4 novidades do Galaxy Note 4 que merecem a sua atenção

Por
5/9/14, 14h59 5 min 4 comentários

Vez ou outra brinco com a Samsung, mas quando ela acerta é fácil (e digno) reconhecer. O Galaxy Note Edge, que chamou a atenção na IFA por motivos controversos, não foi a única grande novidade da empresa. O Galaxy Note 4 também foi anunciado, compartilhando praticamente todas as configurações com o Edge, menos a estranha tela curvada à direita.

Após ler e ver muita coisa, algumas características do Note 4 chamam a atenção. Separei e listei algumas delas aqui.

1. A nova S Pen

Galaxy Note 4.
Foto: Sean O’Kane/The Verge.

O diferencial da linha Note, a nova S Pen que acompanha o Galaxy Note 4 tem o dobro de níveis de pressão em relação ao antecessor, 2048 contra 1024. Quem testou disse que a diferença é significativa, e a maior sensibilidade da tela à stylus aproxima a experiência à da escrita em papel. A stylus é tão avançada que consegue detectar em tempo real a velocidade da escrita/desenhos, ajustando o traço a ela.

O Galaxy Note Pro, que tive a oportunidade de testar, tem uma S Pen similar à do Note 3, e já era super confortável. É bem incrível que a Samsung e a Wacom tenham conseguido melhorar o que já era muito bom.

2. Bordas metálicas

O novo Galaxy Note 4.
Foto: Samsung.

A beleza está nos detalhes e, no caso do Galaxy Note 4, bastou uma borda de metal (de verdade, nada de plástico pintado) para que boa parte da imprensa mudasse o tom, sempre bastante crítico, em relação ao acabamento do smartphone.

No The Verge, Dan Seifert pareceu bem entusiasmado:

A moldura [de metal] tem bordas chanfradas que melhoram bastante tanto o visual quanto a pegada do Note 4 em relação ao seu antecessor. Parece uma mudança pequena no papel, mas pessoalmente o Note 4 parece bem mais substancial e melhor na mão, e isso não o deixa notavelmente mais pesado que o Note 3. Pela primeira vez não posso dizer que um smartphone da Samsung tem um aspecto plástico, barato, e isso é maravilhoso.

O novo Moto X também recorre a uma moldura de metal, com resultados similares — mais de um site o chamou de “smartphone Android mais bonito” e adjetivos relacionados.

Outra mudança estética bem-vinda é a remoção da costura falsa na beirada da tampa traseira. Essa continua a ser plástico que imita couro, mas a mera remoção da linha já eleva o nível de bom gosto do smartphone.

3. Câmeras melhoradas

A câmera de trás ganhou mais resolução, agora tem 16 mega pixels como a do Galaxy S5 (review em breve). Porém, a estabilização ótica de imagem, recurso até que comum em outras fabricantes, faz sua estreia na linha da Samsung no Galaxy Note 4. A câmera do S5 já é sensacional, e com esse reforço deve ficar ainda melhor — e com menos risco de saírem tremidas.

A Samsung também não esqueceu da câmera frontal. Ela tem maior resolução (3,7 mega pixels) e uma lente com grande abertura (f/1,9), o que permite a entrada de mais luz e, consequentemente, fotos mais bonitas. No software, existe um modo para “selfie panorâmica” que alcança até 120º — o padrão é 90º e o do Note 3, 77º. O sensor de batimentos cardíacos, que vem do S5 também, ganhou uma função extra e bem sacada: disparador para a câmera frontal.

4. A soma das partes resulta em maior autonomia

A tela do Galaxy Note 4 continua com 5,7 polegadas, mas a resolução está maior, é QuadHD (2560×1440). A bateria tem 3220 mAh, o que pode não é nada de outro mundo hoje. Parece a combinação para uma autonomia pífia, certo? Segundo a Samsung, não. A empresa garante que mesmo com esse prospecto negativo a bateria do Note 4 dura mais que a do dispositivo anterior, graças ao Snapdragon 805, sua nova GPU Adreno 420 e melhorias no gerenciamento de energia.

Apesar dos números próximos, o Snapdragon 805 é um salto considerável em relação ao 800 e 801. O AnandTech tem um bom preview, em grande parte com promessas da Qualcomm, mas que ainda que em menor grau devem valer na prática também.

Bônus: a bateria recarrega 50% em apenas 30 minutos.

Esquisitice não relacionada: ele tem mesmo um sensor de raios ultravioleta (?) que avisa o usuário, através do S Health, quando o Sol estiver muito forte.

O Galaxy Note 4 será lançado no Brasil em outubro e ainda não tem preço definido. A versão anterior chegou aqui por salgados R$ 2.899; é seguro apostar que não será mais caro que isso, mas não poria minha mão no fogo por um valor mais em conta. De qualquer forma, pedirei um à Samsung para ver se o pioneiro e melhor phablet continua fazendo jus à fama que conquistou.

Compartilhe:
  • Sempre achei as canetas da Samsung muito estranhas, dá pra sentir a ponta afundando quando aperta na tela. Não sei se é por causa da mesa Wacom que é bem mais natural.

  • Diego Carvalho

    Eu tinha lido em outro site que ele vinha com aqueles processadores octa da Samsung, já tinha ficado com o pé atrás. Bom saber que também existe uma versão SD805.

  • Matheus S. Bueno

    A título de exemplo, o desempenho da bateria do G3 em relação ao G2
    piorou bastante na minha opinião. Fruto da tela quad HD versus a Full HD,
    imagino. Ambos com 3000mAh. Note 3 (Full HD) e Note 4 (quad HD) têm baterias
    praticamente idênticas, 20mAh a mais podemos considera-los idênticos. Agora
    resta apenas saber quão mais eficiente é o snapdragon 805 em relação ao 800. O
    recurso de economia de energia/bateria, presente no S5, também está no note 4,
    só isso já pode ajudar bastante e acredito que este seja o viés, melhoria de
    software. Porém, heavy users perderão em autonomia pois, que duvido muito que
    tenham conseguido resultados tão satisfatórios para o rendimento do 805 em relação
    ao 800 no quesito eficiência em gastos energéticos. Seu poder de fogo é
    muito alto.

  • Gilberto Perassa

    Eu tive os dois anteriores note 2, note 3 e agora o note 4… as melhorias são sensíveis e convenhamos ter um aparelho destes e não ter pelo menos um pacote de 4 Gb junto a operadora nem compensa comprar e aí a operadora faz de R$2.890,00 por apenas R$1.280,00; Vale cada centavo investido.