PUBLICIDADE

As várias faces de Curitiba que aparecem no cinema

Multifacetada, a capital paranaense já foi cenário de produções cinematográficas

Fotos: Laz Audiovisual/Divulgação.Fotos: Laz Audiovisual/Divulgação.

por Camila Neves*

16/02/2016

De Los Angeles a paisagens de época, passando por um submundo sombrio e pelas colônias de imigrantes, Curitiba volta e meia vira locação para a sétima arte. “É que ela é uma cidade de interesse universal”, define o cineasta Fernando Severo.

O premiadíssimo filme Estômago, do diretor curitibano Marcos Jorge e estrelado pelos atores João Miguel e Fabiula Nascimento, foi ambientado na cidade. Contando a história de um nordestino que descobre seu talento culinário na cidade grande, o filme, de 2007, teve cenas rodadas em locais tradicionais da cidade, como o Mercado Municipal, a Rodoferroviária, o Presídio do Ahu, o Bar Palácio, o Jokers Pub Café e a Rua Saldanha Marinho. Os cenários, taciturnos, ajudam a dar o tom da narrativa, um misto de drama e suspense com pitadas de comédia. O protagonista, sem um tostão no bolso, acaba vagando por esses cenários em busca de uma vida melhor.

CJY2KVA8

Cenas de Estômago filmadas no Mercado Municipal, Presídio do Ahú e na Rua Saldanha Marinho. Fotos: Zencrane Filmes/Divulgação.

1OBI87UV

Curitiba aparece ainda em Corpos Celestes, filmado em 2006 e finalizado em 2010, também dirigido por Marcos Jorge, desta vez em parceria com Fernando Severo. A história do astrônomo dedicado que acaba abdicando de sua vida pessoal tem cenas do personagem principal, interpretado por Dalton Vigh, na Catedral Metropolitana de Curitiba, no centro histórico.

Dalton Vigh na Catedral Metropolitana, em take de Corpos Celestes. Foto: Zencrane Filmes/Divulgação.

Dalton Vigh na Catedral Metropolitana, em take de Corpos Celestes. Foto: Zencrane Filmes/Divulgação.

Em 1999, o astro do cinema mundial, vencedor de dois Oscars e com mais de 200 filmes no currículo, Anthony Quinn veio a Curitiba para estrelar Oriundi, dirigido por Ricardo Bravo. O longa tem como tema a imigração italiana no Brasil e conta a história da família Padovani, usando como cenário conhecidos pontos da cidade, como o Palácio Garibaldi. “A simbiose entre Quinn e a cidade foi incrível, alçando Curitiba a um patamar internacional na mídia”, conta Rubens Gennaro, produtor do filme.

W9CO89B5

Oriundi teve participação de Anthony Quinn (nos degraus) e ambientação no Palácio Garibaldi. Fotos: Laz Audiovisual/Divulgação.

UGE1KGC7

Para Severo, a escolha de filmar na capital não é à toa. “Características de várias cidades se concentram aqui. Temos desde prédios modernos, a casinhas de madeira com lambrequins. De favelas, a bairros luxuosos, além do verde dos parques, que podem até servir de locação para uma floresta”, explica. “A cidade é tão versátil que já foi retratada como Los Angeles”, explica, em referência ao filme Power Play, que teve cenas rodadas em Curitiba, em 2003. “Tanta variedade faz com que a cidade seja muito fotogênica para o cinema”, comenta Severo.

A capital ainda foi palco de outras produções, como Lance Maior, do diretor Sylvio Back, Cafundó, de Clóvis Bueno e Paulo Betti, Gaijin 2, de Tizuka Yamazaki, e 400 Contra, de Caco Souza.

Fotos: Zencrane Filmes/Divulgação.

Fotos: Zencrane Filmes/Divulgação.

* especial para a Gazeta do Povo

PUBLICIDADE

# matérias relacionadas