PUBLICIDADE

Vasos e cachepôs levam mais cor aos ambientes

Além de levar mais charme para dentro de casa, eles ajudam a organizar as plantas de forma harmônica

Letícia Akemi / Gazeta do Povo

por Luís Lima, especial para Gazeta do Povo

05/01/2012

Eles podem ser pequenos, grandes ou gigantes e, cada vez mais, estão sendo usados como elementos de decoração. O que não faltam são opções de vasos e cachepôs, que ajudam a espalhar o verde pela casa, com estilo. À venda em lojas de jardinagem ou sob encomenda, as peças são feitas em vários materiais, como cerâmica, metal, madeira, fibras naturais, plástico, concreto e resina.

O paisagista Wolfgang Schlogel, que produz vasos de cerâmica, explica: “As peças podem ser combinadas em várias situações, dentro ou fora de casa. O diferencial de meus produtos, por exemplo, é o tamanho. São de grande porte e, ao mesmo tempo, artesanais, o que permite emoldurar plantas grandes sem prejudicar o produto”, salienta.

Outra criação de Wolfgang são os jardins suspensos, feitos a partir de cachepôs de madeira reaproveitada. “Adaptar um sistema de irrigação e iluminação adequada colabora na manutenção e evidencia a instalação”, acrescenta.

Confira a entrevista com Patrick Blanc, criador do conceito jardim vertical.

Veja um passo a passo de como montar um vaso de lírio-da-paz em casa.

Coloridos

Importados de Israel, os vasos da Greenbo combinam mais com áreas externas e são recomendados para plantas menores, como o pacová e o filodentro. Disponíveis nas cores vermelho, roxo, verde e branco, eles não ficam no chão e têm uma trava para que sejam fixados em muros, grades ou parapeito de varandas. “São ideais para destacar o ambiente ou simplesmente para usar como acabamento em muretas ou cantos que necessitem vasos com plantas”, salienta a paisagista Vera Cortes, proprietária da Flores e Jardins, empresa que comercializa o produto na capital.

“Ecológicos”

Há ainda as peças sustentáveis, feitas com materiais de fibra sintética (que imitam o junco), que podem receber plantas maiores. “Duram mais, não atraem cupim ou umidade, e têm a vantagem de poderem ser usados tanto como vaso quanto cachepô”, afirma Sérgio Bessen, sócio-proprietário da Via Rosa, marca paulistana que comercializa o produto. Na varanda ou no interior da casa, os vasos/cachepôs combinam bem com móveis em madeira e fibras e podem ser usados com plantas maiores como bambus e bananeiras.

Serviço

Wolfgang Schlogel, (41) 3027-6854 ou ovasodebarro@gmail.com. Flores e Jardins (Vera Cortes), 3343-0660. Via Rosa, www.moveisemvime.com.br.
Os vasos de cerâmica, produzidos pelo paisagista Wolfgang Schlogel, podem receber grandes plantas, mesmo em ambientes internos,
Os vasos de cerâmica, produzidos pelo paisagista Wolfgang Schlogel, podem receber grandes plantas, mesmo em ambientes internos

Alguns vasos possuem travas que permitem fixá-los no parapeito de varandas,
Alguns vasos possuem travas que permitem fixá-los no parapeito de varandas

Jardim suspenso: feito a partir de cachepôs de madeira reaproveitada,
Jardim suspenso: feito a partir de cachepôs de madeira reaproveitada

Madeira,
Madeira

Polietileno reciclável,
Polietileno reciclável

Vidro,
Vidro

Terracota,
Terracota

Opções

Os arquitetos Edgard Corsin e Ana Carolina Boscardin, do Studio Boscardin.Corsi, dão algumas sugestões de vasos e cachepôs

Madeira (foto 3)

Os cachepôs de madeira são ideais para aquecer ambientes internos e externos. As peças costumam ser de fácil manutenção e conservação, além de não quebrarem com facilidade.

Polietileno reciclável (foto 4)

Feito com material 100% sustentável. Próprio para áreas externas, é poroso, extremamente leve e de fácil manuseio. Reproduz a textura e aspecto dos vasos comuns de cerâmica e cimento. Pode ser usado também como cachepô.

Vidro (foto 5)

Produto em cerâmica vitrificada em várias cores, geralmente vibrantes. Pode ser usado diretamente no piso remetendo a uma escultura.

Terracota (foto 6)

Tem acabamento mais rústico e favorece o crescimento da planta por ser permeável. É bastante indicado para áreas externas, principalmente quando a decoração tem elementos como madeira de demolição ou natural e materiais brutos como pedra e tijolo aparente. O toque de cor fica por conta da escolha da planta. É bastante usado com o artifício do cachepô para adequar-se a diferentes composições de ambientes.

Publicidade
PUBLICIDADE