Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

saúde

Após dois anos internado, Maguila começa a vencer sequelas do boxe

 | Reprodução Facebook
Reprodução Facebook
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Campeão pela Federação Mundial de Boxe, o ex-pugilista José Adilson Rodrigues dos Santos, o Maguila, 58, ficou dois anos internado por conta de complicações causadas pelo esporte. Neste sábado (15), fez sua primeira aparição pública depois de deixar o hospital geriátrico Dom Pedro II, em São Paulo.

Pela sua conta oficial no Facebook, o ex-lutador fez uma transmissão ao vivo onde visitou o “Projeto Amanhã Melhor”. Ele cumprimentou algumas pessoas, tirou fotos e até ensaiou alguns socos.

Maguila – 85 lutas, 77 vitórias, 61 por nocaute – sofre de Encefalopatia Traumática Crônica, síndrome neurodegenerativa causada por frequentes golpes recebidos na cabeça. Os traumas levam à destruição dos neurônios ocasionando perda de memória, dificuldades na fala e na coordenação motora. A doença, comum entre lutadores, é chamada de demência pugilística. No caso de Maguila, a situação se prolongou porque ele foi diagnosticado equivocadamente como portador do Mal de Alzheimer.

Depois da mudança de diagnóstico, o novo tratamento trouxe melhoras significativas na fala, locomoção e comportamento. Hoje, ele se comunica bem e compreende perfeitamente as informações. Após deixar o hospital, o ex-pugilista fez uma visita ao projeto que conta com seu apoio “Amanhã Melhor”, que é comandado pela sua esposa Irani Pinheiro.

“Sou lutador, sou de fé, sou brasileiro”, cantou Maguila ao chegar para a homenagem no projeto. Também esboçou um treino de boxe e recebeu o carinho de fãs e amigos.

.

.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE