Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

série a

Paraná deve “ir pra cima com tudo” do São Paulo, diz Cléber Reis

  • Julio Filho
Cléber Reis com a camisa do Paraná Clube. | Reprodução Paraná Clube
Cléber Reis com a camisa do Paraná Clube. Reprodução Paraná Clube
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Apresentado oficialmente como reforço do Paraná na manhã desta quinta-feira (12), no CT Ninho da Gralha, em Quatro Barras, o zagueiro Cléber Reis passou a receita para vencer o São Paulo na estreia do Brasileirão, na próxima segunda-feira (16), às 20h, no Morumbi.

“O São Paulo é uma grande equipe, sabemos da qualidade, mas se formos olhar só a pedreira que vamos enfrentar não vamos seguir em frente”, declarou o experiente defensor, que chegou ao Paraná emprestado pelo Santos.

>>> Confira a tabela completa do Brasileirão da Série A

“Então, temos que ir com tudo pra cima do São Paulo. Com respeito ao time deles, mas o Paraná também é grande, senão não estaria na Série A. Temos que jogar de igual pra igual, são onze contra onze, dentro de campo só muda a camisa e o estado”, reforçou.

Cléber, no entanto, admite que a falta de entrosamento pode pesar contra o Tricolor neste início de Série A. Além dele, o clube acertou recentemente as chegadas de outros seis novos contratados.

>>> Confira o mercado da bola do Tricolor

“São jogadores novos, chegamos agora, mas estamos conversando e fazendo o máximo possível”, explica. “Quero trabalhar, não quero chegar como xerifão ou algo do tipo. Quero somar. Série A é difícil, não tem escolha, não tem para onde correr”, emenda.

Silvinho

Quem também foi apresentado foi o atacante Silvinho, que defendeu a Ponte Preta no Paulistão. O jogador revelou ter conversado com o técnico Rogério Micale antes do acerto e demonstrou confiança no Tricolor como uma das surpresas do Brasileirão, após dez anos seguidos na Série B.

“Está todo mundo muito ansioso, a verdade é essa, não vemos a hora de acontecer a estreia”, conta. “Muita gente está pensando que o Paraná não pode surpreender, mas todo mundo tem consciência do nosso potencial aqui e esperamos fazer uma grande competição”, completou.

Veja as negociações do Paraná para a Série A:

Quem chegou

Silvinho (atacante, Ponte Preta)

O atacante de 27 anos, que atua pelos lados do campo, obteve destaque em 2017 no Criciúma, anotando dez gols em 36 jogos. Neste ano, defendeu a Ponte Preta no Paulistão. Apesar de 15 oportunidades, não anotou nenhum gol. Foi confirmado oficialmente nessa quinta-feira (5).

Caio Henrique (meia, Atletico de Madrid)

Revelado pelo Santos, Caio Henrique é um pedido pessoal do técnico Rogério Micale, com quem trabalhou por longo tempo nas categorias de base da seleção brasileira. Ele trocou o Santos pelo Atletico de Madrid ainda em 2016, por R$ 1,3 milhão.

Cléber Reis (zagueiro, Santos)

O Santos contratou o jogador em dezembro de 2016, um investimento de 2 milhões de euros por quatro temporadas. Mas ele não teve um bom desempenho e sofreu com as lesões.Cleber, com passagens, além do Coritiba no ano passado, por Ponte Preta, Corinthians e Hamburgo, da Alemanha, voltou em janeiro para o Santos, mas estava fora dos planos.

Leo Itaperuna (atacante, São Bento)

Léo Itaperuna, 28 anos, é formado no Fluminense e tem passagens por clubes do interior do Rio de Janeiro, da Suíça e da Coréia do Sul. Será a segunda passagem dele pelo futebol paranaense, já que, em 2011 e 2012, o atacante defendeu o Arapongas. No São Bento, ele fez nove jogos no Paulistão e não balançou as redes.

Quem pode chegar

Carlos (atacante, Atlético-MG)

O atacante baiano é uma das revelações do Galo e chegou a integrar a seleção brasileira sub-20. No ano passado foi emprestado ao Internacional, com 31 jogos e seis gols.

Jesiel (zagueiro, Mirassol)

O zagueiro de 24 anos é um pedido do técnico Rogério Micale. Eles trabalharam juntos na base do Atlético-MG, clube que ainda detém os direitos econômicos do atleta. Em 2018, ele defendeu o Mirassol no Paulistão. Jogou sete vezes e anotou um gol.

Raphael Alemão (atacante, Foz)

O atacante de 21 anos foi um dos destaques do Foz no Estadual e tem negociações avançadas com o Paraná. Pelo time da fronteira, ele disputou dez partidas em 2018 e fez dois gols. Outros clubes, entretanto, ainda disputam a contratação do atleta com o Tricolor.

Quem deve sair

Rafael Santiago (zagueiro)

Contratado no início de 2018, o zagueiro não entrou em campo uma vez sequer com a camisa do Paraná. Será liberado pelo Tricolor.

Márcio (zagueiro)

Ex-Coritiba, o defensor não convenceu na Vila Capanema. Com a chegada de Cléber Reis e o acerto próximo com Jesiel, está fora dos planos do Tricolor.

Igor (lateral)

Titular durante a maior parte da Série B de 2017, o lateral-esquerdo perdeu espaço com a chegada de Mansur e é outro que está de malas prontas para deixar a Vila.

Zezinho

Com a chegada de Caio Henrique, perdeu espaço no clube. Deve ser liberado.

Fora do clube

João Paulo

O meia iniciou 2018 como aposta de substituto de Renatinho, que foi para o Botafogo. Sem convencer, foi liberado para acertar com outro clube.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE