Gazeta do Povo
Curitiba
10°
26°

Sexta-feira, 22/08/2014 - Atualizado às 14:39

BLOGS
Big Brother

Curitibano do BBB14 é vaidoso, namorador e bom imitador, diz irmã

O Caderno G bateu um papo com a irmã de Marcelo Karam Zagonel, o administrador de empresas que estudou na FAE e é viciado em academia

A descrição do curitibano Marcelo Karam Zagonel, de 26 anos, dada pela irmã Thaís, não poderia ter mais a ver com o Big Brother Brasil: “ele é vaidoso, ama cuidar do corpo, é superbaladeiro, faz um sucesso incrível com as mulheres, além de ser divertido e engraçado”, diz.

O jovem, que está entre os 20 participantes da 14ª edição do reality, participou do processo de seleção normal e já estava na etapa das entrevistas quando, segundo a irmã farmacêutica, foi abordado por um olheiro da Rede Globo em uma festa no Taboo, no bairro Batel. “O cara disse que ele tinha todo o perfil, mas como ele já estava na seleção, não houve intervenção. A gente apoia ele demais, ninguém tem medo da exposição porque esse sempre foi o sonho dele e estamos felizes que ele conseguiu”, conta Thaís.

O administrador de empresas, que estudou na FAE e é primo do vereador Paulo Salamuni, trabalha desde os 17 anos e estava gerenciando três estacionamentos quando resolveu participar, pela primeira vez, da seleção do BBB 14.

Para a irmã, o público feminino vai ficar satisfeito com a entrada do jovem na casa. Pra se ter uma ideia, na loja de cosméticos Granado, onde Thaís trabalha, todo mundo só chama ela de “cunhadinha”. “É sempre assim, toda vez que apresento meu irmão para as minhas amigas, eu viro cunhadinha... Ele faz muito sucesso com a mulherada e gosta de curtir, paquerar. Só que namoro sério mesmo, ele só teve três, mas quando ele namora é bem dedicado”, relembra.

Viciado em atividade física e bastante vaidoso, Thaís conta que ele vai à academia até nos finais de semana e mesmo no ano-novo, em que foi à Praia do Rosa (SC) com a família, arranjou uma academia para frequentar. “O outro vício dele é a internet. Ele adora Facebook, Instagram, essas coisas... vai sofrer um pouco lá por ficar desconectado”, ri e complementa: “Mas isso não vai atrapalhar não, porque ele é divertido demais, superengraçado. Ah e ótimo imitador! Imita bem o Silvio Santos, o Faustão e Boris Casoy”, revela.

A família toda bota fé que o rapaz vá para a final do programa e embolse R$1,5 milhão. Dinheiro que, por enquanto, ainda não tem destino certo. Será que o curitibano chega lá?


< capa