Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

De olho

Caiu na malha fina? Receita libera consulta a lote de restituições

A consulta contemplará as restituições residuais – declarações que estavam presas na malha fina – referentes aos anos de 2008 a 2017

  • Folhapress
Restituições residuais são referentes aos exercícios de 2008 a 2017 | Marcelo Camargo
Agência Brasil
Restituições residuais são referentes aos exercícios de 2008 a 2017 Marcelo Camargo Agência Brasil
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A Receita Federal abre nesta segunda-feira (8), às 9h, a consulta ao lote multiexercício de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física. A consulta contemplará as restituições residuais – declarações que estavam presas na malha fina – referentes aos anos de 2008 a 2017. As declarações estavam presas devido a incorreções ou inconsistências nas informações prestadas pelos contribuintes, com a retificação, o dinheiro é liberado. As restituições serão corrigidas pela Selic. 

Mais de 165 mil contribuintes serão contemplados. Os depósitos, que somam R$ 310 milhões, serão feitos no dia 15 de janeiro. Os montantes para cada exercício e taxa Selic aplicada podem ser consultados no site da Receita Federal. 

Para saber se sua declaração foi liberada, o contribuinte pode fazer uma consulta no site da Receita na internet (http://idg.receita.fazenda.gov.br/), no aplicativo da Receita ou ligar para o Receitafone (146). 

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE