PUBLICIDADE
Violência

Mais de 300 pessoas morreram na quinta-feira na Síria

Dia foi o mais sangrento dos últimos 16 meses de revolta. Ao menos 139 civis, 98 soldados e 65 insurgentes morreram, segundo Observatório Sírio de Direitos Humanos

Mais de 300 pessoas, em sua maioria civis, morreram na quinta-feira na repressão e nos combates na Síria, o maior balanço em 16 meses de revolta, segundo um balanço do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) publicado nesta sexta-feira.

Ao menos 139 civis, 98 soldados e 65 insurgentes morreram, segundo esta organização não governamental com sede na Grã-Bretanha que obtém suas informações de uma rede de militantes na Síria. "É o maior balanço desde o início da revolta, sejam civis, rebeldes ou soldados", declarou à AFP Rami Abdel Rahman, presidente do OSDH.

O número mais elevado de mortes foi registrado em Damasco e em sua província, com 47 civis e 23 guerrilheiros mortos. Há seis dias ocorrem combates na capital entre o exército e os rebeldes.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO