• Patrocínio

    Vale do Pinhão Prefeitura de Curitiba
PUBLICIDADE

Consulados apoiam Curitiba como capital latino-americana das cidades inteligentes

Consulados da Alemanha, Holanda, Finlândia, Espanha, Reino Unido e Argentina chancelam primeira edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo, que acontecerá a partir de fevereiro em Curitiba

Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

por HAUS

18/12/2017

Curitiba se prepara para receber a primeira edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo, o Smart City Expo Curitiba 2018. De 28 de fevereiro a 1° de março, a capital paranaense vai receber empreendedores e entusiastas da inovação aplicada ao desenvolvimento urbano. O evento, que coroa Curitiba como capital latino-americana das cidades inteligentes, já conta com o apoio das principais representações diplomáticas na cidade, como os consulados da Holanda, Alemanha, Finlândia, Espanha, Reino Unido e Argentina.

Curitiba, pelas lentes de Zuleika de Souza

Foto: Zuleika de Souza/Agência Francesa de Desenvolvimento/Divulgação

O anúncio de Curitiba como sede do congresso foi feito em Barcelona, em novembro, durante o encontro mundial das Cidades Inteligentes, o Smart City Expo World Congress. “Nós apresentamos o que vem acontecendo no Vale do Pinhão, e deu pra perceber que Curitiba está bem posicionada em relação às outras cidades. Independentemente das tecnologias de ponta que a gente vê na feira, o que mais se destaca é o empoderamento dos cidadãos. O cidadão é o maior ativo que se tem nas cidades e precisa ser smart. Empoderar o cidadão é dar voz às pessoas durante a gestão”, defende Frederico Lacerda, presidente da Agência Curitiba, que representou a prefeitura na Espanha.

Tour arquitetônico promovido pelo curso de Arquitetura e Urbanismo da FAE passará por pontos importantes da capital, como o Centro Hitórico. Encontro será no sábado, 2 de dezembro. Foto: Hugo Harada / Gazeta do Povo.

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo.

Oportunidade de ouro

O Smart City Expo Curitiba é visto como uma grande oportunidade para a cidade trazer os grandes players e as soluções que desenvolveram, bem como articular negócios com as startups locais do Vale do Pinhão, comenta Thiago Francisco, diretor técnico da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.

“Curitiba pode ser um laboratório no Brasil, e só temos a ganhar com isso. A população é que vai colher os frutos de transporte público, iluminação, educação, segurança”, pontua Bruno Rocha, presidente da Curitiba S/A. Como aconteceu em outros lugares que sediaram o congresso, como Kyoto, Montreal e Nova York, por exemplo.

A oficina de bolhas de sabão gigantes é uma das atrações do Manoo. Foto: Matheus Nascimento/Gazeta do Povo.

Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

Organizada pelo iCities – empresa curitibana pioneira no Brasil no tema de cidades inteligentes – em parceria com a Global Business Consulting, de Florianópolis, uma delegação brasileira acompanhou a feira em Barcelona.

“O Brasil tem uma série de problemas, mas precisamos de políticas públicas para que as empresas possam aproveitar essas oportunidades. O país vem avançando na área de parcerias público privadas. As empresas poderão demonstrar seus projetos e serviços, em espaços privilegiados. Curitiba precisa se reposicionar”, sentencia Roberto Marcelino, diretor de novos negócios do iCities.

LEIA TAMBÉM

Projeto alternativo de Jaime Lerner poderia ter salvo o imóvel da Matte Leão

 

PUBLICIDADE