Dois balões de diálogo.

Post livre #67

Por
23/12/16, 9h49 1 min 225 comentários

O Natal está aí, o Manual do Usuário, prestes a entrar em recesso, mas o post livre segue — e um especial, aberto de hoje até o dia 2 de janeiro.

As regras são as de sempre: publique um comentário sobre qualquer assunto e responda os dos demais; respeite o outro; evite brigas, nada de beliscar o amiguinho. E é isso aí.

Compartilhe:
  • Ho ho ho!

  • Helder

    Chester, alguém come? Aqui sempre sobra e ainda sim sempre compram. rs

    • Raphael Pinheiro

      Minha carne preferida do frango é o peito, logo sou fissurado em chester. Acho até mais saboroso que o peru, mas lógico que depende de quem faz – meu parâmetro é minha mãe :P

    • Fabio Montarroios

      comia. não como mais. alimentação vegana de agora em diante.

      • Ranner Barbosa

        como vai ser a ceia ai então fabio?

        • Fabio Montarroios

          opa!
          vai ser com sorrentine de abobrinha, panetorta (um doce de chocolate vegano), um bolo mesclado de banana vegano, frutas, kibe de abobora, arroz com lentilhas, suco de uva integral e sorvete vegano. acho q isso. algumas coisas compramos prontas e outras vamos fazer

          • Ranner Barbosa

            muito bom que tudo se adapta né, maneiro saber.

  • Perdi minha mi band 1s, e sinto falta somente das notificações, heheh, pois desativava tudo do meu celular e só a pulseira vibrava, com o que era importante, isso era bom especialmente no trabalho, pois deixo o celular na mesa e ele não fica tocando, só a pulseira que vibra discretamente.

    Mais alguém assim?

  • João Paulo Bernardes

    Essa semana refleti um pouco sobre o motivo de postar no face/insta/twitter/reddit/etc, de dar like, etc. Ta tudo muito repetitivo, tudo é “finalmente saiu o trailer”, “chegou o verão, reclame/elogie ele”, não sei, tava me estressando demais com pensamentos sobre os rumos da política, e muitas coisas que fogem do meu alcance. Pra ano que vem pretendo não postar mais nada, não dar like em mais nada e, talvez em consequência disso, não me sentir mais tão parte “da internet” e das coisas que acontecem como se fossem afetar mina vida imediatamente ( talvez vão, provavelmente sim). Escrevendo aqui, a ideia geral acho que é concentrar em mim, invés de dispersar por ai. Tomara que de certo. #OFAMOSOVODESCONECTAR

    • Cara, penso o mesmo, eu já não era muito de postar coisas, agora estou saindo mesmo dessa vida, heheh.

      Tanto é que ontem apaguei todos os meuw twitts (?), que já não eram muitos e irei ocultar a conta hoje (nem sei se é possível fazer isso);

      No instagram eu abro as vezes e posto uma ou outra foto, acho saudável;

      Facebook eu compartilho uma ou outra coisa, escrever o que penso e postar, se fiz 10 vezes em todo esse tempo é muito, e cada vez mais deixo de seguir pessoas, somente sites de notícias.

      • Não gosto do Facebook e cada dia uso menos. Gosto do Instagram por ser assincrono e apenas fotos. Tem a questão das comunidades no google+, principalmente sobre aplicativos, gosto delas.

        • Eu usava o G+ quando comprei meu Moto X1, ficava debatendo direto, mas depois que fui assaltado saí e nunca mais voltei.

          E só não saio do facebook mesmo pq minha namorada todo dia me marca em algo, e como nos vemos somente no fds, é algo para nos aproximarmos ao longo da semana, fora que o facebook é uma boa agenda de eventos e lembrete de aniversários.

        • Eu usava o G+ quando comprei meu Moto X1, ficava debatendo direto, mas depois que fui assaltado saí e nunca mais voltei.

          E só não saio do facebook mesmo pq minha namorada todo dia me marca em algo, e como nos vemos somente no fds, é algo para nos aproximarmos ao longo da semana, fora que o facebook é uma boa agenda de eventos e lembrete de aniversários.

          • Agenda de eventos e aniversários uso aplicativo de agenda.

          • Também dá, mas por exemplo, no último lual que fui, é bem prático ver tudo sobre o evento no facebook.

          • Mas aí não está servindo de agenda, mas agregador de conteúdo do evento.
            Aí não tem como comparar.

          • Mas aí não está servindo de agenda, mas agregador de conteúdo do evento.
            Aí não tem como comparar.

          • Verdade, falei de forma errônea, rs.

    • Ficar rolando o feed do Facebook nos torna mais miseráveis, aponta estudo™️: http://www.bbc.com/news/education-38392802

      Conselho de Ta-Nehisi Coates, um dos jornalistas mais sensacionais da atualidade: saia do Twitter http://www.vox.com/policy-and-politics/2016/12/21/13967504/twitter-young-journalists-coates

      Eu também quero reduzir redes sociais em 2017 e começarei por esta semana, desinstalando apps e bloqueando URLs no meu bloqueador de conteúdo (que vale para smartphone e notebook). Será um experimento interessante!

      • Não esqueça de postar o resultado aqui no MdU!

      • Ranner Barbosa

        nao precisava nem de do famoso “estudo”, mas eu me sinto assim mesmo quando rolo pelo feed do facebook, o que alias eu faço por muito tempo, o que não me acrescenta nada e so faz eu perder meu dia AHHAHAHHA

        eu ate desinstalei o app do facebook do celular, pra poupar bateria como vocÊ ja disse algumas vezes aqui, porem ainda me pego entrando pelo navegador por muitas vezes, tenho que mudar isso.

        quanto ao twitter: essa dai eu não consigo abandonar, não da.

      • Ranner Barbosa

        nao precisava nem de do famoso “estudo”, mas eu me sinto assim mesmo quando rolo pelo feed do facebook, o que alias eu faço por muito tempo, o que não me acrescenta nada e so faz eu perder meu dia AHHAHAHHA

        eu ate desinstalei o app do facebook do celular, pra poupar bateria como vocÊ ja disse algumas vezes aqui, porem ainda me pego entrando pelo navegador por muitas vezes, tenho que mudar isso.

        quanto ao twitter: essa dai eu não consigo abandonar, não da.

        • Pierre Diniz

          O Twitter virou meu feed de notícias. As listas quebram um baita galho pra matar o tempo indo pro trabalho, e é muito mais fácil filtrar o chorume do que no Facebook.

          Também desinstalei o app do FB, e estou numa cruzada pra fazer conhecidos meus deletarem também. Já consegui convencer minha namorada.

        • Pierre Diniz

          O Twitter virou meu feed de notícias. As listas quebram um baita galho pra matar o tempo indo pro trabalho, e é muito mais fácil filtrar o chorume do que no Facebook.

          Também desinstalei o app do FB, e estou numa cruzada pra fazer conhecidos meus deletarem também. Já consegui convencer minha namorada.

    • ande

      #DESCONECTEI

      Fiz isso faz pouco tempo e realmente não me arrependi nem um pouco. Deixei o Facebook só para ter contato com a família. Evito ao máximo ficar “scrollando”.

    • tuneman

      eu tenho me desconectado nas ultimas semanas. só compartilho alguns eventos e um pouco de humor duvidoso.
      mas o facebook ainda é uma ferramenta de comunicação muito forte, até mais do que whatsapp para mim.
      tenho evitado qualquer tipo de noticia que seja polemica. geralmente a seção de comentários é um câncer.
      no reddit eu nem visito o sub do Brazil, pois aquilo é uma selva. só fico pelo sub motorcycles e guitars. o pessoal é mais camarada.

    • tuneman

      eu tenho me desconectado nas ultimas semanas. só compartilho alguns eventos e um pouco de humor duvidoso.
      mas o facebook ainda é uma ferramenta de comunicação muito forte, até mais do que whatsapp para mim.
      tenho evitado qualquer tipo de noticia que seja polemica. geralmente a seção de comentários é um câncer.
      no reddit eu nem visito o sub do Brazil, pois aquilo é uma selva. só fico pelo sub motorcycles e guitars. o pessoal é mais camarada.

      • Fabio Montarroios

        “humor duvidoso”… humor insuspeito só o dos irmãos marx mesmo.

        • tuneman

          Humor tipo os filme do Will ferrel

        • tuneman

          Humor tipo os filme do Will ferrel

    • Fabio Montarroios

      acho q vale a pena essa retirada.

      falando por mim, não sai do face, mas parei de usar totalmente: chega de discussões inúteis com pessoas estranhas q te odeiam por default. não curto e nem acompanho mais nada com raríssimas exceções (são paulo invisível, por exemplo). mas ainda tenho q abrir o face em caso de extrema necessidade profissional…

      twitter ainda é uma referência importante pra mim, mas sigo cada vez menos gente q usa muito intensamente e tem piada pra tudo. tb parei de me enfiar em discussões inúteis. vc ter q explicar pro povo de esquerda o q são os direitos humanos, presunção de inocência etc é o cúmulo e sinal de q não há chance de ser produtivo ali. mas muito interessa assuntos relacionados a direitos de um modo geral q fico sabendo por ali graças a forte presença de gringos.

      instagram nunca usei e nem pretendo. é a pior rede social do mundo. filtro em foto é sacrilégio como é usado ali. vai ser a marca brega de uma geração inteira como foi a calça boca de sino ou os sintetizadores em seus respectivos auges.

      até notícias de grandes portais ando lendo menos… voltei a ver filmes (q eu via muito) no cinema e coisas mais offlines. tb estou dando atenção aos jogos. e, claro, vejo muitos tutoriais.

    • Rookie naz

      Fiquei mais de 2 anos fora do Facebook e agora no final do ano resolvi criar um novo, mas pelo fato de manter contato com conhecidos, entrar em grupos de apostas esportivas e para um uso mais profissional.
      Tirando esses pontos acho o facebook bem descartável principalmente pelo feed.

      • Apostas esportivas no facebook? Não sabia essa, pode me contar um pouco mais? Eu comecei a usar o sporting bet ultimamente…

        • Rookie naz

          Então vou começar a apostar pro outro ano , tem vários grupos no face só procurar por apostas esportivas, no meu caso entrei no Apostas Esportivas Brasil.

    • Ranner Barbosa

      eu entro mais no facebook pois tem os grupos da faculdade la e eu tenho que ficar de olho, fora pra saber dos eventos da semana (não o que aconteceu, evento mesmo, um aniversario, uma festa, essas coisas), fora isso, nao vejo muito uso ja que nao posto nada (nem compartilho) e só fico dando eternos likes, o que faz eu me sentir um pouco miseravel, confesso

    • Pierre Diniz

      Me “exilei” do Facebook desde 2014 por conta de uns problemas com a ex.

      Hoje não sinto falta nenhuma, mantenho meu perfil ativo só pra sincronizar minhas contas e pelo Messenger quando algum juiz bloqueia o Whatsapp. Mas postar ou comentar ali eu não faço mais.

      Até ler a timeline eu evito. De uns tempos pra cá, toda vez que abro o site e começo a rolar os posts, me revira o estômago.

    • ochateador

      Desde 2015 sem nenhuma conta em redes sociais (apaguei/exclui todas). Este ano (2016) exclui a do whatsapp de forma definitiva.

      Sinceramente?
      Fico com pouco ou nenhum stress e ansiedade nula. Posso receber as notícias mais tarde ou quando já não são mais necessárias, mas para mim isso é o de menos pois caso alguma coisa seja urgente sempre podem usar meu e-mail ou ir em minha casa (caso dos parentes).

      • Marcos Balzano

        A única “rede social” que não consigo abrir mão é o WhatsApp pois virou meio de comunicação direta, tenho uma conta no TT, mas não tweeto nada, apenas acompanho alguns tópicos.

    • Louis

      O que a mídia denomina “redes sociais” na verdade não são exatamente isso, mas, servem para muita gente fazer dinheiro.

      E acho que vc não começou bem por ainda usar uma hashtag…

    • Ligeiro

      Falando por mim: isso depende muito da pessoa e da sua “persona” em relação a internet. Tenho tentado sair e acabo voltando de alguma forma para os espaços online – como aqui os comentários mesmo. Ao menos hoje posso dizer que minha vida online é mais restrita, porém um pouco mais confortável em relação há 10-15 anos atrás.

      Se a pessoa realmente quer se desconectar, ela não fica falando ou refletindo. Simplesmente o faz. No final fazemos estes discursos de reflexão pois esperamos a resposta de um segundo, seja para alimentar nosso ego ou refletir um pouco mais quando estamos ainda em dúvida se nos desconectamos ou não.

      Boa parte hoje das relações sociais acabaram vindo para os ambientes eletrônicos mesmo. É difícil de fugir disto se parte de sua vida social que você se importa (seja eles amigos, parentes ou trabalho) esta hoje por estas bandas. Se no seu arredor social não existe tanta gente online, e seus contatos são mais “na vida real”, então é só desconectar, se concentrar em você e pronto.

      Outro exemplo da minha vida: a questão de filtrar o conteúdo. Não uso twitter, só usei um pouco no começo e depois sai. Não consegui achar conteúdo relevante para mim (apesar de ter alguns que acho de valor, mas mesmo assim não compensaria fazer a conta por causa disto) e ponto. Uso Facebook por causa de alguns amigos e familiares – porém o feed é quase que todo limpo, acabo indo visitar quem quero ler. Whatsapp é agora o novo “celular”. Vejo só dois sites de notícias (UOL e G1) e nem vejo tudo (apesar que sei que tenho um pouco do “FOMO”).

      Se quer desconectar, desconecte-se! Simples. Se você sentir que não dá, reavalie e filtre o que faz. Melhor coisa que faz.

    • Caio

      Eu não tenho mais contas em muitos desses serviços, e utilizo o Facebook somente como um meio de contatar algumas pessoas, não fico mais rolando o feed eternamente. O estresse que dava em ver alguns comentários simplesmente acabou, sem falar no aumento do tempo livre.

  • Quais são os gadgets que vocês querem adquirir em 2017?

    Pro meu setup, quero uma mochila nova e um chromebook.

    • Aldo Cintra

      Queria muito um tablet.
      Um Galaxy Tab S2 de 8 polegadas.
      Mas por enquanto vai ficar só no desejo mesmo.

      • Eu tenho vontade às vezes de comprar um Ipad mini, acho o tamanho ideal, e seria bem útil acompanhado de um teclado sem fio. O que mata é o preço.

      • Também já tive vontade de comprar um, mas fico pensando e quase não usaria, compensa (no meu caso) mais comprar um celular maior.

        • Eu ainda sinto falta do meu iPad. Meu celular tem a tela grande (4,7″), mas é diferente. O tablet grande, com 9,7″ pelo menos, é muito mais gostoso para ler. Não compro outro porque iPad custa um rim aqui e, apesar de ver vantagem, não é tão grande a ponto de justificar o gasto.

          • Isso já é tela pequena hoje… ?

          • Isso já é tela pequena hoje… ?

          • Para leitura eu uso um kindle, e se for ver conteúdo em casa, porque não a TV, que é bem maior? E se for na rua, porque não um smartphone um pouco maior? você carrega menos coisa e é um item a mesnos a se preocupar com bateria. Eu penso assim hoje, fora a economia de dinheiro. heheh.

          • Quando morava com meus pais, usava bastante o tablet para assistir vídeos. Depois que mudei, realmente: a TV é maior e melhor, não faz muito sentido o tablet.

            Na rua, nunca usei tablet. Era um negócio para se usar em casa.

            Os domínios eram restritos, mas ele é muito bom para leitura e navegação. Faz diferença. Como disse, não tão grande, mas faz. Mesmo uma tela de 5,5″ não oferece a mesma área e experiência de uma com o dobro disso. E só de não ter WhatsApp, o tablet já ganha muitos pontos no quesito foco :)

          • Engraçado que depois que peguei o Nexus 6P não tive mais tanta necessidade de usar o tablet.

          • Aldo Cintra

            Pra leitura eu tenho o kindle também.
            Sensacional né?!

          • Demais! Fora que as vezes tenho um artigo que não dá tempo pra ler no dia e salvo no instapaper e no dia seguinte, de manhã, ele está lá no meu kindle.

          • Demais! Fora que as vezes tenho um artigo que não dá tempo pra ler no dia e salvo no instapaper e no dia seguinte, de manhã, ele está lá no meu kindle.

        • Reinaldo Santos

          O meu tablet Galaxy TabPro tenho usado bastante para estudar (cursos do Udemy), ver vídeos quando estou longe da tv, senão eu pareio ele na tv usando o Chromecast.

          • Louis

            Tbm tenho um Tab Pro. Uso o beta do Android Nougat nele e está muito bom. Pena que preciso comprar um bateria logo, pois, a carga não aguenta mais várias semanas como antes.

    • Uma mi band 2, já que perdi a minha 1s e o pebble morreu;

      E se tiver grana sobrando um novo smartphone, com tela de 5-5,5″, para ver animes / séries no transporte público, e que tenha carregamento rápido (o quick charger 4 é o último se não me engano);

      Chromecast 2;

      Controle para ps3 pois o meu ficou ruim e uns poucos jogos, pq não tenho muito tempo msm para jogar.

      • Moto X play é uma boa. Meu companheiro no fretado pra ver netflix, que agora tem conteúdo offline.

        Chromecast eu uso o 1, não vejo necessidade de comprar o 2.

        Pebble, deixou saudades.

        • O 1 tb me serviria, pois usar o ps3 como smartTV é muito ruim, bem lento…

      • Falando em chromecast.
        Alguém saberia dizer se a função de parlamento entre os chromecasts (apresentado para o 2 e o áudio) funcionam com o 1?

      • Falando em chromecast.
        Alguém saberia dizer se a função de parlamento entre os chromecasts (apresentado para o 2 e o áudio) funcionam com o 1?

      • Chromecast é algo que tou de olho também. Minha TV (Sony Bravia) tem um milhão de entradas HDMI e uma de rede, mas a Sony TIROU, por uma atualização obrigatória de software, até mesmo o acesso ao Youtube. A entrada de rede serve pra nada agora.

        Espero que o Chromecast salve essa TV, não quero ter que pagar 2k em uma SmarTV só pra assistir Netflix..

    • Meu headphone é bom, mas está meio estragado, se aparecer uma oportunidade eu troco ele. Fora isso, queria um notebook com 16GB de RAM que ainda seje level e pequeno, mas poucas esperanças de conseguir por um preço minimamente aceitável.

      Ou seja, deve ficar tudo como está haha

      • Fones de ouvido. Eis a questão.

        Qual é um modelo bom, acessível financeiramente, e sem fio?

        • Marcos Balzano

          Qual é um modelo bom, acessível financeiramente, e sem fio?

          Isso ainda não existe, existem modelos Ok, no momento o que temos é uma combinação de 2 dos fatores, mas os 3, todos estão na luta, ainda vai depender do que considera acessível.

    • Vagner Aniceto

      Um Nintendo Switch. Isso se não for absurdamente caro.

    • Frederico

      PC Gamer, algum console, talvez um ipod nano usado para kdmia

      • tem que ser nano? Aqui no RJ eu vejo várias “cópias” por 15, 20 reais…heheh

      • tem que ser nano? Aqui no RJ eu vejo várias “cópias” por 15, 20 reais…heheh

    • Fabio Montarroios

      quero um celular e um notebook igual ao do mr. robot. a blusa com capuz eu já tenho.

      edit… usando kali linux e deixando a trilha sonora do seriado ligada pra ajudar a tocar o terror nas networks.

    • Fabio Montarroios

      quero um celular e um notebook igual ao do mr. robot. a blusa com capuz eu já tenho.

      edit… usando kali linux e deixando a trilha sonora do seriado ligada pra ajudar a tocar o terror nas networks.

    • leosicos

      Recomendo demais as mochilas da Invictus. Comprei o modelo Legend e estou muito satisfeito: http://invictus.ind.br/produtos/mochila-e-bolsas.html

    • leosicos

      Recomendo demais as mochilas da Invictus. Comprei o modelo Legend e estou muito satisfeito: http://invictus.ind.br/produtos/mochila-e-bolsas.html

    • Ranner Barbosa

      preciso de uma celular novo e mediano/bom (o meu é um windows phone bem antigo), queria um notebook tambem, pra praticidade mesmo, nem que seja um chromebook, e também queria ou um videogame da geração nova ou ter um computador “foda”, pois sinto falta de jogar jogos novos (nem fifa 15 meu pc aguenta, é triste)

    • Louis

      Talvez um Nintendo Switch e fone de ouvido que não quebre perto do plug.

    • Rookie naz

      Como esse ano já troquei de celular e notebook, talvez um ps4 ou One S.

    • Pierre Diniz

      De tanto vocês comentarem por aqui, comprei hoje uma Mi Band 2. kkkk

      Como está vindo da China, acho que vale como aquisição em 2017. :P

    • Não esperei 2017 e já comprei um 6s.

      Mas já quero comprar fones de ouvido no próximo ano. Comprei o JBL T100A, mas não foi útil pra mim.

    • Não esperei 2017 e já comprei um 6s.

      Mas já quero comprar fones de ouvido no próximo ano. Comprei o JBL T100A, mas não foi útil pra mim.

      • Saulo Benigno

        O que está achando do 6s? Qual era o celular anterior?

        • Depois de se readaptar com o sistema, tudo fica melhor. Claro que sinto falta de certas coisas do meu antigo Moto X de segunda geração, mas o bichinho já tava agonizando.

    • Queria meu Pebble Core que foi para a vala das startups compradas pelas gigantes.

  • Aproveitando o episódio das mudanças do BC e do NuBank: vocẽs acham a startup tão sensacional assim?

    Eu gosto bastante do aplicativo e a não cobrança de taxas, mas não é algo que eu morreria sem: o Santander já tem um aplicativo razoável para acompanhar transações de cartão de crédito em tempo real, não é tão bom quanto, mas a experiência é basicamente a mesma.

    Trabalhando com tecnologia, acho legal eles usarem tecnologias novas como Clojure e Hadoop, mas até o momento não vejo tanta novidade para o usuário final. Acho que a estratégia de negócios, a linguagem visual, execução e etc são sensacionais…mas esperava um pouco mais de uso de Big Data para os usuários por exemplo (controle de gastos, recomendações, afiliados, etc…).

    • Só pedi mesmo por causa da anuidade gratuita, pois nunca tive problemas nem com ele, nem com os cartões do santander e itaú, fora que sempre usei a fatura por email, então ser digital não é algo a mais para mim, o bom é que é fácil ver o limite disponível, só abrir o app, não precisa por senha.

      Ah, tenho concierge no nubank e nunca usei, aliás, nem sei usar…heheheh

    • O diferencial do Nubank nem é tanto app ou anuidade (até uns anos atrás, era relativamente fácil conseguir isenção nos bancos tradicionais). O que explica a popularidade dele, para mim, é a facilidade de aquisição, a remoção do atrito e da burocracia em se conseguir um cartão de crédito.

      No modelo antigo/tradicional, você tem que ir à agência, levar papelada (se ainda não tiver conta), negociar limites etc. No Nubank você abre o app, solicita o convite, espera ele chegar (se for aprovado) e preenche um cadastro. Pronto. Sem contato humano, sem burocracia. Isso acabou atraindo perfis que não viam vantagem ou não estavam no pool de clientes potenciais de cartões dos bancos — e a gente sabe que serviços bancários ainda são usados por pouca gente no Brasil.

      Ter um app bem feito e um marketing fofo ajuda, claro, mas vejo essas coisas como secundárias. A grande sacada foi descomplicar e popularizar o acesso ao cartão de crédito.

      • Realmente, uma sensação que tenho é que eles atendem um público que costuma ter dificuldade em bancos como autônomos e estudantes, no começo é realmente complicado conseguir qualquer coisa…mas depois o que eles mais tentam é empurrar cartão.

        Como trabalho desde cedo, meu problema nunca foi ter acesso a cartões de crédito, então talvez eu sinta menos essa vantagem. Tem as outras burocracias tipo cancelamento de cartão e até de compras, mas faz tempo que não passo por isso.

    • ande

      Enquanto a maioria dos bancos tem como missão primária ganhar dinheiro, vejo que o Nubank tem como missão primária fazer aquilo que eles acreditam que é o certo. Só por isso já é sensacional.

      Não conheço o aplicativo do Santander mas me pergunto se ele nasceu antes ou depois do Nubank.

      Mas de fato, eles não os pica da galáxia não. O spread de 4% para compras em dólar não faz sentido (mas quase todos os bancos fazem), eles aumentarem a taxa de juros rotativo para ficar próxima aos grandes bancos (acredito que seja por causa do mal pagador brasileiro mesmo) e foram geniais ao criar a antecipação de parcelas dando parte do lucro para o cliente.

      Quanto a recomendação de usuários eu particularmente não gostaria de ver recomendações de locais para gastar. A parte de controle de gastos seria bacana mas não entra em “””big data””””.

      • “Enquanto a maioria dos bancos tem como missão primária ganhar dinheiro, vejo que o Nubank tem como missão primária fazer aquilo que eles acreditam que é o certo. Só por isso já é sensacional.”

        Isso é marketing, não se engane. Ninguém abre uma instituição financeira para outra coisa que não ganhar dinheiro. Nada errado, mas é bom sempre manter isso em perspectiva.

        • ande

          Ok, você tem razão. :-)

          Meu post foi puxa sardinha demais e não me expressei bem. De fato quase ninguém abre uma empresa não pensando no lucro, é assim o capitalismo.

          Meu ponto foi querer mostrar que em um momento de impasse, a decisão é escolher fazer o que é certo e não o que dá mais dinheiro mesmo não sendo o correto.

          • É, isso de fato acontece e é bem característico de empresas que dão bastante atenção ao consumidor.

            A gente vê nas duas pontas, aliás: empresas enormes que têm caixa para bancar esses agrados (Uber, Amazon) e pequenas que veem nisso um diferencial (Nubank, e aqui é até fácil entender — no dia em que um banco fizer algo legal para um cliente, será sinal do fim que se aproxima).

          • É, isso de fato acontece e é bem característico de empresas que dão bastante atenção ao consumidor.

            A gente vê nas duas pontas, aliás: empresas enormes que têm caixa para bancar esses agrados (Uber, Amazon) e pequenas que veem nisso um diferencial (Nubank, e aqui é até fácil entender — no dia em que um banco fizer algo legal para um cliente, será sinal do fim que se aproxima).

          • Rodrigo

            no dia em que um banco fizer algo legal para um cliente, será sinal do fim que se aproxima

            HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

          • Marcos Balzano

            Ninguém abre uma empresa sem pensar no lucro, quem não pensa em lucro ou é Caridade, ou ONG, empresa só visa ganhar dinheiro. Claro podem ter outras missões, mas o foco sempre será o lucro.

        • Os juros de mais de 400% ao ano explicam bem seu argumento.

    • Mateus Azevedo

      Como o @ghedin:disqus comentou, o maior benefício (e o que me motivou a procurá-lo) foi a descomplicação. Por mais fácil que seja conseguir isenção da anuidade num banco qualquer, é sempre uma dor de cabeça. Todo mundo que eu conheço tem que ligar todo mês/ano para o SAC do banco para solicitar estorno, porque eles sempre cobram de novo…

    • Mateus Azevedo

      Como o @ghedin:disqus comentou, o maior benefício (e o que me motivou a procurá-lo) foi a descomplicação. Por mais fácil que seja conseguir isenção da anuidade num banco qualquer, é sempre uma dor de cabeça. Todo mundo que eu conheço tem que ligar todo mês/ano para o SAC do banco para solicitar estorno, porque eles sempre cobram de novo…

      • Assim é no santander comigo, pois recebo pela empresa e tenho anuidade grátis, mas todo ano tenho que ligar solicitando, tudo bem que é uma vez por ano, mas acho chato…

        • Mateus Azevedo

          Isso é tranquilo até eles começarem a não querer estornar. Aí o cara tem que ficar “inventando” história pra convencer.

          • Fiz isso com o itaú, eu já tinha nubank e santander na época, ambos gratuitos, ai pedi para acabar com a anuidade, inventei umas desculpas e não colou, então ameacei cancelar o cartão e não adiantou, daí cancelei, até pq já tinha outros dois.

          • Rodrigo

            Aconteceu o mesmo comigo. O Itaucard não tem chupada. É mais fácil conseguir anuidade grátis no cartão Smiles que no Itaucard. Cancelei bonito.

    • Além de tudo que foi falado aqui já o que eu considero essencial no serviço do Nubank é o atendimento deles. Sempre resolvi tudo através do chat no próprio aplicativo e sempre fui atendido de forma respeitosa e rápida.

      Deveria ser regra, mas ser bem atendido é um grande diferencial no nosso país,

    • Raphael Pinheiro

      Sempre usei pouco cartão de crédito e tenho dois – ambos sem anuidade – há alguns anos apenas para coisas onde é indispensável lançar mão: compra de passagens aéreas, parcelamentos altos, coisas assim. Como hoje há apps bancários que permitem vc gerenciar a própria conta com certa autonomia, e considerando este meu perfil de uso, não achei que ganharia muito aderindo ao Nubank. É uma rotina muito “mínima” para eu ainda querer um terceiro cartão. Mas o status de empresa fofa/moderninha tem ajudado na defesa calorosa que muita gente está dando aos caras. Da minha parte, não me comove muito não.

      Porém percebo que está cada vez mais difícil adquirir cartões sem anuidade. O lado ruim é ficar alijado dos melhores programas de pontuações de milhas, por exemplo. Mas para isso tem o cartão da minha esposa, onde concentramos compras de volume maior e depois rateamos.

    • Pierre Diniz

      Eu gosto do Nubank porque é um cartão de crédito que te entrega o mesmo que os outros, só que de forma mais simples e visual. Bato o olho no app e já consigo ver todas as minhas compras e aplicar alguns filtros básicos. Pra mim, esse é o diferencial dele, e a anuidade zero é um bônus.

      Tenho hoje 4 cartões de crédito: O do Nubank, 2 do Itaú e um do Citibank. Um do Itaú está bloqueado ad eternum por causa de uma compra no Steam que já tentei cancelar 10 vezes e nada. O outro eu uso em emergências, mas acho que o Itaú entrega as informações da fatura de uma forma muito poluida no site e no app. Já o do Citi eu não uso por causa da estrutura arcaica deles, e espero que o Itaú exploda o banco quando finalizar o processo de compra.

    • Louis

      Até hoje não entendi o fascínio por essa empresa, já que não diferente muito de outros cc sem anuidade (pelo menos, pelo que sei).

      • Rodrigo

        Resumo de um diálogo de cerca de 10 minutos (entre discar, esperar na linha, diálogo, insistências etc.) no teleatendimento do itaúcard:

        – Itaucard, em que posso ajudá-lo?

        – Gostaria de solicitar isenção na anuidade do meu cartão

        – Senhor, podemos dar um desconto de 20%, mas não há possibilidade de isenção pois o cartão possui benefícios etc.

        – Ok, então eu gostaria e cancelar.

        – Vou passar para o setor

        – Bom dia, quero cancelar o meu cartão.

        – Assim que solicitado o cancelamento não há possibilidade de revogação do cancelamento, será necessário uma nova adesão.

        – Pode continuar

        – Cartão cancelado. Bom dia.

        —-

        Nubank:
        Instala o app
        Cadastra as informações
        Se aprovado chega o cartão sem anuidade pelos correios.

        • Louis

          Tenho um cartão sem anuidade do Banco do Brasil e ele é ótimo também.

          Nada contra o Nubank, mas, é triste saber que o padrão acaba tão exaltado pela baixa qualidade da concorrência.

    • Marcos Balzano

      Achei lamentável eles irem a mídia anunciar que iriam quebrar antes da medida pudesse ir ao ar. Vi isso apenas como um apelo ao público para que reclamassem no Twitter.

      Sobre a empresa vejo apenas como mais uma, sempre tive conta no BB/ HSBC, agora Santander, tano no PF quanto no PJ, e nunca vi a necessidade de adquirir um outro cartão.

    • Rodrigo

      Uma boa vantagem do Nubank é a notificação em tempo real da compra. Para serviços como paypal ou que armazenam o cartão na nuvem é questão de segurança. A maioria dos cartões tradicionais leva uns 2 ou 3 dias para lançar as compras na fatura.

    • Precisei acionar o suporte via telefone e fui muito bem atendido, taí um diferencial enorme para o usuário.

  • Alguém aqui participa do post livre pelo celular?
    Eu uso o Opera e o SwiftKey e sinto um sério problema na digitação. Um grande delay. Testei também no Chrome e foi a mesma experiência.
    Tenho um Nexus 6P.

    • Fabio Montarroios

      às vezes dá uma puta atrasada… mas não é sempre.

    • Louis

      Sempre utilizo pelo celular o navegador da Samsung (pelo bloqueador de propagandas) e não sofro isso. Tinha esse problema (às vezes) no computador, com o Chrome.

    • Louis

      Sempre utilizo pelo celular o navegador da Samsung (pelo bloqueador de propagandas) e não sofro isso. Tinha esse problema (às vezes) no computador, com o Chrome.

    • Pierre Diniz

      Mesma coisa aqui. Aconteceu comigo nos Moto X e Z Play.
      Acho que é algo do Disqus, porque já tive o mesmo problema em outros sites.

  • Reinaldo Santos

    Final de ano é normal o pessoal fazer lista de metas do ano seguinte, eu resolvi botar (quase) tudo em prática:

    [X] Fazer academia (frequento há 8 anos, então é só manter)
    [X] Voltar a estudar (comprei e já comecei a fazer cursos online na Udemy)
    [X] Guardar dinheiro (mês retrasado comecei a investir em LCA e LCI)
    [X] Pedalar mais (só estou indo trabalhar de bicicleta às sextas, preciso voltar a pedalar mais)
    [ ] Planejar o casamento (mudei meu status para noivo agora falta casar pois nenhum homem merece ser feliz rsrsrs)
    [ ] Terminar de comprar os móveis do meu barraco
    [X] Usar menos redes sociais (deletei o app do Facebook e melhorou, estou avaliando o Instagram e o Twitter)
    [ ] Comprar o PS4 Slim (sem tempo livre, estou adiando)

    • Eu fiz isso de 2013 para 2014, não cumpri quase nada, fiquei triste por um tempo, rs.

      Mas vou refazer agora e por metas bem realistas.

    • Louis

      Por que não pegar logo um PS4 Pro?

      • ochateador

        Provavelmente pela facada do preço brasileiro.

  • Frederico

    Como avaliam o 2016 pessoal de vocês?

    • Achei médio pra ruim.

      Ainda não comecei minha faculdade, ainda não consegui guardar dinheiro, nem tirar CNH.

      Ao menos continuo namorando, e finalmente decidi o que seguir no ensino superior.

    • Fabio Montarroios

      achei bom não ter sido demitido… e tirando as merdas todas q aconteceram q impactaram a todos. foi um ano bom. me parece q qto mais ligado ao noticiário eu tivesse ficado, pior ele teria sido. mas acho q 2016 foi só um preparativo pro próximo, q pode ser mais tenso… afinal, as coisas não vão se acertar.

    • Ranner Barbosa

      ruim, resumindo.

    • Pierre Diniz

      Até que foi bom. Consegui resolver várias pendências que se arrastaram por anos, como minha CNH, e as DPs da facul que lutava desde 2014 pra matar.
      Também consegui manter meu emprego que, apesar de extremamente puxado, é numa empresa excelente pra trabalhar e paga bem. E esse é o primeiro fim de ano que vou passar com minha namorada, que aliás, foi o que me aconteceu de melhor até agora.

    • Médio pra ruim, resumidamente

    • Louis

      O profissional foi muito pessoal. O pessoal não teve nenhuma mudança significativa. E o seu?

    • Marcos Balzano

      Um caos no começo do ano, vários problemas, me mudei, e agora tudo está um caos novamente, mas aos meus olhos, por bons motivos.

      No mais, 2016 foi um ano de transição para mim, segunda vez que faço uma grande mudança na minha vida, e até o momento, tem sido muito boa. Agora meu medo é nada disso valer a pena, mas isso é história para 2017 me contar.

    • Marcos Balzano

      Um caos no começo do ano, vários problemas, me mudei, e agora tudo está um caos novamente, mas aos meus olhos, por bons motivos.

      No mais, 2016 foi um ano de transição para mim, segunda vez que faço uma grande mudança na minha vida, e até o momento, tem sido muito boa. Agora meu medo é nada disso valer a pena, mas isso é história para 2017 me contar.

    • Gabriel Andrade

      Eu diria que foi um ano bom, passei no curso de Engenharia da Computação numa faculdade pública (antes eu fazia Matemática e estava um pouco saturado do curso, esse curso era na mesma faculdade), e tbm consegui um estágio depois de uns 20 dias desempregado é com 3 meses de curso. De resto tudo

    • Yago G.

      Um ano marcante, eu diria. Foram-se alguns dos meus conhecidos e recebi boas amizades. Passei por experiências únicas na vida e ganhei muita coisa, tanto sentimental como material.
      O ano foi ruim por alguns motivos, mas consigo ver que foi talvez o ano mais importante da minha vida.

  • leosicos

    Usuários do Manual, poderiam me indicar um roteador/repetidor de sinal com amplo alcance no valor máximo de 600 reais?

  • Rookie naz

    Vocês vão comprar algum jogo na promoção de inverno do Steam?

    Vou pegar Life is Strange, Bread, Chroma Squad e Hotline Miami.

  • Rookie naz

    Vocês vão comprar algum jogo na promoção de inverno do Steam?

    Vou pegar Life is Strange, Bread, Chroma Squad e Hotline Miami.

    • Louis

      Já comprei tanto jogo esse ano, que tenho quase uma década para conseguir fechar todos eles.

      • Rookie naz

        Hehe, como meu notebook é mais pro básico vou pegar no máximo esses jogos.

        • Louis

          Esse ano acabei vendendo meu antigo 3ds e comprei um PS Vita. Depois de um tempo senti falta e peguei um New 3DS usado com jogos por um preço camarada. Aí veio a Black Friday com uma porrada de jogos baratos no Xone (comprei Liife is Strange, Recore, Bayonetta, Far Cry 4, Watch Dogs, Thw Witcher 3, Batman Arkham Kinght, Doom, Gears 4, Halo 5, Megaman Legacy Collection, Inside, Metro 2033, Metro Last Night, Ori, The Evil ithin, The Division) e ontem teve Destiny Collection por R$ 50 na Live (o preço normal é uns R$ 255).

          E ainda teve um monte de jogos grátis para PC na Origin e Ubisoft, que posso rodar no meu notebook (fraco).

          Com isso, tenho muita coisa para jogar… kkkk

          • Rookie naz

            Rapaz… Haja jogo kkkk

          • Louis

            Haja hd, já que nessa geração um jogo tem pelo menos 40gb. =(

          • Louis

            Haja hd, já que nessa geração um jogo tem pelo menos 40gb. =(

    • Frederico

      Vou só nos ~indies dessa vez.

      Ainda não tenho a lista completa

    • Frederico

      Vou só nos ~indies dessa vez.

      Ainda não tenho a lista completa

      • Rookie naz

        Tem algum que recomenda?

        • Frederico

          Axiom Verge porque metroidvania é vida.

    • Ranner Barbosa

      to com life is strange há um tempão (Mesma coisa aqui, é o maximo que o pc aguenta e ainda com lag no minimo) e ainda não joguei, mesmo sabendo que vai ser ótimo AHHAHAH

      • Rookie naz

        Tá 9 reais o jogo tá de graça

    • Pierre Diniz

      Não. Já comprei tudo que queria comprar na Black Friday e joguei só uns 10%. Inclusive comprei o Chroma Squad. Pode colocar no carrinho sem medo!

      • Rookie naz

        Não comprei nada na Black Friday tava esperando a promoção de inverno.

    • Fabio Montarroios
    • Saulo Benigno

      Não está em promoção, mas vou comprar o jogo do podcast “99Vidas”. Conhecem? :)

      • Fabio Montarroios

        não…

  • Ranner Barbosa

    @fredmmtt:disqus vi que vocÊ pediu indicações de umas OST’s no post livre passado, vou complementar as que o @tunemanb:disqus indicou, que são otimas tambem.

    V.A – La La Land (2016)
    V.A – Michael Giacchino – Rogue One A Star Wars Story (Original Motion Picture Soundtrack) (2016)
    V.A – The Get Down OST (Deluxe) (2016)
    VA – Alex Turner – Submarine – EP (2011)
    VA – Begin Again (Music From and Inspired By the Original Motion Picture) [Deluxe Version] (2014)
    VA – Dope (Music from the Motion Picture) (2015)
    VA – Eddie Vedder – Into The Wild (2007)
    VA – Her (2014)
    VA – Juno (Music from the Motion Picture) [Deluxe Edition]
    VA – Once (2007)
    VA – Portal 2 Songs to Test By (2011)
    VA – Pretty In Pink (Original Motion Picture Soundtrack) (1986)
    VA – Rushmore (Soundtrack from the Motion Picture) (1999)
    VA – Sing Street (Original Motion Picture Soundtrack) (2016))
    VA – Sound City – Real To Reel (2013)
    VA – Stranger Things, Vol. 1 (A Netflix Original Series Soundtrack)
    VA – Stranger Things, Vol. 2 (A Netflix Original Series Soundtrack)
    VA – Swiss Army Man Soundtrack (2016)
    VA – The Art of Getting By (Music from the Motion Picture) (2011)
    VA – The Breakfast Club (1985)
    VA – The Great Gatsby (2013)
    VA – The Perks of Being a Wallflower (2012)
    VA – Trainspotting Soundtrack (1996)
    VA – Where the Wild Things Are (Motion Picture Soundtrack) (2009)

    • Frederico

      eta coisa boa

      • Fabio Montarroios

        depois de tudo isso, qdo lança o app concorrente do spotify?

        • Frederico

          Fundarei o movimento slowapp

    • tuneman

      Só filme bom.

    • Saulo Benigno

      Vou atrás de todas. Valeu :)

  • Gabriel Andrade

    Ultimamente tenho acessado com uma certa frequência o MdU, mas chega um tempo em que você acessa a página e todas as matérias da página você já leu, queria saber quais outros sites o pessoal que curte MdU também visita.

    • Rookie naz

      Tecnoblog, MeioBit e Tudo celular, esse último é mais pra saber sobre o último lançamento do celular chinês que vai ficar exclusivo pro mercado indiano.

    • Fabio Montarroios

      Tipo… têm uns livros aí, saca?

      • Gabriel Andrade

        Sou dependente químico de Kindle, rsr, o que queria mesmo era indicação de sites, vlw

        • Fabio Montarroios

          ainda assim têm uns livros aí q não tem pra kindle.

          • Mesmo aqueles que estão disponíveis no formato digital eu tenho preferido ler em papel. E não sou o único — há uma movimentação, em grande parte de gente que teve contato precoce com esses suportes digitais, nesse sentido; vide:

            https://twitter.com/mims/status/810826351683006464

            E comungo da explicação dele também:

            https://twitter.com/mims/status/810827377458769920

            Ainda estou fazendo sentido dessas sensações e do porquê preferir o papel. Espero chegar a alguma razão que faça sentido. (E se sim, compartilharei aqui!)

          • Fabio Montarroios

            So vai ser duro qdo chegar o dia da mudança…

          • Hahaha, sim! Se bem que mantenho poucos livros. Os que não são de referência (romances em geral) acabo doando ou trocando: https://rodrigoghedin.wordpress.com/2011/06/04/doar-livros/

          • Fabio Montarroios

            tenho doado muita coisa pra uma biblioteca pública não muito longe de casa. os livros do clube de livros q fizemos foram parar lá. às vezes é melhor doar q vender. não pelo valor q se conseguiria, mas pelo valor incalculável q uma coisa q chega de graça a alguém pode ter.

          • tuneman

            No fim ainda vai demorar um bom tempo pro formato digital matar o livro.

          • Sinto o mesmo: qualquer coisa que não sejam contos/romances (texto “puro”) não consigo ler em e-readers. Curiosamente os livros acadêmicos — justamente aqueles que mais poderiam se beneficiar do formato eletrônico — são os mais intragáveis para ler em ereader.

  • Fabio Montarroios

    vcs se depararam com listas de melhores de 2016 interessantes? só vi umas bem poucas de álbuns nacionais e de fotografia, mas de livros não vi nada (com exceção do amálgama q não conta como uma boa lista por conta dos critérios malucos q eles usam)…

  • Marcos Balzano

    Gostaria agradecer a toda a equipe do Manual, e seus fiéis leitores por mais um ano produtivo, por mais ano cheio de realizações.

    Venho a desejar a todos, boas festas, e um bom 2017.

    • Ranner Barbosa

      obrigado marcos, pra você e pra sua familia também!

    • Yago G.

      Obrigado. Tudo em dobro pra você :)

  • Frederico

    Assisti Under the Skin hoje de manhã. Estou começando a apreciar melhor cinema (filmes, porque foi netflix no sofá de casa), a perceber melhor detalhes, intenções, sutilezas, etc.

    Contudo esse filme me deixou desconfortável porque ele continha elementos interessantes mas ao mesmo tempo eu estava completamente desinteressado no desenvolvimento que ia tomando.

    • Fabio Montarroios

      Vale vc ler alguma crítica sobre o filme. Pode ajudar a achar o fio da meada.

      • Frederico

        Tem alguma sugestão de crítico? Isabela Boscov?

        • Fabio Montarroios

          Tem a revista Teorema. E os sites cinética e contra-campo (acho q desativado). Tem o Zé Geraldo Couto, q escreve no Blog do IMS, tem os crítico do Estadão Luiz Carlos Merten, q gosto muito tb.

    • tuneman

      Esse filme é ótimo, mas não é pra qualquer um.
      Assistimos O Lagosta no fim de semana. Tem umas coisas ali bem ao estilo de Black Mirror

    • tuneman

      Esse filme é ótimo, mas não é pra qualquer um.
      Assistimos O Lagosta no fim de semana. Tem umas coisas ali bem ao estilo de Black Mirror

      • Fabio Montarroios

        boa dica (e bem lembrado), ‘o lagosta’. tinha separado pra ver, mas perdi a referência.

  • Olá amigos, estava de férias e sumi bastante daqui (e da internet como um geral). O que tem acontecido de bom?

    • Sair da internet é uma delícia cara, to começando a fazer isso com bastante frequência, mesmo não tendo um motivo (como viagem).

      A experiência é ótima, não acha? hehe

      Na internet não lembro de nada demais ter acontecido…

      • Né? Só saindo assim para se ter uma noção de quanto tempo desperdiço aqui.
        Consegui ler mais de 20 volumes de mangás que estavam atrasados, joguei muito Pokemon e Paper Mario. Além de assistir todas temporadas de Steven Universe, aproveitar para rever os amigos, arrumar o quarto etc etc

        • Preciso por meu mangás em dia, os animes, as séries, mas só será possível nas férias :(

  • Frederico

    Temos algo nacional que compile ou sugira as melhores reportagens e matérias publicadas no Brasil anualmente?

    • Tem isso em inglês?

      • Tem o https://longform.org e a newsletter do Pocket.

        • O Pocket deveria fazer um por idioma né? Seria simples fazer tecnicamente e um recurso bastante interessante.

      • Frederico

        Pocket, Instapaper (acho), Longform, Longreads, The Atlantic (mas essa é recursiva).

        Respondendo a minha própria pergunta, o Farol Jornalismo indicou três reportagens enormes da Folha (da série Tudo Sobre). Mas infelizmente a mídia vai além do texto, então requer ainda mais dedicação.

  • tuneman

    como vai ser a virada de ano de vocês galera?
    eu acho que vamos fazer algo entre amigos, uns 4 ou 5 no máx.
    já estamos velhos demais pra ir em baladas ou fazer festa até o amanhecer, hehe

    • Ranner Barbosa

      entre uns 10/15 amigos, bebidas, comidas, nada demais, bem de boa como eu to preferindo ultimamente.

  • Luciano Fadel

    Hein,quando termina as ferias Ghedin??

    • Amanhã voltam os posts inéditos no Manual.

      (Seu comentário me lembrou de fechar os comentários deste post!)