Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

decisão

Coxa é prejudicado pelo apito, mas arranca empate na decisão do Brasileiro sub-20

A volta será na sexta-feira (20), às 16h30, no Couto Pereira.

  • Daniel Malucelli
 | Juarez Rodrigues/Estado de Minas
Juarez Rodrigues/Estado de Minas
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Mesmo prejudicado pela arbitragem, o Coritiba arrancou o empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, nesta quinta-feira (12), no Independência, em Belo Horizonte, no jogo de ida da final do Brasileiro sub-20. A volta será na sexta-feira (20), às 16h30, no Couto Pereira. Inicialmente, o duelo estava marcado para quinta-feira (19), às 16h, mas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) alterou a data para o encaixe das emissoras de televisão.

Leia também: Marcelo Oliveira elogia Coritiba e pede apoio da torcida nos dois jogos seguidos no Couto

Para conquistar o título inédito, o Coxa pode empatar 0 a 0, já que o regulamento prevê o critério de gols marcados fora de casa como desempate. Já a igualdade por 2 a 2, 3 a 3 , e assim por diante, garante o caneco para o Cruzeiro. Se o placar de 1 a 1 se repetir, o campeão será decido nos pênaltis. O Coritiba ainda não divulgou o preço dos ingressos, mas a tendência é que o clube mantenha o valor cobrado durante o torneio de base no custo de R$ 20 (R$ 10 meia).

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/10/12/Esportes/Imagens/Vivo/ees141017jr053.JPG
Juarez Rodrigues/Estado de Minas

Erro grave prejudica o Coxa

A assistente Fernanda Nândrea Antunes (MG) cometeu um erro grotesco aos 6 minutos do segundo tempo. Ela viu um toque na mão inexistente do meia Vitor Carvalho dentro da área. A bandeira avisou ao árbitro Wanderson Alves de Souza (MG), que marcou a penalidade. O lance revoltou jogadores e o técnico Sandro Forner, que ainda foi expulso por reclamação. A indignação alviverde não adiantou e o atacante Marcelo cobrou o pênalti com categoria para abrir o placar para os mineiros.

Mas o Alviverde foi valente, pressionou até o final e arrancou o empate aos 37 minutos da etapa final. O atacante Gustavo Mosquito cruzou na medida para o zagueiro Thalisson Kelvin garantir a igualdade de cabeça.

“Ela disse que foi mão de alguém dentro da área. Mas não quis dizer de quem foi”, reclama da arbitragem o autor do gol coxa-branca. “Agora é focar para ganhar em casa. Não vamos jogar pelo empate”, promete Thalisson Kelvin.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE