PUBLICIDADE
Aluna do Guatupê em treinamento de tiro: mulheres podem ocupar até 50% das vagas. |
Aluna do Guatupê em treinamento de tiro: mulheres podem ocupar até 50% das vagas.
Carreira

Policial militar: profissão perigo

Controle emocional, preparação física e capacidade de lidar com situações adversas são características obrigatórias para o oficial da PM, a opção mais concorrida do vestibular da UFPR

Policial militar: profissão perigo Ampliar

Apesar dos riscos da profissão, os concursos públicos para ingresso na Polícia Militar (PM) atraem uma multidão de candidatos, que passam por processos rigorosos de seleção. Segundo o subchefe do Centro de Recrutamento e Seleção da PM do Paraná, capitão Dicésar Moreira Luiz, há duas opções para os interessados na carreira: a admissão como soldado ou como oficial (os postos superiores na hierarquia da corporação). “O último concurso para soldado ocorreu em 2005, com 21 mil candidatos para apenas mil vagas”, afirma. Já a seleção para oficiais é realizada pelo vestibular da UFPR. O candidato precisa passar no processo seletivo e, depois, na prova de habilidades específicas organizada pela PM.

No último vestibular da Federal, cerca de 900 estudantes disputaram as 17 vagas abertas pela PM. A relação candidato/vaga foi de 53,47, quase o dobro da relação de Medicina (27,64). O pior dos aprovados acertou 50 questões na primeira fase; o primeiro lugar acertou 67. As provas de habilidades específicas organizadas pela PM incluem exames de sanidade física e mental, capacidade física e pesquisa social. “O índice de reprovação nas provas específicas é muito alto, por isso normalmente chamamos todos os aprovados para a segunda fase do vestibular da UFPR. O número de candidatos costuma ser cinco vezes maior do que o número de vagas”, explica o capitão Luiz, lembrando que até 50% das vagas podem ser preenchidas por mulheres.

Os estudantes com as melhores pontuações nas duas fases do vestibular e nas provas de habilidades específicas são, então, convocados para integrar a escola de formação de oficiais da Academia Policial Militar do Guatupê, em São José dos Pinhais. O curso dura três anos, com aulas de manhã, à tarde e à noite. “Os alunos estudam em regime de semi-internato. Eles permanecem de segunda a sexta-feira na instituição, onde dormem e fazem as refeições, e, caso não tenham nenhuma missão, são liberados no fim de semana”, descreve o capitão Luiz.

O comandante do curso de Formação de Oficiais da PM, capitão Paulo Henrique Semmer, explica que o candidato aprovado já ingressa na corporação como cadete e recebe um salário de aproximadamente R$ 1 mil durante os estudos. Segundo ele, o policial sai da academia como aspirante a oficial, posto no qual permanece durante um ano em situação de estágio probatório, quando o seu desempenho é avaliado. Após esse período, pode ser promovido a 2º tenente.

Mesmo com garantia de remuneração ainda durante o curso, o aspirante a oficial Adirley Wittkowski, 21 anos, diz que se sentiu inclinado a ingressar na carreira mais por vocação do que pelos atrativos financeiros. “Quando entrei nem pensava no salário. Esse não foi o fator preponderante”, afirma. Na academia, além de aprender técnicas de policiamento, tiro e defesa pessoal, Wittkowski estudou matérias como Direito Ambiental, Administrativo, Penal e Constitucional. Formado no fim do ano passado, ele trabalha atualmente na 1ª Companhia do 17º Batalhão de Polícia Militar de São José dos Pinhais, onde coordena e supervisiona operações da tropa. “Se há um evento, como um show ou um jogo de futebol, faço o planejamento, por exemplo, do número de viaturas e de efetivo que será necessário. Também vou ao local junto com a tropa”, explica.

Leia mais

Sobre a preparação do oficial da Polícia Militar no site www.gazetadopovo.com.br/vestibular

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO