PUBLICIDADE

“Eu prefiro um parque”, diz Jaime Lerner sobre vinda do Angeloni ao Bom Retiro

Declaração do arquiteto e ex-prefeito de Curitiba foi feita minutos antes de sua palestra no 14º Congresso Brasileiro de Procuradores Municipais, que aconteceu na Ópera de Arame nesta terça-feira (21)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

por Luan Galani

21/11/2017

O arquiteto e urbanista Jaime Lerner, há poucos dias de completar 80 anos e mundialmente conhecido pelas soluções que levaram Curitiba a protagonizar uma revolução urbana de 1970 a 1990, defendeu em entrevista à HAUS na noite desta terça-feira (21) a transformação do terreno do antigo Hospital Psiquiátrico do Bom Retiro em parque municipal, em detrimento da ideia de levar um novo Angeloni à área.

“Eu prefiro um parque. Mas não quero me manifestar sobre decisões aqui de Curitiba”, confidenciou o ex-prefeito da capital paranaense e ex-governador do Paraná, minutos antes de iniciar sua palestra na abertura do 14º Congresso Brasileiro de Procuradores Municipais, que aconteceu na Ópera de Arame. Durante sua fala oficial, ressaltou que “quando a razão econômica prevalece, se esquece das pessoas” (sic).

Foto do terreno do antigo Hospital Psiquiátrico do Bom Retiro, onde será construída a nova loja do Angeloni. Local: Rua Nilo Peçanha esquina com a Rua Lustoza de Andrade.

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Desde que foi anunciada em agosto passado, a construção de uma unidade do supermercado Angeloni no Bom Retiro vem mobilizando moradores da região e ativistas ambientais. Um grupo contrário à instalação do empreendimento na área onde ficava o antigo Hospital Psiquiátrico Bom Retiro criou um movimento intitulado “A Causa Mais Bonita da Cidade”, que coletou mais de 4,5 mil assinaturas por meio de um abaixo assinado virtual e já arregimentou 7,6 mil seguidores em uma página do Facebook.

As iniciativas dos manifestantes, no entanto, não se limitam ao espaço virtual. Além de passeatas e atos simbólicos em frente à área que foi vendida ao conglomerado catarinense, o grupo vem atuando politicamente para conseguir o tombamento de elementos do terreno de 60 mil m² localizado na Rua Nilo Peçanha.

Em entrevista exclusiva, o prefeito Rafael Greca (PMN) já confirmou a intenção de fazer da área um memorial em homenagem ao artista João Turin. Atualmente, o caso está em deliberação no Conselho Municipal de Patrimônio Cultural, que está estudando o possível tombamento da área do antigo hospital.

Ex prefeito de Curitiba, Jaime Lerner será um dos palestrantes da 2ª. Conferência Nacional de Arquitetura e Urbanismo. Foto: Albari Rosa / Gazeta do Povo

Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Em diversas oportunidades, o Angeloni afirma que o bosque da área será totalmente preservado: “Em tudo o que se refere às questões ambientais, seguimos rigorosamente o que nos foi solicitado pelos órgãos competentes durante o processo de licenciamento”.

Sobre a mobilização em favor do bosque, a Prefeitura de Curitiba disse em matérias anteriores que toda manifestação da sociedade civil é bem-vinda. “Pediam a manutenção dos bosques e eles já estão preservados por legislação federal e municipal. A vinda do supermercado, no entanto, não foi decidida na atual gestão”, alega a administração municipal.

LEIA TAMBÉM

Ao entregar projeto inovador para SP, Lerner provoca: “Curitiba pode retomar todas as conquistas que já teve”

 

PUBLICIDADE