Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

diplomacia

Chanceler britânico pede que Equador retome negociação sobre Assange

O Equador concedeu asilo a Assange, mas o ativista digital australiano pode ser preso se sair da sede diplomática na região central de Londres

  • reuters
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O chanceler britânico, William Hague, disse na segunda-feira (3) que seu país e o Equador deveriam retomar assim que possível as negociações sobre o destino do fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, que está refugiado desde junho na embaixada equatoriana em Londres, na esperança de escapar da extradição para a Suécia, onde é suspeito de crimes sexuais.

O Equador concedeu asilo a Assange, mas o ativista digital australiano pode ser preso se sair da sede diplomática na região central de Londres. O caso abriu uma crise entre os dois países, mas a tensão já diminuiu.

"Acreditamos que nossos dois países deveriam ser capazes de encontrar uma solução diplomática", disse Hague em nota.

"Convidamos o governo do Equador a retomar, assim que possível, as discussões que mantivemos até agora sobre esse assunto."

O Equador diz que Assange tem motivos para temer que, após a extradição para a Suécia, ele seja transferido para os EUA, onde poderia ser julgado por ter divulgado em 2010 milhares de documentos diplomáticos norte-americanos secretos.

Mas Hague disse que essa hipótese é "completamente infundada", e que a Suécia deveria pedir autorização a Londres para extraditar Assange a algum país de fora da União Europeia.

O chanceler acrescentou que o Reino Unido jamais autorizaria tal extradição se houver o risco de que Assange seja condenado à morte ou enfrente violações aos seus direitos humanos.

Washington diz não ter a intenção de solicitar a extradição de Assange, um ex-hacker australiano de 41 anos.

Em entrevista a uma TV equatoriana na semana passada, Assange previu que uma solução para o impasse entre Grã-Bretanha e Equador ainda vai levar cerca de seis meses.

Em agosto, a Grã-Bretanha ameaçou veladamente invadir a embaixada do Equador, violando sua imunidade diplomática, para capturar Assange. Depois da crise que se seguiu, o governo britânico garantiu a Equador que mantém seu compromisso com a Convenção de Viena, que estabelece a inviolabilidade das missões diplomáticas.

"Tenho sido consistentemente claro de que não estamos ameaçando a embaixada do Equador", disse Hague na segunda-feira.

O chanceler se reuniu na quarta-feira com o vice-presidente do Equador, Lenin Moreno, que fez uma visita oficial a Londres por ocasião da Paralimpíada.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Mundo

  1. Michelle Martinez pode ficar até 70 anos na cadeia | Reprodução Fox News

    ESTADOS UNIDOS

    Mulher trans pode pegar até 70 anos de prisão após estupro de criança em banheiro

  2. Maduro disse que para governadores da oposição terem assumido mandato era simples, “acatar sim ou sim

    venezuela

    Maduro impede posse de governadores não aliados e oposição mostra evidência de fraude eleitoral

  3. Impasses envolvendo governo e oposição espanhola têm levado milhares de manifestantes para as ruas de Barcelona | PAU BARRENA/AFP

    SEPARATISMO

    Governo da Espanha e oposição concordam com eleição em janeiro na Catalunha

PUBLICIDADE