Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

furacão campeão

Melhor da final, Walter provoca e diz que está liberado para comer cinco coxinhas

Atacante acabou com jejum de seis meses sem balançar a rede na final diante do Coritiba

Walter foi um dos mais entusiasmados na comemoração do título. | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
Walter foi um dos mais entusiasmados na comemoração do título. Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A final do Paranaense representou a redenção do atacante Walter. Com gol, assistência e a conquista do título do Estadual, o camisa 18 enterrou um início de ano conturbado com a camisa do Atlético .

Eufórico na comemoração da conquista, Walter aproveitou até para brincar com a eterna polêmica sobre o seu peso e provocar o rival Coritiba. “Hoje estou liberado, hoje pode cinco coxinhas”, declarou, após ser questionado sobre o jejum de gols e comida. O placar agregado da decisão foi 5 a 0 a favor do Furacão.

TÍTULO: Baixe o pôster do Atlético campeão paranaense de 2016

O gol de Walter, o primeiro do Atletiba, encerrou uma seca de 17 partidas do avante sem balançar as redes. O último tento havia ocorrido em 11 de novembro do ano passado, na vitória por 2 a 1 sobre o Avaí, na Baixada, pelo Brasileiro.

VEJA vídeo de Walter provocando o Coritiba

Desde então, o atleticano vinha sendo cobrado para justificar o investimento do clube em sua permanência para 2016. E já tinha até uma resposta padrão, de que “não é goleador” ou de que “estava contente por ajudar o time”.

Para permanecer no Furacão, o jogador topou passar por um recondicionamento físico e chegou a perder 15 quilos. E a mudança para um perfil mais magro chegou a ser cogitada como um dos problemas para o mau futebol.

Desempenho ruim que os adversários não perdoaram. Após a vitória no Atletiba da primeira fase, por 2 a 0, o Twitter do Coxa publicou: “Wilson – 1 gol; Walter – 0 gols”, lembrando o gol do arqueiro alviverde sobre o Rio Branco.

Fardo que Walter tirou das costas ao arrematar para a meta aos 29 minutos, após rebote na área do Coxa. Com a bola na rede, o rubro-negro saltou as placas de publicidade e foi comemorar com a torcida. Ajoelhou e chorou.

“Fui honrado e acabei fazendo o gol. Fico feliz pelo meu jogo, lutei, briguei e tenho que agradecer pelo carinho que todos têm por mim”, declarou o atleta, que foi substituído aos 5 minutos da etapa final, por André Lima.

Além de marcar, Walter ainda deu a assistência para o segundo gol. Dominou lançamento longo no peito, driblou o marcador e cruzou com perfeição para Ewandro apenas escorar e anotar 2 a 0, selando a conquista.

“Nosso time controlou o jogo, tive uma chance e perdi, pensei que hoje não ia dar de novo. Mas fui honrado e acabei fazendo o gol. Fico feliz pelo meu jogo, lutei, briguei e tenho que agradecer pelo carinho que todos têm por mim”, comentou o rubro-negro.

Celebrado pela torcida como um dos destaques do título, Walter esteve envolvido em uma polêmica com a torcida organizada Os Fanáticos. Em vídeo divulgado na internet, membros da facção ameaçaram fisicamente o atleta.

O episódio ocorreu após o revés no Atletiba da fase classificatória e fez a diretoria do clube proibir faixas e bandeiras da Os Fanáticos na Baixada. Depois, Walter visitou a sede da organizada e selou a paz.

Fim da dieta

Walter ironiza o Coritiba.

+ VÍDEOS

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE