Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

mercado

Coritiba age rápido e contrata o técnico Eduardo Baptista

  • Gazeta do Povo
Eduardo Baptista, novo técnico do Coritiba. | Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Eduardo Baptista, novo técnico do Coritiba. Jonathan Campos/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O técnico Eduardo Baptista é o novo técnico do Coritiba . O treinador foi oficializado pelo clube nesta segunda-feira (16) como substituto de Sandro Forner e começa o trabalho nesta quarta-feira (18).

TABELA: confira a tabela completa do Brasileirão da Série B

Baptista, 43 anos, estava na Ponte Preta e foi demitido durante o Campeonato Paulista. No ano passado, ele foi rebaixado com a Macaca para a Série B e também treinou Atlético e Palmeiras. No Furacão, Baptista ficou apenas 13 jogos, mas foi mandado embora após a eliminação na Copa do Brasil e na Libertadores.

Coritiba espera definição do Fluminense e cogita o retorno de Kleber Gladiador

O auxiliar Tcheco comanda o Coxa contra o Atlético-GO, nesta terça-feira (17), no Couto Pereira, pela 2ª rodada da Série B. O comandante contratado vê o confronto no estádio.

“O Eduardo tem uma carreira que prova por si só a qualidade dele. Tanto como preparador físico como treinador. Tínhamos como ética interna procurar um novo treinador somente depois que o Sandro fosse comunicado. Nós tivemos essa conversa com o Sandro no hotel em São Luís. E já voltando para Curitiba conseguimos evoluir as conversas com o Eduardo. Era um desejo do próprio Eduardo”, explica o diretor de futebol, Augusto Oliveira.

O novo técnico do Coxa chega acompanhado do auxiliar-técnico Gustavo Bueno, que foi diretor de futebol da Ponte Preta e acabou demitido junto com Baptista durante este Paulistão.

Eduardo Baptista chega com a moral de ter saído do rival Atlético, em junho do ano passado, batendo de frente com a gestão Mario Celso Petraglia. Foram 48 dias apenas de trabalho na Baixada. Na saída do clube, ele agradeceu a lealdade de Paulo Autuori, exaltou jogadores, imprensa e ignorou cúpula atleticana. Dias depois, falou publicamente que se arrependia de ter trabalhado no Atlético.

“A única coisa que eu faria diferente na carreira era não ter aceitado o Atlético. Eu sabia que ia ter incompatibilidade de postura, de conceito, de ideias, mas fui porque sou fã do Paulo Autuori”, detonou Baptista.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE