PUBLICIDADE

Com apartamentos de R$ 9 milhões, empreendedor quer atender “os vencedores”

Inspirado no Cassino de Monte Carlo, o condomínio é mais uma obra do empresário Percy Tiemann em Curitiba

Projeção de como será a fachada do condomínio. Imagem: Prime Construtora e Incorporadora/Divulgação

Projeção de como será a fachada do condomínio. Imagem: Prime Construtora e Incorporadora/Divulgação

por Haus

19/05/2017

Um condomínio com três torres, apartamentos de até R$ 9 milhões e inspiração no Cassino de Monte Carlo. Esse será o “Principado de Mônaco”, novo empreendimento do empresário Percy Tiemann no Batel.

O prédio está sendo construído na rua Alferes Ângelo Sampaio. Para Tiemann, o local é ideal para um edifício de alto padrão. “É um bairro mais elitizado, a Avenida Batel tem vários castelos. É um bairro chique, como se fosse nossa Avenida Paulista, mas sem aqueles prédios altos, de bancos. Eu falo que aqui é o quadrilátero de ouro”, afirma.

A inspiração no Cassino de Monte Carlo estará principalmente na fachada do edifício. Com 5 metros de pé-direito, o hall do térreo terá como referência o hotel Ritz da Place Vendôme, em Paris. Os apartamentos, por sua vez, terão 3,6 metros de pé-direito. “Há prédios considerados bons na cidade em que você nem precisa subir na cadeira para trocar a lâmpada. Isso dá uma claustrofobia na pessoa”, justifica Tiemann.

condominio-Percy-Tiemann-batel

Cada uma das torres terá uma cobertura duplex com 580 m², enquanto os demais apartamentos terão 290 m² cada um. As unidades simples custarão R$ 4,5 milhões. Já as coberturas saem por R$ 9 milhões. O metro quadrado de área útil totalizará R$ 15 mil. Para Tiemann, esses valores são razoáveis para a pessoa que ele chama de  “vencedora”.  E explica: “o vencedor é aquele cara que acordou cedo, estudou, passou no vestibular, fez uma faculdade e se especializou em alguma coisa. Um cardiologista opera pelo SUS, mas se você for rico ele cobra R$ 200 mil pra salvar você. Ele faz uma dessa por semana, dá R$ 800 mil no mês”, calcula.

Para comprar um apartamento no local, o empresário recebe, por exemplo, R$ 1 milhão de entrada e parcela o restante para ser pago ao longo da obra, que tem prazo de entrega previsto para o fim de 2019. “A pessoa compra um apartamento de R$ 4,5 milhões, depois gasta mais meio milhão para mobiliar e paga com o rendimento mensal dele. Diferente da classe média, que financia lá em 10, 15, 20, 30 anos ou mais. Aqui é o vencedor.” Tiemann e os três filhos também serão moradores do “Principado de Mônaco”. Além desses quatro apartamentos, ele afirma já ter vendido uma cobertura e outros dois apartamentos simples.

Aquecimento do mercado

Mesmo no atual cenário econômico, ele decidiu lançar o empreendimento de alto padrão. Diz ter a sensação de que o pior já passou. “Mas precisa aprovar essa reforma da previdência, precisa aprovar a reforma trabalhista, precisa abaixar o juro, simplificar esse manicômio tributário, acabar com essa indústria da ação trabalhista”, opina. De acordo com o polêmico empresário, são essas medidas que vão “transformar o Brasil em um país civilizado. O Brasil não é civilizado. O Japão inteiro tem menos ações trabalhistas que só aqui na [avenida] Vicente Machado”.

No terreno de 2.871 m², atualmente alguns poucos funcionários trabalham nas fundações do condomínio. Serão dois níveis de garagem no subsolo, para garantir pelo menos quatro vagas por apartamento. Para completar o empreendimento, uma grande área de lazer com áreas gourmet, praça do fogo e um projeto paisagístico “maravilhoso”. Na opinião do idealizador, o local terá “tudo o que se imaginar para ser feliz”.

LEIA TAMBÉM

Prédio de luxo em Balneário Camboriú corre risco de ser demolido

Hotel Nacional reabre como resort de luxo após 20 anos fechado

Mapa interativo mostra os mais recentes empreendimentos de luxo em Curitiba

 

PUBLICIDADE