Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

ciência

Coreia do Norte diz ter criado bebida alcoólica que não dá ressaca

Kim Jong-un costuma fazer anúncios espantoso e que geram desconfiança. Agora, Coreia do Norte anuncia ter criado bebida “ressaca-free” | KR/KCNA
Kim Jong-un costuma fazer anúncios espantoso e que geram desconfiança. Agora, Coreia do Norte anuncia ter criado bebida “ressaca-free” KR/KCNA
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A Coreia do Norte é uma dor de cabeça para alguns de seus vizinhos. Por outro lado, o país de Kim Jong-un parece preocupado em eliminar a dor de cabeça de seus habitantes. O regime anunciou uma criação curiosa nesta semana: uma bebida alcoólica que não dá ressaca.

Segundo informações do jornal estatal Pyongyang Times, a bebida desenvolvida pelos cientistas do país é à base de extrato de ginseng e usa arroz queimado em vez de açúcar. E essa troca seria capaz de eliminar os efeitos indesejados no dia seguinte, no caso de quem bebe além da conta.

A ressaca é um processo de desintoxicação do corpo, que precisa trabalhar mais para dispersar o álcool do organismo. No caso da bebida fabricada pela companhia Taedonggang, isso não acontece, embora a sua graduação alcoólica seja bem alta, de 30% a 40%.

A reportagem publicada no jornal norte-coreano diz ainda que o licor, que ganhou o nome de Koryo, foi “altamente apreciado por experts e amantes de bebidas alcoólicas” e tem um gosto primário cítrico, mas que se desenvolve para o doce.

Porém, será difícil para o ocidente conferir se o licor é realmente capaz de eliminar as ressacas e se seu sabor é condizente com a descrição, já que a Coreia do Norte mantém um dos regimes mais fechados do mundo. Além disso, Kim Jong-un sempre levanta desconfianças sobre seus anúncios. Além de um teste polêmico com bomba de hidrogênio, o país já disse ter criado vacinas capazes de curar a AIDS e o câncer.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Mundo

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais