PUBLICIDADE

Mania na decoração dos anos 1960, cobogós têm releitura em concreto

Conheça as três novas versões em concreto bruto criadas pela artista plástica e designer Ana Paula Castro

cobogo-ana-paula-castro

por HAUS

30/08/2016

Típico de construções da metade do século passado, os elementos vazados – blocos abertos e desenhados – estão de volta. Eles eram restritos antigamente a ambientes quentes, que precisavam de ventilação. Mas hoje voltaram para casas, escritórios e restaurantes justamente por seu potencial decorativo.

Os cobogós, como também são chamados devido à junção das sílabas dos sobrenomes de seus criadores, Amadeu Coimbra, Ernst Boecjmann e Antônio de Góis, são genuinamente brasileiros. O berço de nascimento foi Recife e a inspiração eram os muxarabis, paredes de madeira vazadas em estilo oriental, comuns no Nordeste durante o período colonial.

Nos últimos anos, alguns designers e empresas vêm resgatando essas formas. Um dos mais recentes lançamentos é da designer e artista plástica Ana Paula Castro que criou três releituras conceituais dos cobogós. 

As três linhas são em concreto bruto e podem ser adquiridas no ateliê Oficina de Ideias Ana Paula Castro. Os três desenhos fazem parte da coleção Ideias Concretas.

Ana Paula Castro

A designer lança três linhas superautorais de cobogós. Fotos: Ana Paula Castro/Divulgação

Conheça os cobogós

Cobogó Raízes

Cobogó Raízes - Ana Paula Castro (ambiente Casa Cor ES - detalhe)

Uso do cobogó na Casa Cor Espírito Santo. Foto: Divulgação

São linhas sinuosas que formam uma trama em relevo com efeito visual surpreendente. As peças podem ser unidas por qualquer um de seus lados. A unidade com altura de 40 cm, largura de 40 cm e profundidade de 10 cm sai por R$ 90. Dentre outros projetos, o Cobogó Raízes foi utilizado na fachada de um anexo do novo estádio Kléber Andrade, no Espírito Santo. Foram utilizadas oito mil peças, que formam um mosaico de proporções gigantescas.

Cobogó Origami

Cobogó Origami - Ana Paula Castro (ambiente Casa Cor ES)

Foto: Divulgação

Essa linha explora volumes e proporções em figuras geométricas tridimensionais. O desenho confere ao concreto bruto uma leveza que lembra as dobraduras em papel. A unidade sai por R$ 112 com altura de 45 cm, largura de 45 cm e profundidade de 10 cm.

Cobogó Listras Concreto

Cobogó Listras - Ana Paula Castro (ambiente Léo Shehtman - Casa Cor SP - 02)

Cobogó Listras no ambiente Léo Shehtman na Casa Cor São Paulo. Foto: Divulgação

Essa criação aposta nos traços retos, com um design mais contemporâneo. Essa versão, além do concreto, conta também com a opção em madeira, pensada para os ambientes internos. A unidade em concreto custa R$ 90 com 40 cm de altura, 40 cm de largura e 10 cm de profundidade.

LEIA TAMBÉM

Paisagismo transforma casa em refúgio tropical dos sonhos

Rio tem o maior grafite do mundo, atesta Guinness Book

Novo animal de estimação tecnológico alia sustentabilidade e tecnologia

 

PUBLICIDADE