Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Paisagismo

Planeje uma horta doméstica

Manutenção constante é essencial para garantir a beleza das plantas que compõem as hortas caseiras, mesmo que estejam em pequenos espaços

Solução inteligente: a paisagista Heloíza Rodrigues aproveitou o espaço da escada para montar uma horta |
Solução inteligente: a paisagista Heloíza Rodrigues aproveitou o espaço da escada para montar uma horta
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Planeje uma horta doméstica

Falta de espaço não é mais problema para quem deseja ter uma horta em casa. “Nosso terreno é grande, mas 80% dele é coberto por calçada. No espaço com grama que sobrou aproveitamos para fazer uma horta”, conta a professora aposentada Valkíria Vizentin, de 54 anos. A horta foi o presente de aniversário da neta Julia Rios, de apenas cinco anos, que cuida das plantas com muito carinho. “Ela é apaixonada pela natureza, por isso queríamos incentivá-la”, explica Valkíria. A horta de Julia ocupa três vasos e compõe a ambientação do pequeno jardim da avó. Foram plantadas mudas de manjericão, alfavaca, alecrim e cebolinha que são regadas todos os dias por Julia. “Ela cuida da hortinha melhor do que eu e só colhe os temperinhos quando pedimos”, conta a avó.Como Valkíria muitas pessoas optam por colocar hortas na composição de seus jardins. Para o paisagista, Dimilson Bentz, a horta não deve ser o elemento principal. “Fica muito bonito incorporar a horta. Mas pelo fato de as hortaliças não serem muito bonitas, é interessante que seja feita em locais mais reservados.” Para manter a beleza das plantas é preciso cuidado e manutenção. “Depois que montamos a horta é preciso que o cliente mantenha as mudas vivas. Sempre explicamos que é imprescindível regar uma vez por dia nos dias de calor e aumentar os intervalos nos dias mais frios. As plantas de horta não têm tronco e tendem a desidratar muito rapidamente. Retirar as folhas secas é essencial porque garante o desenvolvimento da planta”, ressalta o paisagista Éder Matioli.

É importante que a planta receba luminosidade diária. Portanto, a horta não pode estar em qualquer lugar. “As plantas necessitam de pelo menos quatro horas diárias de sol para sobreviver. Por essa razão é impossível ter uma horta dentro de casa”, diz Matioli. Mas isso não impede que se tenha uma horta em um apartamento. Se houver sacadas ou floreiras na área externa é possível manter um herbário, que é uma pequena horta composta por temperos e ervas. “Salsinha, cebolinha, manjericão, hortelã e coentro, por exemplo, são ideais para apartamentos, porque pode-se retirar as folhas aos poucos e mantê-las por mais tempo. O alface precisa de mais espaço, porque colhemos inteiro”, diz Bentz. O mesmo ocorre com legumes. Fica mais dificil plantar legumes nos herbários porque essas plantas precisam de mais espaço. “As raízes dos legumes precisam de bastante espaço para expandir e produzir frutos. Alguns legumes precisam de apoio vertical como, por exemplo, o quiabo. O mesmo se aplica ao caso das raízes como a cenoura e a beterraba. As hortas são mais indicadas para esses casos”, recomenda Matioli.

O cuidado deve ser redobrado para quem tem animais de estimação. Nor­­­mal­­­­mente eles pisam e comem as plantas. Neste caso, a bióloga e paisagista Heloíza Rodrigues aconselha as hortas suspensas. “Fazer uma caixa de alvenaria com 80 centímetros de altura, sem fundo, e enchê-la de terra é uma opção. Outra possibilidade é suspender vasos em uma parede. Fica versátil, elegante e protege as plantas dos bichos”. Bentz aponta que as chamadas hortas verticais são a solução perfeita para a falta de espaço. “Tenho feito muitos jardins suspensos em paredes. É uma solução inteligente e bonita para os locais menores.”

Contenha as pragas

As pragas são as inimigas das hortas. As mais comuns são as conchonilhas e os pulgões. A manutenção da planta e a existência de sol podem proteger o vegetal, mas quando muitas folhas estão comprometidas o melhor mesmo é substituir por uma nova muda. “Não é aconselhado o uso de venenos químicos na horta. Quando a praga aparece é melhor que a pessoa procure usar material orgânico como, por exemplo, água de fumo. Se mesmo assim a planta não vingar, é melhor arrancar e plantar outra para evitar que toda a horta seja contaminada”, indica Heloíza.

Mas nem só de legumes, verduras e temperos uma horta é composta. Frutas também podem ser plantadas, como o morango e a melância. “Os moranguinhos são perfeitos para os herbários, porque ocupam pouco espaço. As frutas rasteiras são as indicadas para as hortas. Opções como melância e melão caem muito bem e garantem um colorido”, comenta Heloíza. As frutas rasteiras requerem mais cuidados. Segundo Bentz, elas precisam ser replantadas periodicamente. “Essas plantas têm um tempo de duração determinado e varia para cada espécie. Depois elas enfraquecem e é preciso replantá-las.”

Bentz diz que a questão climática não é um impedimento. “Se tomar os cuidados necessários, regando com mais frequência em locais mais quentes e deixando a planta sempre no sol, não tem segredo. Essa horta so­­­breviverá tanto na capital quanto em Casca­­­vel.” O único problema de Curitiba são as geadas. O gelo seca as plantas e impede o seu desenvolvimento. Mas é possível proteger a horta dos dias mais frios de uma forma simples. “Se a previsão é de geada, no fim da tarde, prepare estacas de 30 a 40 centímetros nos canteiros e coloque sobre a horta uma manta de TNT. Essa simples ação protege a horta”, explica Matioli. Ele argumenta que a horta ficará sempre bonita se houver comprometimento. “O sucesso da sua horta depende do cuidado que se tem com ela.”

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Imóveis

PUBLICIDADE