Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com

ESPECIAL PATROCINADO

FAE Business School

Sala de aula também é lugar para começar um negócio inovador e lucrativo

Cursos de pós-graduação ajudam a dar foco a ideias e dão uma nova rede de contatos ao empreendedor

Aldeia Coworking é um projeto que nasceu durante uma pós-graduação | Hugo Harada/Gazeta do Povo
Aldeia Coworking é um projeto que nasceu durante uma pós-graduação Hugo Harada/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Aos 25 anos, o publicitário Ricardo Dória trabalhava como diretor de arte em uma agência de propaganda quando decidiu voltar aos estudos para aumentar seu escopo de competências. Matriculado em um curso de pós-graduação, acabou desenvolvendo um negócio inovador: “Eu trabalhava de dia e fazia a pós em Marketing à noite. Usei o curso para estruturar o raciocínio do que eu queria fazer. Pensava em uma cooperativa de ‘frilas’ [freelancers] e, durante as pesquisas e os trabalhos, acabei chegando no conceito de coworking”, conta. Assim nasceu a Aldeia Coworking, primeiro espaço do gênero no Sul do Brasil, que hoje está em seu sexto ano de atividades.

Uma pós-graduação pode ser o ambiente ideal para materializar planos e dar o pontapé inicial em uma startup. Para isso, o estudante precisa escolher a instituição e o curso certos e estar ciente de que a grande oportunidade da sua vida necessita de dedicação, esforço e ideias. No caso de Dória, o projeto da Aldeia foi lapidado ao longo do curso, usado em trabalhos de diferentes disciplinas e como exemplo em debates com colegas e professores. Para o empresário, ter a oportunidade de cursar uma disciplina como Empreendedorismo foi um gatilho para o desenvolvimento de seu negócio.

Ambiente da pós permite arriscar sem chance de prejuízo

Enquanto arriscar é uma palavra que pode gerar calafrios em quem pensa abrir um negócio, a pós-graduação é um espaço adequado para que ideias sejam testadas e falhas não acarretem prejuízo financeiro. Todo erro acaba se tornando um aprendizado para o futuro empreendedor e o curso gera a possibilidade de o aluno expor seus planos para que passem pelo crivo dos professores e colegas, agregando sugestões e até apontando novas direções.

Na FAE Business School, por exemplo, além da troca em sala de aula, os alunos têm a oportunidade de ver seus negócios concretizados com o acompanhamento do corpo docente. Uma vez por ano, um edital convida os estudantes – da graduação e da pós-graduação – a inscreverem projetos para serem desenvolvidos no centro universitário ao longo de dois anos, com a consultoria gratuita dos professores em diversas áreas. Em 2016, de 55 projetos inscritos, 16 foram selecionados para serem materializados na instituição.

Outra possibilidade além-classe é a Workatona, uma maratona de 12 horas em que os estudantes são desafiados a encontrar soluções na área de negócios para problemas reais de empresas que estão no mercado.

O pró-reitor Acadêmico Everton Drohomeretski ressalta que “está no DNA” da instituição a formação do empreendedorismo inovador e sustentável: “O aluno encontra um ambiente propício para desenvolver o empreendimento com modelos de negócios que trazem inovação para a sociedade e sustentabilidade financeira”, afirma.

Grade modular estimula networking

A FAE Business School também adota um modelo de grade modular na oferta de seus cursos. O método de livre escolha para compor a grade de disciplinas faz com que os estudantes nunca tenham os mesmos colegas. “Esse é um diferencial da nossa instituição. Todos os alunos passam por uma entrevista antes de ingressar no curso e, conforme os anseios de cada um, a grade de disciplinas é moldada”, explica o coordenador da pós-graduação em Marketing, Douglas Zela. “O networking, o contato com novas ideias e a interação aumentam, ampliando também a troca entre professores e outros alunos”, diz Zela. “Sem contar que todos são profissionais que estão no mercado, podendo se tornar parceiros de trabalho ou a ponte para chegar a uma nova empresa”, completa. O estudante também pode ingressar nos cursos da instituição em qualquer época do ano, tendo até três anos para concluir o ciclo.

Para o auxílio em um planejamento de estudos mais adequado à realidade de cada estudante, Zela destaca a disciplina de Autogerenciamento de Vida e Carreira: “Se você não sabe onde quer estar daqui a 10 anos, não tem problema. A disciplina vai ajudar e a grade curricular pode ser mudada e adaptada ao longo do curso”, conclui.

Como fazer, em três passos

Saiba como aproveitar ao máximo a pós-graduação para tirar sua startup da cabeça:

  • Pesquise; avalie a instituição e o currículo para ver se estão de acordo com seus interesses; busque referências sobre os professores; procure saber a opinião de ex-alunos. Se você deseja abrir um negócio, por exemplo, opte por uma instituição que tenha tradição na área de business
  • Lembre-se de que você não está na pós só pelo conteúdo. O curso é um ambiente de experimentação, onde você deve colocar à prova todas as ideias e aprender com os erros. Aproveite para ampliar sua rede de contatos e adote uma postura profissional, já que seus colegas e professores podem se tornar parceiros ou convidá-lo para atuar em outra empresa.
  • Mantenha o vínculo com a instituição e seus colegas. Estabelecendo um bom relacionamento com os professores, eles podem ajudá-lo e dar dicas mesmo após a conclusão do curso. Caso sinta a necessidade de ampliar conhecimentos, veja a possibilidade de cursar disciplinas isoladas.

  • Patrocinado por: FAE Business School
  • Produzido por: Gazeta do Povo Branded Content

Conteúdo de responsabilidade do anunciante.