Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

patrimônio

Flamengo se inspira na Arena da Baixada para construir Estádio da Gávea

  • Julio Filho
Flamengo treinou na Arena da Baixada antes de partida na Libertadores. | Hugo Harada/Gazeta do Povo
Flamengo treinou na Arena da Baixada antes de partida na Libertadores. Hugo Harada/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Planejando construir um estádio próprio, o Flamengo busca inspiração na Arena da Baixada, casa do Atlético, remodelada para a disputa da Copa do Mundo de 2014. O presidente do clube carioca, Eduardo Bandeira de Mello, assinou nesta sexta-feira (12), ao lado do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, um protocolo de intenção para a construção do Estádio da Gávea.

TABELA: confira os jogos da Série A do Brasileiro

Segundo o dirigente rubro-negro, a Baixada serve de exemplo por ser um modelo de eficiência. “O custo [das obras] eu não vou chutar, porque isso depende do projeto, mas não vai fugir aos estádios mais eficientes, como a Arena da Baixada, que tem um custo por torcedor bastante interessante”, afirmou. “Vamos ter um estádio bonito, funcional e interessante”, prosseguiu.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/05/12/Esportes/Imagens/Cortadas/05.12 - bandeira de mello-ka7F-ID000002-1024x682@GP-Web.jpg
Presidente do Flamengo ao lado do prefeito do Rio. Staff Imagens

O Flamengo planeja erguer um estádio com capacidade para 25 mil pessoas, com acústica inspirada na Allianz Parque, do Palmeiras. Neste Campeonato Brasileiro, o Fla mandará suas partidas no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. Já nos jogos de grande porte, o clube mantém aberta a perspectiva de atuar no Maracanã.

Inicialmente, as obras da Baixada para a Copa foram estimadas em R$ 184 milhões. Já o valor final da construção foi de R$ 354 milhões, disparidade que gera uma batalha entre o Furacão, a prefeitura de Curitiba e o governo do Paraná, que assinaram um acordo tripartite para bancar os custos.

O clube defende a divisão do valor final da obra entre as partes, enquanto estado e prefeitura aceitam apenas a divisão do montante inicial - situação que pode resultar no leilão do estádio . A casa atleticana também ainda não se paga , ou seja, o faturamento obtido com o estádio é pequeno se comparado à dívida atleticana por sua construção.

o que você achou?

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE