Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

conquista

De vendedor ambulante à lista do Nobel da Paz 2018: a história do Sr. Gentileza

Por causa da solidariedade promovida pela empresa social “Pontinho de Luz”, o empresário carioca Luiz Gabriel foi indicado à uma das mais renomadas premiações mundiais

  • Da Redação
O treinamento “Gentileza” é um programa com 22 horas de duração que busca promover a empatia | Reprodução/ Facebook
O treinamento “Gentileza” é um programa com 22 horas de duração que busca promover a empatia Reprodução/ Facebook
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Ser gentil sem esperar reconhecimento sempre foi um dos princípios da empresa social Pontinho de Luz, em Niterói, fundada pelo turismólogo Luiz Gabriel Tiago, 39. No entanto, após espalhar solidariedade por diversos lugares do país, a entidade responsável pelos treinamentos “Gentileza” conquistou a escala mundial: uma indicação ao Prêmio Nobel da Paz de 2018. 

Luiz Gabriel ou Sr. Gentileza, como é identificado nas redes sociais, foi um vendedor ambulante de café nas ruas do Várzea das Moças durante a adolescência. Após conhecer José Datrino - conhecido como ‘Profeta Gentileza’ e lembrado por suas inscrições em viadutos do Rio de Janeiro, como a frase “Gentileza gera gentileza” - Gabriel foi inspirado a tomar partido na causa de pessoas necessitadas.

Leia tambémCampanha para Abolir Armas Nucleares vence Nobel da Paz

Junto com outros amigos, Luiz Gabriel começou a ajudar uma comunidade em Niterói, mas ao perceber que chegavam pedidos de todo o Brasil e a necessidade de recursos financeiros, teve a ideia de criar uma empresa social.  “Eu queria ter uma empresa para financiar as doações e ao mesmo tempo fundar uma ONG. Percebi que as duas coisas poderiam caminhar juntas e aí surgiu a Pontinho de Luz”, conta.

A entidade é responsável pelo treinamento ‘Gentileza’, programa pago que oferece aos alunos dinâmicas baseadas na programação neurolinguística. As aulas, com duração de 22 horas, foram desenvolvidas para despertar o potencial de transformação da sociedade. Cerca de 35 mil pessoas já participaram. 

“Ser gentil com quem é educado com você é muito fácil, o desafio é ser gentil com quem não é com você. No programa despertamos as pessoas para isso”, conta Gabriel. 

Do treinamento são levantados recursos para financiar as doações: cestas básicas, remédios, fraldas ou qualquer outra primeira necessidade. Segundo o empresário, mensalmente as contribuições chegam a dez toneladas de produtos. 

Indicação

O responsável por enviar a carta à Academia Sueca - Instituição responsável pela organização do Nobel - foi o jurista do Rio de Janeiro Célio Celli de Oliveira Lima. Gabriel admitiu não ter acreditado quando recebeu a notícia. “Sabe o que é acordar e receber um e-mail relatando que você foi indicado ao Nobel? Eu não levei em consideração e cheguei até a deletar. Já recebemos seis prêmios nacionais, mas nada como o Nobel”, disse. 

O Prêmio Nobel da Paz é uma homenagem a personalidades que contribuíram com a manutenção da paz no mundo. Até hoje, nenhum brasileiro foi premiado na categoria, mas ao menos 15 nomes já foram indicados para o Nobel da Paz. Entre as personalidades, estão o médium Chico Xavier e a médica Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança. O resultado da próxima edição está previsto para o fim de 2018.

O turismólogo relatou que se a Pontinho de Luz levar o Nobel de 2018, estimado em cerca de U$S 980 mil, o valor será convertido estritamente para questões sociais. Além disso, ele reconhece que a responsabilidade se tornou muito maior após a indicação. Ganhadores ou não, o Sr. Gentileza afirma que a entidade não vai parar as ações. “A gente tem que continuar esse trabalho para que as pessoas não tenham mais fome. Meu desejo é que um dia o mundo seja diferente. Que a Pontinho de Luz perca o sentido de ter que alimentar as pessoas, e que a gente deixe de fazer isso”.


Colaborou: Isabelle Barone

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Ideias

  1. Entrevistados de pesquisa são contra interação entre homem nu e criança em mostra de arte | Arquivo Gazeta do Povo

    EXPOSIÇÃO 

    83% dos brasileiros são contra criança tocar homem nu em museu, mostra pesquisa

  2.  | Bigstock

    debate

    O que é “ideologia de gênero”?

  3. O ex-ministro das Relações Exteriores francês, Audrey Azoulay, foi eleito para liderar a UNESCO | THOMAS SAMSON/AFP

    Opinião

    Donald Trump e a face oculta da Unesco

PUBLICIDADE