Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

pATRIMÔNIO

Ginásio do Tarumã reabre, mas sem agenda esportiva e com futuro incerto

Após quase quatro anos e meio fechado, tradicional ginásio será reaberto, mas não tem projeto definido para fomentar o esporte em Curitiba

  • Julio Filho
Com uma série de reformas, ginásio tem capacidade para 4.555 pessoas sentadas. | Henry Milleo / Gazeta do Povo
Com uma série de reformas, ginásio tem capacidade para 4.555 pessoas sentadas. Henry Milleo / Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Interditado desde dezembro de 2013, o Ginásio do Tarumã reabre oficialmente suas portas no próximo sábado (29), às 16 horas, com o Voleibol das Estrelas, jogo-exibição entre as ex-atletas do Rexona, time que esteve sediado em Curitiba entre 1997 e 2003 e marcou época. O ex-técnico da equipe e da seleção brasileira, Bernardinho, também participará do evento.

Assim que terminar a partida, entretanto, o futuro da tradicional praça esportiva de 52 anos voltará a ser de incertezas: ainda não há um calendário de atividades determinado para o local após a reinauguração. Tampouco previsão de que volte a hospedar grandes eventos. Sua capacidade atual é limitada para 4.555 pessoas sentadas.

“A ocupação do espaço será debatida e realizada em parceria com a prefeitura de Curitiba e as entidades esportivas, sempre levando em conta o interesse público e social do Tarumã para o fomento do esporte paranaense”, resume, via nota oficial, a Secretaria do Esporte e do Turismo do Paraná.

Para ser reaberto, o Ginásio Professor Almir Nelson de Almeida passou por amplas reformas no valor de R$ 1,4 milhão. A revitalização engloba uma caixa d’água nova, telhado, iluminação, vestiários, troca do piso da quadra, equipamentos, pintura e limpeza. Também foi instalada, em anexo, uma arena multiuso desmontável de grama sintética. A manutenção mensal do complexo é de R$ 50 mil.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/21/Esportes/Imagens/Cortadas/Ginasio Taruma - HM (39)-k7WC-U201846045425aaF-1024x576@GP-Web.JPG
Fachada do ginásio Almir Nelson: anos de abandono. Henry Milleo/Gazeta do Povo

O último evento hospedado no Tarumã foi a Copa do Brasil de futebol para cegos, em outubro de 2013. Dois meses depois, o ginásio foi interditado pelo Corpo de Bombeiros. Desde então, passou por uma série de promessas frustradas e prazos não cumpridos de reabertura.

Em outubro de 2015, a Secretaria do Esporte e Turismo do Estado revelou o plano de reabri-lo até fevereiro de 2016, para eventos de pequeno porte. A proposta não prosperou. Em seguida, o prazo de abertura passou para dezembro de 2016, para hospedar os Jogos da Juventude e os Jogos Abertos do Paraná. Novamente, a data foi adiada.

Estado e Município

A falta de calendário está ligada à tentativa de repasse do ginásio do Estado para o município. O projeto vem sendo debatido pelas equipes do governador Beto Richa e do prefeito Rafael Greca, conforme revelado em fevereiro pelo secretário Douglas Fabrício, Titular da Secretaria do Esporte e do Turismo do Paraná, à Gazeta do Povo.

Apesar das tratativas ainda não terem um desfecho, Fabrício mantém a confiança no futuro do Tarumã. “Queremos não só retomar os grandes eventos, mas, principalmente, proporcionar uma nova vivência esportiva para categorias de base das diversas modalidades praticadas pelos jovens”, comenta.

Bate-papo

Na sexta-feira (28), o ginásio recebe um bate-papo entre Bernardinho e o ex-meia Alex, além do ex-judoca Flávio Canto. Entre os dias 24 e 27, o espaço hospedará as aulas do Instituto Compartilhar, que já atendeu mais de 23 mil crianças e adolescentes no estado.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE