Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Vetor Brasil

Quer mudar o sistema de dentro? Programa de trainee no serviço público tem inscrições abertas

Vetor Brasil está com inscrições abertas para o programa de trainee de gestão pública até 11 de abril. Processo de seleção é inteiramente online

  • Da Redação
Trainee procura jovens dispostos a causar um impacto no serviço público, trabalhando dentro do governo | EBC
Trainee procura jovens dispostos a causar um impacto no serviço público, trabalhando dentro do governo EBC
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Vetor Brasil está com inscrições abertas para o seu programa de trainee de Gestão Pública até a próxima quarta-feira (11). A startup, finalista do Desafio Google de Impacto Social, busca talentos com formação em qualquer curso de ensino superior, que estejam "motivadas e engajadas para fazer a mudança no setor público". 

O processo seletivo é feito todo pela internet. Os candidatos selecionados passam por um treinamento virtual (20 horas) e outro presencial (80 horas), com a equipe do Vetor. Durante o curso são trabalhados conceitos básicos de administração pública e habilidades pessoais. 

O programa dura em média dois anos. A duração depende de cada empregador, já que os trainees são contratados por secretarias de governo, em geral para trabalhar em um projeto específico. A formação presencial ocorrerá em São Paulo, no período de 23 a 27 de julho de 2018.

Não é preciso ter formação na área de administração ou gestão pública para participar. Qualquer graduado em licenciatura ou bacharelado pode se inscrever. Também não há limites de idade ou tempo de formatura. 

Mudar o serviço público por dentro 

A alocação dos profissionais é decidida em conjunto entre os órgãos públicos e o Vetor, que orienta a contratação dos profissionais para um projeto com início, meio e fim. Para a turma do 2.º semestre de 2018, o Vetor estipulou um teto de seis meses para definir a alocação dos jovens em órgãos públicos. 

O espírito do projeto é recrutar jovens engajados e com vontade de gerar impacto social, que estejam totalmente desconectados das jogatinas de articulação política. E que possam contribuir com conhecimento técnico, além de renovar os ares do serviço público com ideias novas. 

O Vetor Brasil já alocou mais de 160 trainees em 24 estados brasileiros, em parcerias com 30 governos de localidades diferentes. A média de idade dos candidatos é 26 anos. 

Etapas de inscrição 

O processo seletivo do Vetor Brasil é composto de seis etapas. O primeiro é a inscrição, que inclui, além de dados pessoais e socioeconômicos, informações sobre histórico acadêmico e profissional, atividades voluntárias e pesquisa de valores e crença. 

A segunda etapa engloba os testes online de atualidades, português e logíca. A terceira consiste num, vídeo de apresentação pessoal de até 90 segundos, em que o candidato deve falar das suas motivações, aspectos da trajetória e como elas o prepararam para atuar no póder público. 

A quarta é um desafio de gestão pública, em grupo, e a quinta uma entrevista por competência, individual, com 30 minutos de duração. Todas as etapas são exclusivamente pela internet. 

Como se inscrever 

O processo seletivo da turma 2018.2 (segundo semestre) do trainee de gestão pública do Vetor Brasil está com inscrições abertas até 11 de abril. Os candidatos podem se cadastrar pelo site da startup para concorrer às vagas.

Seleção meritocrática de Secretaria Municipal 

Com o espírito de inovar no serviço público, o Vetor Brasil fez, em 2016, um processo meritocrático para a seleção da secretária de Educação do município de Londrina, no Paraná. A startup fez uma chamada pública, e 129 profissionais de todo o país concorreram à vaga. 

Diferente de um concurso público tradicional, a seleção incluiu provas e entrevistas com a equipe do Vetor, além de uma sabatina com membros da rede municipal de ensino e com profissionais de renome da área. 

De uma lista final com três nomes, a prefeitura escolheu o de Maria Tereza Paschoal de Moraes, professora com 12 anos de experiência no município de Ourinhos, em São Paulo, onde inclusive foi secretária municipal de educação. Em sua gestão, a cidade paulista passou de 5,3 para 6,4 pontos no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica).

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE