PUBLICIDADE

Os 9 projetos arquitetônicos mais aguardados de 2016

Construções que serão inauguradas neste ano prometem revolucionar a estética e os conceitos da arquitetura contemporânea

Torre Tao Zhu Yin Yuan, em Taipei. Crédito: Divulgação Vincent CallebautTorre Tao Zhu Yin Yuan, em Taipei. Crédito: Divulgação Vincent Callebaut

por Gazeta do Povo

06/01/2016

O ano acabou de começar e já promete trazer novidades marcantes na arquitetura. Uma lista divulgada recentemente pela rede de tevê CNN reúne os nove prédios mais impressionantes previstos para ficarem prontos em 2016. São museus, estações de trem e prédios que prometem revolucionar alguns conceitos arquitetônicos. Saiba agora quais são eles:

Museu Nacional de Zayed (Abu Dhabi)

Esta é uma das inaugurações mais aguardadas do ano. Dedicado à história e à cultura dos Emirados Árabes, o museu terá estrutura inspirada nas asas de pássaros. O projeto é do arquiteto Norman Foster, da Foster+Partners.

Museu Nacional de Zayed, em Abu Dhabi, Abu Dhabi, é um dos destaques. Crédito: Divulgação Foster + Partners

Museu Nacional de Zayed, em Abu Dhabi, Abu Dhabi, é um dos destaques. Crédito: Divulgação Foster + Partners

Louvre Abu Dhabi (Abu Dhabi)

Criado pelo arquiteto francês Jean Nouvel, o museu terá um teto de aço que cria a ilusão de uma chuva de luzes para o visitantes. O projeto combina arquitetura moderna com inspirações nas tradições da região.

Louvre Abu Dhabi. Crédito Divulgação

Louvre Abu Dhabi. Crédito Divulgação

World Trade Center Transportation Hub (Nova York)

A estação vai servir cerca de 200 mil pessoas diariamente e será o terceiro maior centro de transporte de Nova York. O Hub, projetado pelo aclamado arquiteto Santiago Calatrava, faz referência a um grande par de asas, apoiadas por colunas de luzes.

World Trade Center Transportation Hub, em Nova Iorque. Crédito: Divulgação Santiago Calatrava

World Trade Center Transportation Hub, em Nova Iorque. Crédito: Divulgação Santiago Calatrava

Torre Tao Zhu Yin Yuan (Taipei)

A torre residencial ecológica foi projetada pelo arquiteto Vincent Callebaut. A construção é considerada sustentável, com previsão de reciclagem de lixo, reutilização da água, uso de energia solar, além de abrigar um jardim e uma pequena floresta. Até 2010 o local era um hotel, o Agora Garden.

Torre Tao Zhu Yin Yuan, em Taipei. Crédito: Divulgação Vincent Callebaut

Torre Tao Zhu Yin Yuan, em Taipei. Crédito: Divulgação Vincent Callebaut

OMA’s Taipei Performing Arts Center (Taipei)

O centro de artes performáticas foi projetado por Rem Koolhaus e David Gianotten. A estrutura tem referências geométricas, com um cubo central sustentando três auditórios: um dois quadrados e um esférico.

OMA's Taipei Performing Arts Center. Crédito: Divulgação

OMA’s Taipei Performing Arts Center. Crédito: Divulgação

Museu de Arte Latino-americana – LAAM (Miami)

Projetado pelo arquiteto mexicano Fernando Romero, o museu terá quatro pavimentos, com sobreposição de terraços em rotação. O prédio foi inspirado na arquitetura tropical.

Museu de Arte Latino-americana (LAAM), em Miami. Crédito: Divulgação FR-EE

Museu de Arte Latino-americana (LAAM), em Miami. Crédito: Divulgação FR-EE

Expansão do Tate Modern (Londres)

A galeria de arte moderna e contemporânea mais conhecida de Londres ganhará um novo prédio. O projeto é do escritório suíco Herzog & de Meuron, que promete aumentar o espaço de exposição, além de criar espaços dedicados à reflexão, estudos e cursos que serão ligados por um sistema de circulação que sobe pelo prédio.

Expansão do Tate Modern, em Londres. Crédito: Herzog & de Meuron

Expansão do Tate Modern, em Londres. Crédito: Herzog & de Meuron

Museu Nacional da História e Cultura Afro-Americana (Washington)

Com uma área de mais de 20 mil metros quadrados, o museu é folheado a bronze, fazendo uma alusão a fé, esperança e resiliência do povo africano. O arquiteto responsável pelo projeto é David Adjaye, da Tanzânia.

Museu Nacional da História e Cultura Afro-Americana, em Washington. Crédito: Divulgação David Adjaye Associates

Museu Nacional da História e Cultura Afro-Americana, em Washington. Crédito: Divulgação David Adjaye Associates

Ping An Financial Center (Shenzhen)

O prédio será o mais alto de Shenzhen, na China e o quarto maior do mundo, com mais de cem andares. O projeto é do escritório Kohn Pedersen Fox Associates e terá certificações ambientais internacionais, sendo considerado uma estrutura verde.

Ping An Financial Center, em Shenzhen. Crédito: Divulgação Pedersen Fox Associates

Ping An Financial Center, em Shenzhen. Crédito: Divulgação Pedersen Fox Associates

PUBLICIDADE