Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

série b

Paraná confia no desempenho como visitante para colar no G4

  • Daniel Malucelli Especial para a Gazeta do Povo
 | Antônio More/Gazeta do Povo
Antônio More/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Paraná enfrenta o Criciúma nesta sexta-feira (22), às 19h15, no Heriberto Hulse, confiando no retrospecto longe da Vila Capanema para colar no G4. Com a terceira melhor campanha da Série B fora de casa, o Tricolor só está atrás de CRB e Vasco como os melhores forasteiros da Segundona.

CURTA a página Meu Paraná, Meu Tricolor no Facebook

Dos 25 pontos que possui – 5º colocado, com quatro a menos que o Atlético-GO, primeiro time dentro da zona de acesso – conquistou 12 em oito jogos no território adversário, 50% de aproveitamento. Três vitórias sobre Sampaio Corrêa, Vasco e Bragantino; três empates contra Londrina, Vila Nova e CRB; e apenas duas derrotas para Brasil de Pelotas e Náutico.

SIGA a Gazeta Esportiva no Twitter

Nas duas últimas partidas, empatou sem gols na Vila contra Avaí e Paysandu, resultados que frustraram a torcida. Os resultados brecaram o time treinado por Marcelo Martelotte de entrar no G4, mas mantiveram a invencibilidade de seis jogos sem derrota no torneio.

“A gente sempre teve uma vantagem que é jogar na nossa casa. E não podemos deixar isso ir embora. Nós temos que conquistar os pontos dentro de casa também. Somando com os pontos que nós estamos conseguindo fora, temos tudo para brigar pelo acesso”, analisa o meia Nadson.

Reforços

O zagueiro Leonardo, 30 anos, ex-Santos e Shaktar, da Ucrânia, e o lateral-esquerdo Henrique Gelain, 21 anos, ex-Coritiba, já estão regularizados e podem reforçar o elenco de Materlotte na Série B.

Leonardo já trabalhou com o técnico no Santa Cruz e promete contribuir com sua experiência. “Eu aprendi muito com zagueiros experientes que eu pude jogar fora do Brasil e aqui também. Eu sou um zagueiro que joga com seriedade”, comenta o defensor.

Já Henrique, que pertence ao Coxa e está emprestado ao Tricolor, já atuou na Segundona pelo Náutico – participou inclusive da goleada de 5 a 1 sobre o Paraná – e garante que o projeto apresentado foi fundamental para aceitar a proposta. “O Paraná me propôs um bom projeto e tive a chance de voltar para Curitiba”, explica o lateral.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE