Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

Diplomacia

Temer e Trump devem se reunir para discutir agenda para crescimento

Presidente brasileiro telefona para o líder nos EUA e tem com ele uma conversa “amigável e positiva”

  • Brasília
  • Estadão Conteúdo
Segundo o Planalto, na conversa de Temer com Trump, o norte-americano falou da Chapecoense. | Wilson Dias/Agência Brasil
Segundo o Planalto, na conversa de Temer com Trump, o norte-americano falou da Chapecoense. Wilson Dias/Agência Brasil
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Um mês após a vitória de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos, o presidente Michel Temer telefonou nesta terça-feira (13) para o norte-americano e reforçou que o Brasil tem interesse em investir em uma agenda comum dos dois países.

De acordo com nota divulgada na mesma data pela assessoria de imprensa do Planalto, a conversa foi “amigável e positiva”. “O presidente Temer cumprimentou novamente Trump pela vitória nas eleições. O presidente eleito Trump apresentou condolências pelo acidente com o avião da Chapecoense e cumprimentou Temer pelas reformas e medidas para promover o crescimento do Brasil”, diz a nota.

Segundo o Planalto, Trump e Temer concordaram que as relações Brasil-EUA “estão boas, mas ficarão ainda melhores” e acertaram de lançar, “imediatamente após a posse do novo presidente americano”, uma agenda bilateral para o crescimento.

Os EUA têm instituições sólidas democráticas, de modo que quem assume o poder não consegue, convenhamos, exercer com todo autoritarismo.

Michel Temerpresidente do Brasil.

Os dois presidente combinaram ainda que as equipes dos dois países se reunirão a partir de fevereiro para elaborar essa agenda.

Temer destacou ao presidente dos EUA que os empresários “dos dois países se conhecem bem e querem fazer mais negócios”.

O brasileiro enfatizou o interesse do país em ter mais investimentos dos norte-americanos e disse ainda que os brasileiros continuarão a investir externamente.

Carta

Logo depois que Trump foi eleito, Temer enviou uma mensagem para parabenizá-lo e reforçou que desejava manter laços comerciais com o país.

“O Brasil e os EUA são duas grandes democracias que compartilham valores e mantêm, historicamente, fortes relações nos mais diferentes domínios. Estou certo de que trabalharemos, juntos, para estreitar ainda mais os laços de amizade e cooperação que unem nossos povos”, escreveu Temer.

O presidente fez poucos comentários sobre as críticas ao presidente norte-americano eleito em relação a possíveis mudanças na gestão Trump.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE