Esportes

Fechar
PUBLICIDADE

Violência

Um morto, sete feridos e 57 presos é o saldo do dia de clássico no Rio

Vascaíno identificado como Diego Martins Leal morreu por causa de ferimentos provocados em briga com flamenguistas na região de Coelho Neto

  • Atualizado em às
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Confrontos entre torcedores do Flamengo e do Vasco em bairros das zonas norte e oeste do Rio de Janeiro terminaram com um morto, pelo menos sete feridos e 57 pessoas presas no domingo (19). Um vascaíno identificado como Diego Martins Leal não resistiu aos ferimentos provocados por uma briga no interior de um bar em Coelho Neto.

De acordo com a Polícia Militar, a confusão começou depois que um ônibus que transportava flamenguistas de Resende, município no sul do estado, parou perto de um grupo de vascaínos que se concentrava num bar para, posteriormente, seguir ao Engenhão - onde os dois times jogaram pela 18.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Depois da briga, a polícia prendeu cerca de 50 pessoas, que foram encaminhadas para a 44.ª DP (Inhaúma), onde o caso foi registrado. Foram apreendidas bandeiras e fogos de artifício. Um torcedor do Flamengo também foi ferido.

Outra confusão aconteceu no bairro do Tanque, na zona oeste da cidade. Quatro vascaínos e três flamenguistas foram presos depois de brigarem. No confusão, pelo menos outras seis pessoas teriam sido feridas - duas baleadas e quatro por agressões físicas. Os detidos foram encaminhados para a 41.ª DP (Tanque).

Morte do torcedor vascaíno

Na manhã desta segunda-feira(20), policiais da Delegacia de Homicídios apresentaram dois suspeitos de matarem neste domingo o torcedor do Vasco Diego Martins Leal, de 30 anos.

Alessanderson Piedade Mota, de 28 anos, e Daniel Monteiro Abreu, de 27 anos, vão responder por homicídio qualificado por motivo fútil. O delegado Rivaldo Barbosa afirmou que das cinco testemunhas ouvidas, duas reconheceram os suspeitos.

Diego Leal foi baleado e depois esfaqueado no interior de um bar. O corpo do torcedor será sepultado nesta segunda-feira, às 16 horas, no Cemitério de Inhaúma, zona norte do Rio de Janeiro.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais