Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

Só para mulheres

Do inglês ao MBA: veja seis bolsas de estudo para mulheres no exterior

Inscrições para as duas bolsas de estudo da Universidade da Califórnia podem ser feitas até esta quarta-feira (15)

 | Pixabay
Pixabay
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Com a intenção de aumentar a participação feminina nas universidades e, em alguns casos,em áreas específicas como a de ciências exatas e de negócios, muitas instituições de ensino e fundações internacionais oferecem bolsas de estudos exclusivamente para mulheres.

LEIA MAIS sobre Carreira

Melhores MBAs do Brasil em 2017: como encontrar uma boa escola de negócios?

Os melhores MBAs do mundo em 2016 – e como escolher o curso certo

Do inglês ao MBA, existem opções para mulheres de todas as idades que queiram estudar no exterior. Além de cobrir despesas com hospedagem e o custo do curso, algumas dessas bolsas oferecem também ajuda de custo para cuidados com os filhos.

Neste momento, o único programa que ainda permite inscrições até o dia 15 de março é o do Santander Universidades em parceira com a a Universidade da Califórnia, que oferece duas bolsas para capacitação de curta duração um sobre liderança (W30) e outro sobre empreendedorismo para mulheres maduras (W50). Quatorze brasileiras já passaram pelo curso desde a sua criação. Os demais abrem inscrições anualmente. vale colocar no radar e ficar de olho.

Para quem tem interesse em uma bolsa de estudo, seja lá fora ou mesmo no Brasil, a orientação é procurar no site das escolas desejadas se elas oferecem estas oportunidades ou outros tipos de bolsas de perfil. Muitas universidades costumam ter programas específicos voltados para mulheres ou, então, programas de bolsas universais. Saiba mais sobre os programas e bolsas:

Universidade da Califórnia – Los Angeles (UCLA)

O Santander Universidades em parceria com a Universidade da Califórnia tem duas bolsas de estudos com inscrições abertas para dois programas de capacitação de curta duração apenas para mulheres -- um sobre liderança (W30) e outro sobre empreendedorismo para mulheres maduras (W50). As inscrições terminam nesta quarta-feira, 15 de março. As aprovadas precisam apenas desembolsar apenas o dinheiro do deslocamento, já que as bolsas cobrem materiais e custos de hospedagem. Para se candidatar, é preciso ter inglês fluente.

Marcado para o período entre 19 e 22 de junho, o W30 está na quinta edição e é voltado para mulheres em posições de gestão e administração de instituições acadêmicas.

O programa W50, na sexta edição, será realizado de 18 a 23 de junho e é para empreendedoras entre 35 e 40 anos. O curso tem como temas centrais liderança estratégica, governança corporativa e sucessão. Desde sua criação, 150 mulheres já fizeram o curso, sendo 14 delas brasileiras.

Saiba mais aqui.

Schlumberger Foundation

Desde 2004, o programa Faculty for the Future, da Schlumberger Foundation, oferece bolsas de estudo para mulheres de países em desenvolvimento formadas em ciências exatas que queiram cursar um Doutorado ou PhD em áreas ciência, tecnologia, engenharia ou matemática. As bolsas podem chegar a US$ 50 mil dólares por ano e cobrem da anuidade do curso aos custos de vida e passagens aéreas, dependendo da necessidade financeira das estudantes. As candidatas mães podem pedir um bônus extra para os cuidados com a criança. Podem se candidatar mulheres com cidadania brasileira que estão cursando, foram aceitas ou estão se candidatando a um PhD ou doutorado nestas áreas. As selecionadas devem voltar a seus países de origem em até dois anos após a conclusão dos programas de doutorado ou pós-doutorado, para ajudar nas áreas em que atuam. A Schlumberger é uma empresa prestadora de serviços de petróleo no mundo, com sede em Houston, no Texas.

Saiba mais aqui.

Universidades Americanas

Desde 1917, a American Association of University Women (AAUW), instituição que luta em defesa da promoção de igualdade e educação para meninas e mulheres nos Estados Unidos, oferece bolsas de estudo para mulheres não-americanas que desejem cursar mestrado ou doutorado em instituições de ensino do país. Para se candidatar a uma das bolsas da AAUW, é preciso possuir um diploma de graduação e já ter iniciado a sua candidatura à instituição desejada. Também é necessário comprovar proficiência em inglês e pretender retornar ao país de origem após a conclusão dos estudos. As bolsas são no valor de 18 mil dólares para mestrado, 20 mil dólares para doutorado e 30 mil dólares para pós-doutorado. As bolsas também cobrem cuidados destinados aos filhos das bolsistas e custos com viagens para reuniões profissionais, conferências ou seminários, desde que o valor não exceda 10% da bolsa.

Saiba mais aqui.

International Women´s Media Foundation (IWMF)

A International Women´s Media Foundation (IWMF, na sigla em inglês) oferece a bolsa Elizabeth Neuffer de jornalismo para jornalistas mulheres. As bolsas são voltadas para repórteres que trabalham na cobertura de temas ligados a direitos humanos e questões de justiça social em qualquer tipo de veículo. Para participar, as candidatas devem ter no mínimo três anos de experiência em jornalismo e fluência em inglês. A bolsa cobre as despesas de moradia, refeições e transporte durante o período de estudos. As candidatas selecionadas passam cerca de oito meses no Centro de Estudos Internacionais do MIT, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts e têm a oportunidade estagiar em veículos como o Boston Globe e The New York Times.

Saiba mais aqui.

Forté Fellows

Com o objetivo de aumentar o número de mulheres nos programas de MBA (Masters of Business Administration) nas escolas de negócio parceiras, o programa Forte Fellows, da Forté Foundation, oferece bolsas para as mulheres em MBAs em instituições como Harvard e Oxford. Além do apoio financeiro para permanecer nas universidades, as selecionadas também podem ser indicadas para empregos nas empresas parceiras que patrocinam a iniciativa. Profissionais egressas de MBAs em instituições parceiras do programa Forté Fellows já assumiram cargos de liderança em companhias como a Amazon, ExxonMobil, Citi e o Deustche Bank, por exemplo.

Saiba mais aqui.

Fundação CSN

O programa Ganhar o Mundo da Fundação CSN oferece 30 bolsas de estudos para jovens mulheres entre 15 e 18 anos que desejam participar de curso preparatório para exames de universidades no exterior, mais um curso online de inglês. Ao final do programa, além de estarem preparadas para enfrentar processos seletivos de universidades do exterior, as jovens também concorrem a um curso intensivo de inglês em Nova York, a um programa de preparação específico para a Barnard College e a uma bolsa de estudos para graduação na universidade, que é exclusiva para mulheres. Para concorrer, é preciso ter ensino médio completo ou estar cursando, além de conhecimento intermediário de inglês.

Saiba mais aqui.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE