Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

personagem

Cryzan pede silêncio para torcida do Atlético, é hostilizado, chora e se desculpa

“Estava de cabeça quente e agi errado”, declarou o jovem atacante. Não é a primeira polêmica do jogador no clube

  • Julio Filho
Cryzan foi hostilizado pela torcida do Atlético | Hugo Harada/Gazeta do Povo
Cryzan foi hostilizado pela torcida do Atlético Hugo Harada/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O atacante Cryzan, de 19 anos, adicionou mais um item ao seu histórico de polêmicas no Atlético . Foi durante a vitória por 5 a 0 sobre o Dom Bosco, na noite de quarta-feira (18), na Baixada, pela partida de volta da segunda fase da Copa do Brasil. Com o resultado, o Furacão enfrentará a Chapecoense na próxima etapa do mata-mata.

O jovem entrou em campo na vaga de André Lima aos 33 minutos do segundo tempo, logo após o Furacão ter feito o quinto gol. Minutos depois, aos 35, Cryzan recebeu cruzamento de Marcos Guilherme e ia anotando o sexto atleticano. O tento, entretanto, foi anulado pelo auxiliar, que marcou impedimento no lance.

Antes de perceber que o gol havia sido anulado, Cryzan fez o gesto de silêncio para a torcida rubro-negra, que não perdoou. “Tira o Cryzan, tira o Cryzan”, entoaram em peso os atleticanos. Em seguida, cada toque do camisa 88 na bola era seguido de vaias e cânticos hostis. Para fechar, no último lance de jogo, Cryzan ficou cara a cara com o goleiro Jefferson, mas perdeu a chance. O lance foi comemorado como um gol pela torcida atleticana.

Após o jogo, o atacante admitiu o abatimento com a situação, revelou que chorou por causa disso no vestiário e tentou explicar a confusão. “Jamais vou fazer isso para a torcida. Estava de cabeça quente e agi errado”, desabafou Cryzan. De acordo o jogador, o gesto de silêncio foi direcionado para uma pessoa em específico que, segundo o atleta, o estava perseguindo desde o momento de aquecimento. E não para a toda a torcida.

“Tinha uma pessoa no meio da torcida xingando minha família desde o começo do jogo. Não era para a torcida, era para uma pessoa. Eu peço desculpas para toda a torcida, jamais era minha intenção pedir para ficar quieta. Perdi a cabeça ali. Fico triste. Chorei bastante no vestiário”, prossegue. O técnico Paulo Autuori evitou comentar o incidente, argumentando que a situação seria abordada internamente.

Histórico

Polêmicas não são novidades na trajetória de Cryzan no Atlético. Após surgir com destaque na equipe sub-23 que disputou o Estadual em 2014, o jovem passou a chamar mais a atenção por episódios extracampo do que por suas atuações com a bola rolando.

Em maio de 2015, o atacante foi afastado do time principal por indisciplina. Na véspera da partida com o Atlético-MG, pelo Brasileirão, Cryzan participou de uma “noitada” com o companheiro de time Marco Damasceno, que também foi punido com afastamento. Treinador do time na época, Milton Mendes lamentou o episódio. “Este clube dá todas as condições para todos os jogadores. Eu sou um defensor deles, mas desde que estejam comprometidos”, disse.

Cryzan retornou ao time dois meses depois. Inicialmente, atuando pela equipe sub-23. Em seguida, ganhou a titularidade novamente no jogo contra a Chapecoense, pela 14.ª rodada. “Se não aprendeu agora, não aprende mais”, argumentou o pai do atleta, Vando Queiróz Barcellos, que admitiu o gosto do jovem pela vida noturna.

“Se for optar pela gandaia, tem que largar o futebol. Mas é possível sair, se divertir e não beber. A nossa família foi ver ele jogar pelo sub-23 [após a punição] e ele nunca esteve tão abatido, humilhado mesmo”, contou.

o que você achou?

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE