Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Paraná Clube

Fechar
PUBLICIDADE

PARANANESE

Destaque na vitória do Paraná, Nathan explica estilo “cachorrão”

Nathan imita um cachorro fazendo xixi na bandeirinha após marcar o gol paranista | Foto: reprodução/RPC
Nathan imita um cachorro fazendo xixi na bandeirinha após marcar o gol paranista Foto: reprodução/RPC
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Autor do primeiro gol na vitória de 2 a 1 do Paraná sobre o Cascavel neste domingo (12), fora de casa, Nathan repetiu na comemoração a marca registrada de sua carreira: o “cachorrão”. Após o jogo, válido pela sétima rodada do Paranaense, o atacante de 23 anos explicou a origem da comemoração e que quer estar relacionado também com a equipe titular.

Quando começou a carreira, nas categorias de base do Internacional, Nathan foi apelidado pela avó de cachorro. E quando fez o gol de um título, o jogador saiu imitando o animal, caminhando até a marca do escanteio. “Quando eu não fazia gol, o ‘cachorro’ não ganhava ‘ração’ na casa da minha vó. Até que eu fiz um gol na final e sai caminhando. Daí todo mundo chamou de Nathan cachorrão e pegou”, explicou.

TABELA: Veja a classificação do Paranaense

Nathan disse que nunca tomou um cartão amarelo pela atitude e que sempre extravasou o momento do gol dessa forma. Apesar de ter sido clássico ‘camisa 9’ na base, o atacante se reinventou e começou a atuar pelo lado do campo. “Subi para o profissional em 2013 com o Dunga. Na época o time tinha jogadores como Forlán, Leandro Damião e Rafael Moura no ataque e me adaptei a jogar pelas beiradas. Mas não deixei de fazer a comemoração no profissional”, explicou.

O atacante saiu de campo contra o Cascavel com 34 minutos do segundo e, a princípio, preocupava a comissão por estar sentindo dores na coxa. Porém, o atleta tranquilizou a todos após a partida e disse estar torcendo para ser relacionado contra o jogo de quinta-feira (16), contra o ASA, na Copa do Brasil.

“Com o cansaço do jogo, o gramado pesado e a chuva, senti uma cãimbra. Mas não foi nada demais e estou preparado para os próximos jogos. Vamos esperar o que o professor acha também porque o elenco é muito forte e todos tem capacidade para ajudar o Paraná”, completou o ‘cachorrão’.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais