Economia

Fechar
PUBLICIDADE

Aquecimento

Venda cresce 13% nos cinco primeiros meses de 2012

Número de lançamentos, porém, teve queda significativa, de 31,4%, na mesma comparação

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A venda de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo teve alta de 13,1% de janeiro a maio de 2012 em relação a igual período do ano passado. Apesar disso, o número de lançamentos este ano teve queda significativa, de 31,4%, na mesma comparação.

O levantamento, feito pelo Secovi-SP (sindicato das imobiliárias de São Paulo), também apontou que o crescimento do valor total de vendas, de R$ 5 bilhões de até maio deste ano (alta de 6% ante 2011), foi incentivado pela maior procura por apartamentos de dois dormitórios, enquanto a demanda pelos de 3 e 4 ficou praticamente estável no período.

No total, foram comercializadas 10.135 unidades, ante 8.964 em 2011.

Os lançamentos, porém, tiveram um recuo de 31,4% ante 2011. Foram 7.496 unidades lançadas, ante 10.925 no mesmo período do ano anterior, de acordo com a pesquisa.

O presidente do Secovi-SP, Claudio Bernardes, disse em nota que os resultados permitem confirmar as estimativas de 31 mil unidades vendidas em 2012, 10% a mais que no ano passado.

"Por outro lado, consideramos modificar a previsão quanto aos lançamentos, que devem totalizar aproximadamente 30 mil unidades este ano."

Segundo ele, a revisão se deve à tendência de queda na aprovação de projetos no acumulado de 12 meses, atribuída à maior dificuldade na formação de terrenos aptos à incorporação, dada a queda nos estoques de potencial construtivo adicional por distrito, e os exagerados prazos nos processos de licenciamento de edificações, que foram aumentados.

Maio forte

No mês de maio, foram comercializadas 2.728 unidades, alta de 35,9% ante as vendas de abril, e de 14,6% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Os imóveis com área entre 45 m2 e 65 m2 representaram 1.130 unidades vendidas, ou 41,4% do total de residências vendidas.

O volume de vendas, de R$ 1,37 bilhão, teve alta de 51,9% em relação a abril e de apenas 3,7% em relação a maio de 2011.

Em número de dormitórios, os imóveis de dois e três quartos lideraram, respondendo por 59% (1.610) e 26,6% (726) das unidades vendidas, respectivamente.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais