais na Gazeta do Povo Benett
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

E esta semana termina com mais um feriadão. Mas a recomendação dos contadores e especialistas em finanças não tem a ver com praia, não. A dica é aproveitar esse dia a mais de folga para fazer a declaração do imposto de renda 2017 – até porque é o que boa parte dos contadores fará nesses próximos dias. Quem já preencheu, mas ainda não enviou o arquivo, tem também uma ótima oportunidade para revisar tudo com calma e encaminhar a declaração em definitivo.

A maratona deste ano começou no dia 2 de março e termina às 23h59 do dia 28 de abril, ou seja, antes do fim do mês de abril, o que pode surpreender muita gente.

LEIA TUDO sobre Imposto de Renda

Deixar o imposto de renda para última hora pode fazer seu dinheiro render mais

Antecipar IR e FGTS inativo só é bom se você tiver dívidas caras. Entenda

Para te ajudar nessa tarefa, a Gazeta do Povo reuniu algumas dicas importantes, que dizem respeito às novidades da declaração deste ano e também aos erros mais comuns que acabam levando os contribuintes à malha fina. Fique atendo:

1. Neste ano, dependentes a partir de 12 anos precisam de CPF próprio

Do IR do exercício de 2016 para o de 2017, mudou a obrigatoriedade de CPF para dependentes. No ano passado, todo dependente de 14 anos já tinha que ter CPF próprio. Neste ano, a exigência já começa para dependentes de 12 anos de idade. Para menores de 16 anos, que ainda não têm título de eleitor, é preciso tirar o CPF pessoalmente. Para isso, basta procurar uma agência da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil ou dos Correios. É necessário apresentar o RG ou a certidão de nascimento da criança e também um documento com foto que comprove a sua responsabilidade sobre a criança.

Cinco dicas para não errar na hora de declarar bens ao Fisco

2. Não esqueça da Nota Paraná

No site do programa da Receita Estadual é possível retirar o informe de rendimentos dos créditos e prêmios recebidos via Nota Paraná em 2016. O contribuinte precisa declarar esses valores no IR, mas não pagará nenhum imposto por eles. Os valores devem ser declarados, portanto, no campo de rendimentos isentos e não tributáveis.

Quatro motivos para ficar atento na hora de declarar rendimentos no Imposto de Renda

3. Olhe com cuidados as deduções. Elas são peças-chave para uma boa restituição

As deduções específicas são possíveis no modelo completo de declaração. Então, para quem tem filhos, paga escola e plano de saúde, a chance do modelo completo ser a melhor opção é grande. Quem é solteiro e sem filhos deve ficar com o modo simplificado. Os gastos com saúde são os mais lembrados, porque não têm valor limite.

Já com gastos com educação, é possível deduzir até R$ 3.561,50 por pessoa no ano. Despesas com pensão alimentícia e dependentes também podem ter uma parte restituída. Se as suas dúvidas recaem sobre esses últimos temas, a Gazeta do Povo fez um material específico para eles.

Outras dicas de como aumentar a restituição, você encontra aqui.

4. Deixar o imposto de renda para última hora pode fazer seu dinheiro render mais

Se você tem uma boa restituição para receber e não está precisando desses recursos já, bom, valeu a pena deixar para a última semana. É que, segundo os especialistas em finanças, o rendimento desse montante será bem melhor que a maioria dos investimentos tradicionais, como a poupança, já que considera a taxa da Selic como base para o reajuste. Mas, atenção, deixar para enviar na última hora não quer dizer tudo fazer tudo de última hora. É preciso reunir os documentos, preencher e revisar tudo com muita atenção. Um número digitado errado numa ficha de rendimentos, por exemplo, já levou muita gente para a malha fina.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais