Economia

Fechar
PUBLICIDADE

Balanço

Indústria automotiva do Paraná demite mais de 400 em um mês

Desde o início do ano, as montadoras de veículos as fabricantes de peças e outros componentes demitiram quase 4 mil pessoas no estado

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O setor automotivo cortou 414 vagas no Paraná em novembro, conforme o saldo entre admissões e desligamentos divulgado nesta quinta-feira (18) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. No mesmo mês do ano passado, as empresas do ramo haviam dispensado 188 trabalhadores.

Quem mais demitiu, dentro desse setor, foram os fabricantes de peças e acessórios para veículos, com 219 cortes em novembro. Na sequência, aparecem as montadoras de automóveis, caminhonetes e utilitários (-119), os fabricantes de cabines, carrocerias e reboques (-68) e as montadoras de caminhões (-8). Os números ainda não incluem as pouco mais de 200 demissões anunciadas pela Volvo em dezembro.

Os dados do acumulado de janeiro a novembro de 2014 dão uma ideia do encolhimento da indústria automotiva do Paraná neste ano: as empresas demitiram 3.899 trabalhadores em onze meses. No mesmo intervalo do ano passado, elas haviam contratado 2,5 mil pessoas. As fábricas de autopeças lideram as dispensas de 2014, com 2.595 vagas fechadas desde o início do ano. As montadoras de carros e utilitários dispensaram 965 pessoas. As fabricantes de cabines e reboques, por sua vez, cortaram 288 postos de trabalho e as de caminhões, 51.

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais