Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

brasileirão

Atlético vacila na Arena com protesto da torcida fora e pior público do Brasileiro

Com festa da torcida na Praça Afonso Botelho, Arena registrou seu pior público do Nacional em 2017

  • Daniel Malucelli e Vinícius Cordeiro Especial para a Gazeta do Povo
Walter marcou o gol de empate do Dragão. | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Walter marcou o gol de empate do Dragão. Albari Rosa/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A noite desta quarta-feira (11) ficará na história do Atlético como o dia em que a torcida esvaziou a Arena da Baixada para protestar contra a diretoria na praça em frente ao estádio. Com o pior público no Brasileirão, o Furacão empatou com o lanterna Atlético-GO por 2 a 2, pela 27ª rodada do Brasileirão, enquanto os torcedores debaixo de muita chuva lotaram a praça para ver ao jogo em um telão montado como forma de protesto.

Ao contrário do que se viu dentro do estádio, a praça foi transformada no famoso ‘Caldeirão do Diabo’ atleticano. Teve tudo o que é proibido na nova Baixada. Sinalizadores, adereços, bateria, torcedores organizados, fogos de artificio, etc.

TABELA: veja a classificação do Brasileirão

Além da festa completa, protestos contra a gestão de Luiz Sallim Emed e Mario Celso Petraglia. As ofensas aos cartolas foram repetidas no interior da Arena, mas não de maneira generalizada.

O movimento de oposição Atlético de Novo, que organizou o protesto com a torcida organizada Os Fanáticos, também recrutou votos para uma assembleia com sócios com o intuito de “devolver o Atlético à sua torcida”. Segundo os organizadores, mais de cinco mil estiverem presentes.

Não houve atos de violência no protesto. Mesmo assim, a Polícia Militar reforçou a segurança nos portões de entrada da Rua Buenos Aires a pedido da diretoria do Atlético.

Veja como foi o protesto da torcida na Praça Afonso Botelho

LANCE A LANCE: Veja como foi Atlético x Atlético-GO

Já dentro da Baixada, arquibancadas vazias e apenas 5.864 pagantes e 7.537 torcedores no total, bem abaixo do jogo com o Fluminense, que teve 11.321 pagantes e 13.404 no total, agora o segundo menor público do Brasileirão. Desde o aumento do valor do plano de sócios e da implantação da biometria o número de torcedores diminui a cada rodada.

Leia: Com futuro incerto no Atlético, Weverton é vaiado pela torcida na Arena

“O que está acontecendo é triste de ver. Porque essa festa que a torcida está fazendo do lado de fora tinha que ser liberada dentro do estádio. Tenho 60 anos, sou sócio do clube e nunca imaginei ver uma situação destas. Então, se for para resumir meu sentimento, é o de tristeza”, desabafa o torcedor Rodrigo Tanus, que preferiu ficar do lado de fora do estádio.

Veja também: Aplaudido na Arena, Walter pede fim da briga entre torcida e diretoria no Atlético

“Sou sócio e não concordo com o que está acontecendo. Trouxe meus filhos pequenos para a praça ver a festa. Isso tinha que ser lá dentro”, reclama outro torcedor, que preferiu não dizer o nome por medo de represálias de Petraglia, presidente licenciado do Conselho Deliberativo.

Confira quem foram os destaques da partida:

Craque

Guilherme

O meia do Furacão esteve muito bem na partida. Além do gol de empate, criou bons lances para os companheiros no decorrer da partida

Bonde

William Alves

O zagueiro da equipe goiana cometeu o pênalti desperdiçado por Gedoz e esteve longe de ter uma boa apresentação

Guerreiro

Lucho

Contestado por parte da torcida, o argentino foi bem e marcou o gol da virada

Gols

1º tempo

0 x 1 (22 min) – Luiz Fernando aproveitou o corte parcial de Wanderson para dominar com o peito e acertar um belo chute

1 x 1 (32 min) – Guilherme recebeu o cruzamento de Jonathan e cabeceou firme. O goleiro Marcos fez a defesa, mas a arbitragem assinalou que a bola ultrapassou a linha da meta do Dragão

2 x 1 (41 min) – Lucho aproveitou a falha de Marcos na saída do gol após a cobrança de escanteio feita por Gedoz e cabeceou sozinho para virar o placar

2º tempo

2 x 2 (36 min) – Cruzamento da direita, Walter se antecipa e iguala o marcador.

Chave do jogo

Desatenção

Após conseguir a virada na etapa inicial, o jogo parecia morto. Mas Walter apareceu na área rubro-negra e aproveitou a falha da defesa do Furacão para empatar. O resultado fez com que os donos da casa sofressem com as vaias da torcida e o nervosismo

Cartões

Amarelos: Fabrício, Wanderson e Lucho (Atlético); Jorginho e Luiz Fernando (Atlético-GO)

Próximos jogos:

Atlético: São Paulo (fora); Vitória (fora); Sport (casa)

Atlético-GO: Palmeiras (casa); Vasco (casa); Santos (fora)

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

  1. Ribamar marcou duas vezes contra o Vitória. | TIAGO CALDAS/ESTADÃO CONTEÚDO

    brasileiro

    Com dois de Ribamar, Atlético volta a vencer e dá salto na tabela

  2. Edno, Bill e João Ricardo: passagens pelo futebol paranaense. | Arquivo Gazeta do Povo

    série b

    Rival do Paraná, América-MG é formado por ‘renegados’ do futebol paranaense

  3.  |

    série B

    Matemática da Série B filtra briga ‘por última vaga’ no Brasileirão 2018

PUBLICIDADE