Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

bRASILEIRÃO

Anderson é cortado no Coritiba por opção técnica e não vai para Atibaia

  • Daniel Malucelli
Meia Anderson, do Coritiba, não foi relacionado para o jogo com o Corinthians na quarta-feira. | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
Meia Anderson, do Coritiba, não foi relacionado para o jogo com o Corinthians na quarta-feira. Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Anderson está em baixa no Coritiba. Por opção técnica do treinador Marcelo Oliveira, o meia não foi relacionado para o duelo contra o Corinthians, quarta-feira (11), às 21h, no Itaquerão, e sequer viajou com o elenco para os treinamentos em Atibaia (SP).

Ouça Carneiro Neto

Carregando o áudio...

A maioria dos jogadores viajou com a delegação, entre eles atletas não utilizados normalmente pelo técnico, como o meia alemão Baumjohann. As exceções são os atletas machucados, como os atacantes Alecsandro, Kléber e Getterson, e o suspenso volante Jonas.

TABELA: Veja a classificação do Brasileirão

O assunto não é comentado pelo clube. A informação via assessoria de imprensa é de que Anderson não tem problemas clínicos e treina normalmente em Curitiba durante a ‘mini temporada’ coxa-branca no interior paulista. O diretor institucional, Ernesto Pedroso, não soube responder sobre o futuro do meia no clube. “Estive fora do clube na última semana e não estou por dentro do assunto”, despista Pedroso. Já o diretor de futebol, Alex Brasil, não atendeu à reportagem.

O atleta de 29 anos foi contratado a peso de ouro em fevereiro. Com passagem pela seleção brasileira, Porto-POR e Manchester United-ING, Anderson tem no currículo títulos da Copa América pelo Brasil, duas Ligas Portuguesas, além da Liga dos Campeões, Mundial de clubes e quatro canecos nacionais pelo clube inglês.

Ele pertence ao Internacional e foi rebaixado com a equipe gaúcha para a Série B em 2016. Depois de ser alvo da torcida colorada, Inter e Coxa alinhavaram o acordo de empréstimo até dezembro deste ano. O alto salário de R$ 500 mil é divido entre os clubes e cada parte paga R$ 250 mil mensais. Até pelo alto custo do atleta, a permanência para 2018 foi classificada como improvável no meio do ano, mesmo quando Anderson recusou propostas do futebol estrangeiro para permanecer no Alviverde.

Os números de Anderson no Alto da Glória não correspondem ao currículo recheado do meia. A temporada dele é marcada por lesões. Entre idas e vindas ao departamento médico, ele fez apenas 21 jogos, sendo que somente em 11 ele atuou os 90 minutos. Já no Brasileirão, Anderson jogou apenas dois jogos completos dos 10 que esteve em campo na competição. Além disso, os três gols e as duas assistências distribuídas no ano foram todos anotados no Paranaense.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

  1. Rogério Bacellar falou sobre diversos temas do dia a dia do Coritiba. | Antônio More/Gazeta do Povo

    balanço

    Rebaixamento, Belletti, novo Couto, alemão: as explicações de Bacellar para a torcida do Coxa

  2. Coritiba levantou a taça do Estadual em 2017. | Albari Rosa/Gazeta do Povo

    estadual 2018

    Pelo WhatsApp, e sem Atlético e Coritiba, clubes ajustam nova fórmula do Paranaense

  3. Hélio Cury, presidente da FPF> | Jonathan Campos/Gazeta do Povo

    calendário

    Com três troféus em disputa, Paranaense 2018 se inspira na fórmula do Carioca

PUBLICIDADE