PUBLICIDADE

Rua Saldanha Marinho tem exuberante diversidade arquitetônica; veja o roteiro

Rua que ganhou fama de maldita no século 20 dá adeus ao estereótipo e hoje abraça os pedestres com uma das escalas mais humanas da região central de Curitiba

Trecho da Saldanha Marinho com edifícios modernos, ecléticos e art déco. Fotos: Antônio More/Gazeta do Povo

Trecho da Saldanha Marinho com edifícios modernos, ecléticos e art déco. Fotos: Antônio More/Gazeta do Povo

por Luan Galani

14/01/2017

Dê uma chance à Rua Saldanha Marinho. Esqueça a mística urbana de rua maldita. Hoje este mesmo trecho da região central guarda uma das maiores diversidades arquitetônicas da cidade.

O conselho é dos arquitetos Fábio Domingos e Guilherme Macedo, duas sumidades locais quando o assunto é história da arquitetura e requalificação dos espaços públicos. Os dois também fazem parte do projeto Prédios de Curitiba, que busca resgatar a história de edifícios importantes da capital paranaense.

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Sua riqueza reside justamente em sua escala não monumental, de rua estreita com edifícios baixinhos, em sua maioria, sem muros, com as portas abrindo direto para a rua. “É uma escala muito humana de rua, que te dá a sensação de estar sendo abraçado”, defende Macedo.

A má fama nasceu no início da década de 1920, quando a rua virou polo de açougues e abrigou uma funerária. Duas áreas que trabalham intimamente com a morte, um tabu do qual todo mundo preferia fica afastado.

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

“É importante questionarmos um pouco esse perfil. A rua é cheia de prédios elaborados, de diferentes estilos, o que desmistifica essa tese“, sentencia Domingos.

A dupla de arquitetos aceitou o convite da HAUS de fazer uma caminhada observacional pela rua neste sábado (14) e ajudou a criar um roteiro arquitetônico para você redescobrir a rua.

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Veja nosso roteiro da Saldanha Marinho

mapa-saldanha-marinho

Nosso trajeto foi do início da rua, logo atrás da Catedral, e se estendeu até a Alameda Cabral, por aproximadamente 700 metros, que podem ser percorridos em cerca de 20 minutos. Imagem: Google Maps/Reprodução

tres-saldanha-marinho

Na nascente da rua o pedestre já se depara com um triunvirato arquitetônico de estilos diferentes. A Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, de 1893, em estilo gótico, do francês Alphonse Conde des Plas; o casarão eclético vermelho e o edifício alaranjado Nossa Senhora da Luz, de linhas mais modernas, simétricas e com volumes que saem para fora, da década de 1940, por Romeu Paulo da Costa, que também projetou a Biblioteca Pública do Paraná. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Em 700 metros, nossa caminhada encontrou apenas dois prédios abandonados, o que comprova a tese dos arquitetos de que a Saldanha Marinho não é tão maldita quanto dizem, mas bastante rica em edifícios qualificados. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Roteiro da Saldanha Marinho - Curitiba 14/01/2017.

O comércio é um elemento que trouxe vida nova à rua, como é o caso da Casa do Fumo e do Armazém Califórnia. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Exemplar da arquitetura art déco em azul e branco. Foto: Antonio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Edifício moderno de 1940 com cobertura de pó de pedra e guarda corpo de tijolinho. Foto: Antonio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Edifício Prosdócimo de linhas modernistas, que também flerta com o art déco, com bastante geometrismo e volumes arredondados saindo da estrutura principal. Foto: Antonio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Detalhe do mesmo edifício com janela cilíndrica. Foto: Antonio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Falsa cúpula marrom que imita madeira com pináculo longo e pequenas janelas apenas como ornamento. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Detalhe do prédio da cúpula com ornamentos ecléticos e um presente: um quadro foi deixado ali de presente para quem quiser levar para casa. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Hotel em estilo neocolonial, quando o Brasil buscava sua própria identidade. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Na altura do antigo prédio da sinagoga, a praça é um espaço importante de permanência, com diversas árvores gigantes tombadas. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Casa em estilo eclético refinado, com diversos detalhes típicos da escola francesa, como o coroamento do prédio e o toldo metálico circular. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Detalhe do coroamento da casa. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Casas coloridas com portas e janelas para a rua, sem muros. Mesmo seguindo estilo art déco semelhante, elas são diferentes entre si. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Prédio moderno do engenheiro e arquiteto Elgson Ribeiro Gomes: destaque para a brincadeira com o azul e o amarelo da fachada. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Detalhe do coroamento do edifício moderno de um dos principais nomes da arquitetura local. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Painel de Franco Giglio no Edifício Cabral. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Rua Saldanha Marinho - HAUS - Curitiba 14/01/2017 - Acompanhar o arquiteto Guilherme Macedo em uma caminhada e fotografamos uns locais. Rua Saldanha Marinho ou Rua Comendador Araújo no centro - Foto Antônio More / Gazeta do Povo.

Edifício Cabral visto da esquina. Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

Em tempo: a rua é uma homenagem ao advogado pernambucano Joaquim Saldanha Marinho, nascido em 1816, e que mais tarde foi promotor público nas cidades de Icó e Fortaleza, no Ceará, onde também exerceu atividade como professor. Atuou como deputado geral pelos estados de Pernambuco, Ceará, Amazonas e São Paulo, do qual também foi senador. Figura de destaque na maçonaria brasileira, participou da elaboração da Constituição brasileira de 1891 e faleceu em 27 de maio de 1895.

LEIA TAMBÉM

Oppa lança parceria com Fia Oficina de Artesãs

Hotel Nacional reabre como resort de luxo após 20 anos fechado

Ippuc precisa respirar o ar de fora, diz novo presidente

Ar-condicionado portátil funciona com água e cabe na mochila

PUBLICIDADE