Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Independência 

5 passos para você conquistar a independência e se aposentar mais cedo

Veja as dicas da assessora de investimentos da Praisce Capital Fernanda Alves

  • Infomoney
O primeiro passo é fazer uso da escala “GPI: ganhar, poupar e investir” | Bigstock
O primeiro passo é fazer uso da escala “GPI: ganhar, poupar e investir” Bigstock
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Conseguir se aposentar antes do previsto é o sonho de muita gente. Mas para conseguir parar de trabalhar é preciso alcançar a independência financeira, e esse é o maior desafio. A assessora de investimentos da Praisce Capital Fernanda Alves diz que qualquer pessoa pode se aposentar mais cedo do que o esperado, desde que tome algumas atitudes importantes. 

O primeiro passo é fazer uso da escala “GPI: ganhar, poupar e investir”. Na prática, quanto mais você aplicar essas três coisas na sua vida, mais rápido você chegará à independência financeira. Mas claro que apenas “fazer isso” como orientação é um pouco vago e não fornece um caminho claro para a aposentadoria.

Você precisará determinar o nível de comprometimento que você pode dar a cada uma das três etapas (ganhar, poupar, investir) e, em seguida, elaborar um plano para trabalhá-las.

A seguir, cinco dicas de como se preparar para a independência financeira e a aposentadoria mais cedo:

1. Desenvolva sua carreira para ganhar dinheiro

Aumentar sua renda é um dos pontos mais importantes para conseguir acumular mais dinheiro no longo prazo.  “Procure se especializar no que faz profissionalmente. Invista em cursos, participações em eventos, expandir sua rede de relacionamentos, leitura de bons livros que te ajudem a ter uma visão profissional mais holística”, sugere a assessora. 

Segundo ela, investir em conhecimentos que se aplicam ao seu dia a dia profissional tem retornos garantidos. Para se aposentar antes do previsto você deve concentrar seus esforços também no crescimento profissional. Ser um profissional qualificado e de sucesso possibilita ganhos relevantes, o que facilita muito o planejamento financeiro. Até porque, se você conseguir ser promovido, por exemplo, é naturalmente mais fácil economizar.  

>> As áreas em que os profissionais terão mais chance de ganhar um aumento em 2018

2. Crie um orçamento pensando na aposentadoria

Criar um orçamento para conseguir alcançar a independência financeira é essencial. A primeira coisa que você precisa é saber qual valor mensal você precisará na aposentadoria. “Estime valores com planos de saúde, moradia, alimentação, transporte, viagens, lazer, entre outros. É necessário ter um controle minucioso dos gastos atuais para poder mensurar os gastos futuros. O ideal é elevar ou preservar o padrão de vida, e não diminuí-lo no momento da aposentadoria”, explica Alves. 

3. Faça análise desse orçamento para economizar

“Conheci uma frase no início da carreira que diz: ‘tudo o que se mede, se melhora’. E para as finanças pessoais não é diferente. Você só saberá o que é supérfluo e desnecessário em seus gastos, se conhecer detalhadamente seu orçamento pessoal”, explica a assessora. 

A máxima que deve ser considerada é “gastar menos do que se ganha.” Mas cada investidor deve encontrar o seu próprio modelo de economizar. Ela sugere que você crie uma planilha de gastos e atualize-a semanalmente. “É prazeroso ter a visão global das suas finanças e poder gerenciá-la”, diz. Além disso, ela ressalta que o dinheiro deve trabalhar para você. Se você não quer se organizar com planilhas, existem muitos aplicativos que fazem essa organização financeira automaticamente.  Não há desculpa para não se organizar. 

>> Trabalhar não enriquece ninguém, diz autor de Pai Rico Pai Pobre

4. Não acumule dívidas

Esse item parece óbvio, dentro do contexto de alcançar a independência financeira, mas nem sempre é fácil de aplicar. Durante todo esse processo, a dívida será um problema absoluto. É normal que eventualmente você já comece o processo de aposentadoria antecipada com alguma dívida - que afetará seus números -, mas a ideia é que você consiga quitar esses débitos e não faça mais dívidas.

Tente gastar menos com carros, cartões de crédito, compras por impulso, procure deixar de pagar aluguel e não se deixe levar pela necessidade constante do melhor e mais moderno smartphone ou qualquer outro gadget. É preciso se esforçar, abrir mão de algumas coisas para conseguir poupar dinheiro. 

Sempre use seu orçamento para manter tudo em ordem, e monitorar a saúde da sua vida financeira. Para conseguir investir você precisa ter dinheiro, e se não gastar dentro de seus meios e se endividar definitivamente vai atrasar sua data de aposentadoria.

5. Invista

Quando você conseguir juntar uma quantia, comece a investir. A assessora de investimentos sugere uma aplicação principal de longo prazo onde você pode investir para impulsionar seu processo de aposentadoria antecipada. 

É o Tesouro IPCA com vencimentos longos. “Esse título te garante um juro real por muito tempo. É preciso garantir a rentabilidade das suas aplicações não apenas para a fase de acumulação, mas também posterior à aposentadoria. Pois a renda do investidor dependerá do rendimento de suas aplicações pós-aposentadoria”. 

>> Jovem que se aposentou aos 28 anos dá 3 dicas para você fazer o mesmo

A assessora elaborou duas simulações para você entender a importância de colocar seu dinheiro na aplicação mais apropriada. 

Pessoa A): tem 35 anos e saldo inicial zero (ou seja vai começar a juntar dinheiro agora). Tem perfil conservador e por isso optou sozinho por investir mensalmente R$ 2.000 na poupança. Aos 65 anos ele terá acumulado aproximadamente R$ 1.550.000 (considerando taxa referencial + 70% da Selic de 6,5%). 

Pessoa B): também tem 35 anos e saldo inicial zero.  Investiu mensalmente R$ 2.000 no Tesouro IPCA + 2050.  Aos 65 anos essa pessoa terá acumulado aproximadamente R$ 2.420.000 (considerando IPCA de 3,5% + 4,9% remuneração do NTNB 2050 - 15% de Imposto de Renda), ou seja, quase R$ 900 mil a mais do que quem investir na poupança.

Os cálculos acima não servem como garantia de rentabilidade futura. “Mas a simulação serve como um bom parâmetro para ilustrar o impacto da assessoria financeira e escolha de investimentos corretos para o bem estar financeiro na aposentadoria”, explica a assessora. Ela explicou ainda que usou o ganho nominal porque na poupança e nas outras opções de investimento não tem como prever qual será o ganho real. “A vantagem de indicar NTNB de longo prazo para aposentadoria é que com ela é possível saber exatamente qual será o ganho real”, diz. 

“É crucial cuidar bem dos seus investimentos e conte com a ajuda de especialistas independentes para revisar sua carteira constantemente”, orienta. 

De acordo com ela, é preciso monitorar suas aplicações “ainda mais agora com juros básico a 1 dígito. Por isso o tempo em que era possível deixar o dinheiro aplicado nas confortáveis e tradicionais aplicações bancárias ficou para trás. Para preservar e rentabilizar o seu dinheiro é preciso sair da zona de conforto e quebrar alguns mitos que impedem a construção de riqueza e a multiplicação de patrimônio”, sugere a assessora.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE