Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Atlético PR

Fechar
PUBLICIDADE

libertadores

Atlético empata com o Capiatá na Arena e complica classificação

Jogadores do Capiatá comemoram o empate na Arena. | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
Jogadores do Capiatá comemoram o empate na Arena. Daniel Castellano/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Em jogo tenso com duas viradas no placar e gol nos minutos finais, o Atlético ficou no empate amargo por 3 a 3 com o Deportivo Capiatá, nesta quarta-feira (15), na Arena da Baixada, pela ida da terceira fase da Libertadores.

Agora, na partida de volta, na próxima quarta-feira (22), no Paraguai, empate com até dois gols classifica o Capiatá. Para o Furacão, apenas a vitória ou empate com quatro gols para cada lado transportam a equipe para a fase de grupos. Se o resultado da Baixada se repetir no país vizinho, a decisão vai para os pênaltis. Vale lembrar que o gol fora de casa serve como critério desempate.

TEMPO REAL: Veja os detalhes do jogo entre Atlético e Deportivo Capiatá

Desta maneira, praticamente apenas um triunfo no Estádio Erico Galeano Segovia serve caso o time comandado por Paulo Autuori queira avançar de fase sem depender das penalidades. A última vez que o Atlético venceu fora de casa aconteceu há 219 dias, contra o Cruzeiro, no Mineirão, pela Série A do ano passado. “Acho que temos de jogar como eles jogaram aqui. A gente não pode se acanhar. Como fizeram três gols aqui, a gente também pode fazer três lá”, confia o meia Felipe Gedoz, que anotou o primeiro gol do jogo, de falta, aos 19 minutos da primeira etapa. Pouco antes do intervalo, aos 43, Noguera empatou para os visitantes.

FOTOS: Confira as imagens de Atlético 3 x 3 Deportivo Capiatá

Na etapa final, Néstor González virou para o Capiatá, aos 7. Aos 13, Gedoz, de pênalti, pôs o Furacão em igualdade. Um minuto depois, o zagueiro Paredes, que havia recebido amarelo por colocar a mão na bola no lance da penalidade, derrubou Grafite e foi expulso. Embalado pelo calor da torcida, o Furacão pressionava.

Aos 39, Paulo André ajeitou de cabeça para Pablo fazer o tento da virada. Mas aí, três minutos depois, o setor defensivo rubro-negro voltou a falhar. Após escanteio, mais uma vez Néstor Gonzáles igualou o marcador, silenciando o Caldeirão.

“A gente sabia que ia ser difícil. Com certeza, não foi do jeito que os torcedores esperavam, mas temos de pensar pelo lado positivo, não perdemos”, analisa Gedoz, um dos artilheiros da noite. “Lá vai ser mais uma batalha. Mas vamos muita força para conseguir a classificação. Isso é Libertadores”, completa o meia, que atuou na vaga do lesionado Carlos Alberto.

Já no setor defensivo, a novidade foi a estreia de Thiago Heleno, que teve a documentação regularizada. “Não é fácil vir aqui e fazer três gols numa equipe muito bem treinada”, elogiou o técnico do Capiatá, Diego Gavilán. “Hoje foi uma demonstração da força da equipe, com um jogador a menos não é fácil. Mas temos de respeitar o adversário até o final. A chave está aberta”, completa.

Craque

Gedoz

O meia foi escolhido para substituir Carlos Alberto -- cortado da partida depois de ter sofrido uma pancada no jogo contra o Millionários na semana passada -- e atuou muito bem. Foi o principal criador das jogadas atleticanas e quem mais arriscou no ataque. Marcou o primeiro gol de falta e cobrou o pênalti para fazer 2x2.

Bonde

Sidcley

O lateral esquerdo sofreu com os ataques do time paraguaio e também vaias da torcida atleticana. E o Furacão levou o empate justamente em uma jogada onde Noguera aproveitou a falha do setor defensivo pela esquerda.

Guerreiro

Otávio

O volante atleticano foi sobrecarregado, principalmente quando Lucho González estava em campo. O argentino esteve abaixo do ritmo da equipe e fez com que o Otávio corresse mais.

Chave do jogo

Empate do Capiatá

O Atlético falhou em todos os gols que sofreu, todos em bolas aéreas. O terceiro gol dos paraguaios foi feito na única chance que o Capiatá teve após a expulsão de Paredes.

Gols

Primeiro tempo

1 x 0 (19 min) - Gedoz cobrou bem a falta e aproveitou o desvio na barreira para fazer 1 a 0 na partida.
1 x 1 (43 min) -
Irrazábal fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Noguera empatar a partida para o time paraguaio

Segundo tempo

1 x 2 (07 min) - Néstor González aproveitou falta cobrada por Irrazábal e a ajeitada de Ledesma para, sem marcação, virar o placar na Arena
2 x 2 (15 min) -
Gedoz soltou uma pancada no pênalti e empatou para o Furacão
3 x 2 (39 min) - Pablo aproveitou a bela ajeitada de Paulo André para virar a partida e fazer o terceiro
3 x 3 (43 min) - González testou para empatar: 3 a 3 na Arena.

Cartões

Amarelos: Grafite, Sidcley, João Pedro (Atlético); Ortigoza, Paredes (Capiatá).

Próximos jogos:

Atlético: Coritiba (casa/Paranaense), Deportivo Capiatá (fora/Libertadores) e Foz (fora/Paranaense)

Capiatá: Sol de America (fora/Paraguaio), Atlético (casa/Libertadores), Diaz (casa/Paraguaio)

Atlético x Deportivo Capiatá

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais