Fachada da LG Mobile Store de Maringá.

A inauguração da LG Mobile Store em Maringá, interior do Paraná

Por
24/4/14, 9h00 5 min 7 comentários

Foi inaugurada ontem em Maringá, interior do Paraná (e cidade onde moro), a primeira loja exclusiva da LG. Para ser mais exato, a primeira brand store de uma gigante da mobilidade por aqui. Por esse motivo, cruzei a cidade e fui conferir de perto o evento.

A LG Mobile Store de Maringá, a segunda do estado, fica no Shopping Catuaí, em uma das saídas da cidade. O espaço não é dos maiores, mas suficiente para acomodar estandes com smartphones, tablets e notebooks, o mix de produtos da loja.

Cheguei com antecedência, precavido. Mas a inauguração atrasou bastante… Nesse meio tempo o contador regressivo na porta deu uma surra nas promotoras do evento cada vez que elas tentavam adiar o horário. Vencida a demora, a fita vermelha simbólica foi cortada e as pessoas, ainda desconfiadas, começaram a chegar, entrando de mansinho, mexendo em um celular aqui, um tablet ali…

Dá para entender esse estranhamento. O conceito da loja, de expôr os aparelhos em bancadas ao alcance das mãos da clientela, é raro na região, onde ainda reina a cultura das vitrines (bem) trancadas. Conversando com João Fagundes, gerente de trade marketing da LG, ele ressaltou essa característica mais receptiva quando perguntei quais as expectativas para a loja recém-inaugurada:

“A expectativa é a melhor possível. A gente quer trazer para o consumidor de Maringá experiência, degustação… Hoje o produto mais vendido no Brasil é smartphone, (…) um produto que traz e-mail, Internet, acesso a todas as redes sociais, conveniência, qualidade de vida, te traz entretenimento… Então aqui você fecha uma venda segura: tem um vendedor especializado, paciência na hora de escolher o produto que mais se adequa [ao seu perfil]. Esse é o propósito da loja, e a venda será a consequência do bom serviço.”

João também revelou os planos de expansão para a cadeia de brand stores da LG. A de Maringá foi a 12ª inaugurada no Brasil, e a meta é chegar ao final de 2014 com quase 100 espalhadas pelo país. No Paraná, os esforços agora se voltam para Curitiba e, depois, outras cidades de médio porte, como Ponta Grossa.

O interior na rota dos lançamentos

A primeira compra, honra do Luan.
Foto: Rodrigo Ghedin.

Com exceção de alguns problemas técnicos, especialmente o atraso na abertura da loja e uns tropeços ao faturar a primeira compra, honra do leitor Luan Eduardo Bondan que levou uma capinha para seu Nexus 5, a recepção foi tranquila.

Havia um batalhão de pessoas vestidas com o uniforme da LG, a maioria parte de um reforço aos quatro funcionários fixos que trabalharão no local. Não havia restrições para mexer nos equipamentos, todos ligados e conectados, e alguns smartphones ainda eram espelhados em TVs, via Miracast, para mostrar melhor aos clientes os recursos disponíveis. O ator Diego Cristo foi trazido para o evento e tirou fotos com os fãs, que podiam levá-las impressas para casa.

O que mais me animou, porém, foi a promessa de vermos os futuros lançamentos da marca chegando aqui ao mesmo tempo ou até antes que em centros, como São Paulo e Rio de Janeiro. Cláudia, gerente da unidade, garantiu que isso acontecerá, começando já com o G2 Mini, anunciado ontem e que deve estar na loja em breve.

Ter esse contato antecipado com novos produtos foi o que levou o Luan, citado ali em cima, a prestigiar a inauguração. Ele também espera que a presença de uma brand store diminua o hiato entre lançamentos nacionais e a chegada deles ao interior:

“Aparelhos como esses últimos, o G Flex, por exemplo, G2 Mini, essas coisas, demoram para chegar nas lojas de operadoras. Acho que aqui pode ser que cheguem antes.”

Diego Cristo tira fotos com fãs no interior da LG Mobile Store, em Maringá-PR.
Foto: Rodrigo Ghedin.

Maringá, com pouco mais de 380 mil habitantes, não chega a ser uma cidade pequena. A loja da LG é a primeira brand store do tipo a abrir por aqui, mas não deve ser a última. Em outros países a Samsung, concorrente doméstica da LG e extremamente agressiva em marketing, está indo mais fundo ainda no conceito. Na Índia, por exemplo, está abrindo lojas em milhares de cidades com menos de 100 mil habitantes. São geografias e estratégias diferentes, mas um indicativo de que, com as devidas adaptações, o mesmo pode ocorrer no Brasil.

Os smartphones da LG Mobile Store

G Flex, o smartphone com tela flexível da LG.
Foto: Rodrigo Ghedin.

Quando a loja abriu, pude enfim ver de perto o G Flex, curiosíssimo smartphone com tela flexível e plástico traseiro regenerativo. Devo receber uma unidade de testes logo e, na sequência, claro, publicar um review.

Outro que me chamou muito a atenção foi o L40, o único membro da linha LIII da LG, anunciada no Mobile World Congress em fevereiro. O que mais me interessa ali é ver se na prática a dieta a que o Google submeteu o Android na sua última atualização traz benefícios: ele vem com Android 4.4 de fábrica movido por apenas 512 MB de RAM.

LG40: Android 4.4 com 512 MB de RAM.
Foto: Rodrigo Ghedin.

E em meio ao burburinho dos clientes e a música alta do DJ apavorando dentro da loja (essa ideia foi meio ruim), entreouvi algumas coisas sobre o vindouro G3, novo topo de linha da LG. Aparentemente os rumores são verdadeiros: ele terá mesmo bordas frontais finíssimas, tela com resolução 2K e um redesign nos botões traseiros, a curiosa posição adotada no G2 que será mantida na nova geração. Características a serem conferidas.

Compartilhe:
  • Rogério Calsavara

    Eu gosto muito do conceito das loja brand store. Disponibilidade de toda a linha de produtos das empresas, a possibilidade da gente mexer o quanto quiser nos aparelhos e a presença de vendedores que realmente conhecem os produtos são diferencias importantes em relação aos outros varejistas.

    Aqui em Campinas – SP também tem uma brand store da LG no maior shopping daqui. O curioso é que muito próximo à loja da LG tem também um brand store da Samsung. Eu não sei se tem toda a linha da Samsung disponível no Brasil, até porque a linha da Samsung é imensa, mas tem muita coisa. Até mesmo o Samsung Ativ S (com Windows Phone 8)!! Sim, ele existe!! E tem nessa brand store da Samsung! Aí Ghedin, se você quiser conhecê-lo dá uma passada aqui. São apenas 616 Km de Maringá… (vai ser difícil você ter outra oportunidade de pegar um Samsung Ativ S em mãos…)

  • Diego Carvalho

    Será que agora vai ficar mais fácil conseguir uns smartphones para reviews?

    • Nah, acho que não muda nada. O que não é ruim: a agência que faz a assessoria da LG (Martha, Ivo, Luana, oi!) é firmeza e sempre faz o que pode para fornecer smartphones para review no Manual do Usuário :-)

  • Gabriel de Oliveira

    Olá Rodrigo Ghedin, gostei da matéria, sobre o LG G Flex, realmente é um excelente aparelho, eu comprei o meu e estou com ele a aproximadamente 2 semanas, gostei muito, simplesmente o melhor aparelho que já tive em mãos. Se quiser posso emprestar rsrs. Mas resumindo, é um aparelho prático, moderno e muito bonito, para algumas pessoas pode ser um pouco desconfortável devido ao tamanho (6 polegadas) mas para mim que tenho mãos grandes é super confortável.

  • Helio Almeida

    Os caras usando um monitor AOC ahuasuahusaushuh

    Moro em Belém-PA e sei muito bem como é essa situação. Aqui temos 2 Nokia e 1 Samsung. Mas a cidade tem mais de 1mi de habitantes, então é bem provável que vejamos uma LG muito em breve.

  • Luan Eduardo Gigliolli Bondan

    Interessante saber que Maringá e Londrina, tiveram essa oportunidade antes mesmo que nossa capital Curitiba. Imagino que agora com uma loja da LG, a Samsung embarca pra Maringá também, só questão de tempo…

  • Muito bom! Só achei engraçado em uma “LG Mobile Store” ao invés de utilizar o monitor (computador) da LG eles estão utilizando o da AOC… kkkk :)

    Abraço e
    Tudo de bom!!! :-)