PUBLICIDADE
Antigo Cadeião voltou a pertencer à prefeitura de Londrina para se tornar um espaço cultural: policiais tiveram de deixar lugar e foram levados a ocupar salas de outras delegacias |
Antigo Cadeião voltou a pertencer à prefeitura de Londrina para se tornar um espaço cultural: policiais tiveram de deixar lugar e foram levados a ocupar salas de outras delegacias
paraná seguro

Richa anuncia novo IML e fim de Cadeião

Governo anunciou ontem a abertura de uma das primeiras licitações do programa Paraná Seguro

O governador Beto Richa autorizou ontem, em Londrina, a abertura de licitação para a construção da nova sede do Instituto Médico Legal (IML) na cidade, que custará R$ 5 milhões. A medida faz parte do pacote de investimentos de R$ 100 milhões na expansão e melhoria da infraestrutura de segurança no Paraná – pelo Programa Paraná Seguro –, autorizado pelo governador no início do mês. Richa também fez a entrega oficial do prédio da 10ª Subdivisão Policial, antiga sede de Londrina, ao Sistema Fecomércio, que revitalizará o imóvel para a abertura de um centro cultural.

Serão construídas novas sedes para a Polícia Civil – a Delegacia Cidadã, um projeto no qual serão aplicados R$ 10 milhões – e para o comando regional da Polícia Militar. Também faz parte do planejamento a construção de uma sede para o Instituto de Criminalística, a instalação da primeira base descentralizada do Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo (Graer) e a construção de uma delegacia especializada em homicídios.

“Revolução”

Mas o anúncio da “revolução na segurança pública de Londrina” pelo governador e pelo secretário de Segurança Pública do Paraná, Reinaldo César, deixou mais perguntas do que respostas, principalmente para a Polícia Civil da cidade, que foi retirada do antigo Cadeião da Rua Sergipe.

Desde a segunda-feira, o Centro Integrado de Triagem (CIT), onde detidos aguardam a entrada no sistema carcerário, e o plantão policial público de registro boletins de ocorrência funcionam em duas pequenas salas no prédio da 10ª Subdivisão Policial, ao lado do antigo Cadeião. Já o setor de Homicídios, em menos de uma semana, mudou para a Delegacia de Trânsito e agora ficará onde estava a Delegacia da Mulher, na Rua Brasil. Entre os policiais civis, o clima era de indignação. “Difícil trabalhar desse jeito. Muito improviso junto”, lamentava um deles, que não quis se identificar. O clima negativo ficou mais evidente ainda na resposta irritada do delegado-chefe de Londrina, Márcio Amaro, ao ser abordado sobre o problema: “Perguntem ao prefeito Barbosa Neto”, torpedeou, negando-se a conceder entrevistas. Postura semelhante teve o secretário de segurança: ao ser abordado pela imprensa para comentar a crise, afirmou que se explicaria. No entanto, despistou, deu meia volta e foi embora com a comitiva oficial do governo.

Desalojamento

A entrega do Cadeião – pertencente à Prefeitura –, desaloja parte da Polícia Civil e leva problemas à segurança pública de Londrina. Em fevereiro, o governo do Paraná pagou à Prefeitura com a mesma moeda: requisitou de volta o prédio onde fica a sede da Guarda Municipal, no Jardim Aeroporto. Logo depois, a Polícia Militar anunciou que não aceitaria mais treinar a Guarda e ministrar as aulas de tiro previstas. Na última quinta-feira, a Secretaria de Segurança voltou a dialogar, mas impôs condições – como fazer uma avaliação de todos os membros da Guarda – e com isso viabilizar o treinamento de tiro. O secretário de Defesa Social, Jefferson Dias Chaves, responsável pela Guarda Municipal, desdenhou do documento divulgado pela PM e mostrou-se insatisfeito. Também não quis dar entrevistas.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO