Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

brasileiro

Vilela avalia largada do Paraná na Série A: “Pelos números, estaríamos no G4”

  • Moreno Valério
Volante Leandro Vilela defendeu Rogério Micale no Tricolor | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Volante Leandro Vilela defendeu Rogério Micale no Tricolor Albari Rosa/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O volante Leandro Vilela foi mais um jogador a defender o trabalho do técnico Rogério Micale no Paraná, apesar da largada negativa do time no Brasileirão.

“Se a gente for pegar pelos números, hoje o Paraná estaria no G4, com o pelotão ali da frente”, cravou o jogador, em entrevista coletiva realizada na Vila Capanema nesta quinta-feira (17), ao ser questionado sobre o grande número de finalizações que a equipe possui.

>> Confira a tabela completa do Brasileirão

>> Atacante do Paraná detona Cartola FC após xingamentos por gol feito

O prata da casa ainda complementou que o bom trabalho de Micale com o grupo é mostrado pelo número de finalizações que a equipe realizou na Série A. Critério esse que o próprio comandante já destacou em outras oportunidades.

Segundo dados do Footstats, o Paraná é o clube que mais finalizou na Série A: 75 vezes. O Tricolor fica à frente, por exemplo, de times como Atlético-MG (com 74 finalizações), Sport e Vasco (ambos com 70) e Flamengo (68).

No entanto, o time de Micale acertou poucas finalizações no alvo (apenas 27), o que deixa um aproveitamento de 36%, figurando no meio da tabela nesse quesito.

Além disso, o Paraná precisa, em média, de 25 chutes para cada gol feito no campeonato, já que só balançou as redes em três oportunidades no Brasileirão. Das equipes citadas, apenas o Sport se aproxima dessa média, com 23,3 finalizações para cada gol feito. Os outros todos têm médias abaixo de 10 finalizações para cada tento marcado.

Mesmo assim, Vilela defendeu que os números representam o bom trabalho feito e que Micale acaba tendo que responder pela falta de vitórias.

“Não são os números que pontuam, não são eles que vão colocar a gente em um lugar melhor na tabela. Mas o trabalho do professor Micale é questionado pelo seu status, que a gente está lá embaixo. Se pegarmos as estatísticas, sabemos que estamos fazendo coisas boas e espero que junto dessas boas estatísticas, possa vir a vitória para que a gente possa ficar mais tranquilo”, finalizou.

Em busca da primeira vitória no Brasileiro, o Tricolor se prepara para encarar o forte Grêmio, domingo (20), às 16 horas, na Vila Capanema, pela 6.ª rodada.

Escreva ou cole aqui o seu script HTML

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE