Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

novidades

Filmes vão chegar na Netflix 45 dias após estreia no cinema

Empresa também deve abrir suas produções originais para serem transmitidas em salas de cinema

  • Infomoney
Filmes vão chegar na Netflix 45 dias após a estreia no cinema | Netflix/Divulgação
Filmes vão chegar na Netflix 45 dias após a estreia no cinema Netflix/Divulgação
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Alguns estúdios hollywoodianos de filmes podem passar a lançar seus filmes na Netflix somente 45 dias após estrearem nos cinemas. O prazo é menor do que o praticado hoje, que em alguns casos demora mais de dois meses para ter o filme na plataforma de streaming. As informações foram divulgadas pelo Wall Street Journal e, segundo o jornal, algumas empresas já assinaram contratos de exclusividade com a Netflix.

Lucro da Netflix aumenta mesmo com desaceleração no crescimento da base de assinantes

Spotify oferece desconto de 50% para estudantes universitários

A ideia de lançar mais rápidos os filmes na Nefltix partiu dos próprios estúdios de cinema. Eles realizaram pesquisas e chegaram à conclusão que, ao antecipar o lançamento, estarão evitando a pirataria e, ao mesmo tempo, não vão prejudicar os donos de cinemas.

Siga @gpnovaeco no Twitter

Outra novidade da Netflix foi divulgada em uma carta enviada aos investidores da empresa: além de lançar seus filmes originais diretamente na plataforma, a Netflix também afirmou ter a vontade de abri-los para cadeias de cinema dos Estados Unidos.

“Como são nossos clientes que financiam esses filmes, eles devem ser os primeiros a vê-los. Mas também estamos abertos a apoiar as grandes redes de cinema a oferecerem nossos filmes, como o próximo com Will Smith, que se chamará Bright. Assim, permitiremos que nossos clientes escolham onde querem assistir a produção”, escreveu a empresa.

A medida segue a atitude de concorrentes, com a Amazon e a Hulu, que fecharam parcerias com cinemas para estrearem seus próprios filmes já nas telonas.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE