Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Ubereats

Uber deve lançar em breve serviço de entrega de comida em Curitiba 

Plataforma começou a aceitar o cadastro de motoristas, motociclistas e ciclistas para o UberEATS

  • Jéssica Sant’Ana
 | Glen Wexler Studio, Inc.Divulgação/Uber
Glen Wexler Studio, Inc.Divulgação/Uber
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A Uber deve lançar em breve em Curitiba o seu serviço de entrega de comida, chamado de UberEATS. A plataforma começou a aceitar nesta quinta-feira (11) o cadastro de motoristas, motociclistas e ciclistas da cidade que querem fazer entregas com a Uber. O serviço já está disponível em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

8 dicas para você usar melhor o aplicativo da Uber

Segundo e-mail da Uber enviado a motoristas e interessados em atuar com a plataforma,  motos e carros ano modelo 1996 ou mais recente serão aceitos para fazer o serviço de entrega. Os veículos não precisam ter ar-condicionado e nem ser quatro portas. Quem tem bicicleta e mais de 18 anos também pode participar do UberEATS.

Para fazer o cadastro, é preciso baixar o aplicativo Uber Drive - para motoristas. Depois, basta selecionar se você quer fazer entregas com um carro, com uma bicicleta ou com uma motocicleta e concluir as orientações para finalizar o seu cadastro.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/08/11/Economia/Imagens/Cortadas/WhatsApp Image 2017-08-11 at 11.48.54 (2)-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg

O UberEATS é o serviço de delivery de comida da Uber, lançado no Brasil primeiro em São Paulo, no ano passado. Através dele, os usuários podem pedir comida nos restaurantes cadastrados na plataforma e aguardar a entrega ser feita por um Uber. Já os restaurantes podem delegar para a Uber a logística das entregas das encomendas.

Por enquanto, somente o cadastro de motoristas para o UberEATS está liberado. Questionada se a empresa já tem uma data para lançar o serviço em Curitiba, a Uber respondeu que “sempre está em busca de novos mercados para seus produtos. Neste momento, não temos nada para anunciar”. 

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE