Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Paraguai

Defesa de Lugo aponta "clara violação" em julgamento político

Advogado concentrou sua argumentação no que identificou como falhas do julgamento: a celeridade do processo e a ausência de uma regra anterior para definir os procedimentos do impeachment

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A defesa do presidente Fernando Lugo apontou uma "clara violação" do procedimento jurídico no julgamento de impeachment do líder paraguaio na sessão extraordinária do Congresso paraguaio nesta sexta-feira (22).

Lugo não está presente na Casa - ele acompanha o julgamento da sede do governo, de acordo com a imprensa paraguaia. Milhares de camponeses, que apoiam o presidente, estão do lado de fora do Parlamento, que também está cercado de efetivos policiais.

Com duas horas para fazer a defesa do presidente no Congresso, o advogado Enrique García concentrou sua argumentação no que identificou como falhas do julgamento: a celeridade do processo e a ausência de uma regra anterior para definir os procedimentos do impeachment."Há uma violação clara do devido processo", disse o advogado, na sessão extraordinária transmitida pela rede Telesur.

"A resolução [que determinou o julgamento político] viola de maneira categórica o procedimento jurídico", afirmou, com "prazos absolutamente insuficientes e inadequados para a defesa".

"O libelo acusatório se constitui de cinco pontos, sobre assuntos de extrema complexidade, e a respeito de fatos ocorridos ao longo de quatro anos de governo", afirmou, acrescentando que a defesa exige a averiguação de documentos "espalhados por várias partes do país".

A Câmara dos Deputados paraguaia e o Senado aprovaram a abertura do processo de impeachment contra Lugo "por mau desempenho" de suas funções ontem, marcando o julgamento para hoje.Os assessores de Lugo afirmaram que o presidente iria entrar com uma ação de inconstitucionalidade contra o julgamento político, o que foi confirmado pelo defensor Garcia durante sua exposição no Congresso.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Mundo

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais