Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

política

Bacellar está fora da corrida eleitoral no Coritiba

Rogério Bacellar não tentará reeleição no Coritiba. | Henry Milleo/Gazeta do Povo
Rogério Bacellar não tentará reeleição no Coritiba. Henry Milleo/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Atual presidente do Coritiba, Rogério Bacellar não será candidato à reeleição no final do ano. O cartola já informou a decisão a pessoas próximas dentro do Alviverde. Através da assessoria do Alviverde, o dirigente afirma que não tem pretensão de candidatura, que não está pensando em política e que foca apenas na administração do clube.

A eleição presidencial no Coxa será em dezembro. No lado da situação, os nomes de José Fernando Macedo e Alceni Guerra, ambos integrantes do Conselho Administrativo, surgem como opções para encabeçar a chapa. Os outros três membros do G5 coxa-branca são Gilberto Griebeler e Celso Luiz Andretta, além de Bacellar. Mesmo com tantos nomes, ainda não existe nenhuma definição concreta no conselho.

LEIA MAIS notícias sobre o Coritiba

Já a ala da oposição, encabeçada pelo médico João Carlos Vialle e pelo ex-presidente Jacob Mehl, irá lançar uma chapa, mas só pretende oficializar a candidatura em agosto. Ambos atacaram a atual gestão nesta semana, principalmente pela aproximação de Bacellar com o Atlético e pelo desejo de construção de um novo estádio, liderado por Guerra.

Bacellar foi eleito em 2014, com 62% dos votos dos sócios, fazendo oposição ao ex-presidente Vilson Ribeiro de Andrade. Formado em direito e cartorário em Curitiba, ele assumiu pela primeira vez um clube de futebol e chega à reta final de seu mandato sobre forte pressão interna e da torcida.

Ainda sem títulos durante o seu triênio no Alto da Glória, Bacellar , que prometeu o time brigando por uma vaga na Libertadores neste ano, viu o Coxa lutar contra o rebaixamento no Brasileirão em 2015 e 2016. No Estadual, mais tropeços. Foram duas derrotas na final do torneio regional, ambas com placar de 5 a 0 no agregado para Operário e Atlético em 2015 e 2016, respectivamente. Neste ano, a eliminação precoce na Copa do Brasil para o ASA aumentou a instabilidade no Alviverde.

O maior feito do Coritiba com o cartola no comando, até o momento, foi alcançar as quartas de final da Copa Sul-Americana, no ano passado. Na campanha, o Coxa conquistou sua primeira vitória internacional em competições oficiais, quando derrotou o Belgrano, na Argentina, nas oitavas de final. Na fase seguinte, o clube foi eliminado pelo Atlético Nacional, da Colômbia.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE