Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Segurança pública

Em 45 dias, delegacias de Curitiba vão abrir 24 horas

Plantão funcionará apenas para o registro de boletins de ocorrência. Para o Sindicato dos Delegados, medida vai prejudicar investigação

  • Felippe Anibal
Hoje, apenas os Centros Integrados do Portão (foto) e do Centro atendem a população da capital em tempo integral: contratação de mais 695 policiais civis vai possibilitar o funcionamento 24 horas dos distritos |
Hoje, apenas os Centros Integrados do Portão (foto) e do Centro atendem a população da capital em tempo integral: contratação de mais 695 policiais civis vai possibilitar o funcionamento 24 horas dos distritos
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Até o fim de outubro, os distritos policiais de Curitiba que não abrigam presos deverão funcionar 24 horas por dia, segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp). As delegacias abrangidas pela determinação, no entanto, ficarão abertas à noite de madrugada apenas para registrar boletins de ocorrência. Na avaliação de delegados e sindicatos que representam a Polícia Civil, a medida é inviável e deve comprometer o trabalho de investigação.A iniciativa vai ampliar o horário de atendimento de pelo menos seis distritos, que passarão a trabalhar em regime de plantão das 18 horas às 8 horas, além do horário comercial normal. Apesar da proximidade do prazo, a Sesp ainda não soube informar o tamanho das equipes que farão esse trabalho, nem como serão as escalas. Para casos de investigações e prisões em flagrante, o plantão da Polícia Civil será mantido nos Centos Integrados de Atendimento ao Cidadão (Ciacs), nos bairros Centro e Portão, que já operam 24 horas.

Delegados afirmam que o cumprimento da determinação vai afetar drasticamente o trabalho de investigação realizado pelos distritos. “Vamos ter que deslocar investigadores para ficar durante a madrugada lavrando boletins. A equipe já é pequena. É inviável para qualquer delegacia da capital”, disse um delegado, que pediu para não ser identificado.

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná (Sidepol) se manifestou contrário à determinação da Sesp. O presidente da entidade, Vinícius Augusto de Carvalho, lembra que, fora do horário comercial, as ocorrências já podem ser registradas pela Polícia Militar – pelo chamado boletim de ocorrência unificado – e pela recém-lançada Delegacia Eletrônica na internet.

Para o delegado, a restrição dos serviços ao boletim de ocorrência será negativa à imagem da corporação. “Se um cidadão for ao distrito na madrugada para pedir apoio ou socorro, não vai encontrar uma equipe que possa atendê-lo. Sem recursos, o policial civil vai fazer o quê? Chamar a PM? Vai ficar a imagem de que a Polícia Civil não atende o cidadão”, disse ele, que é o delegado titular do 4.º Distrito Policial, uma das unidades atingidas pela medida.

Outro ponto abordado pelos responsáveis pelos distritos é a relação custo/benefício do funcionamento 24 horas das unidades. “Quantas pessoas saem de madrugada para registrar boletins? É desperdício de dinheiro público. É uma medida para inglês ver”, pontuou outro delegado, que também pediu anonimato.

Efetivo

De acordo com a assessoria de imprensa da Sesp, os 695 policiais civis já aprovados em concurso e que estão sendo convocados vão possibilitar o atendimento 24 horas. Como não haverá tempo de passarem pelo curso de formação na escola de polícia, eles vão atuar como “estagiários supervisionados” nas delegacias, fazendo serviços burocráticos. “Mas para fazer registro de boletim também é necessário treinamento. Não é uma atividade simples”, observa Carvalho.

Os policiais civis que hoje desempenham essas funções administrativas, segundo a Sesp, vão trabalhar diretamente nas ruas. O problema é que boa parte deles também não fez integralmente o curso de formação. “A maioria [desses policiais] só concluiu o módulo de tiro e armamento. Mandá-los para rua sem treinamento adequado é suicídio”, opina um delegado. A questão esbarra ainda na estrutura da escola de polícia, que tem capacidade para 370 alunos por vez.

* * * * *

Interatividade

Você concorda com a decisão de manter os distritos policias abertos 24 horas por dia em Curitiba?

Escreva para leitor@gazetadopovo.com.br

As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Especiais

PUBLICIDADE