Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Guerra

Mesmo após ataques aéreos, Assad lança ofensiva contra rebeldes na Síria

Ação dos Estados Unidos, Reino Unido e França não intimidou o governo local, que continuou atacando os adversários e acabou atingindo civis

  • Estadão Conteúdo
Ataque aéreo no sábado ( 14) não evitou nova ofensiva síria aos  rebeldes no domingo (15). |
Ataque aéreo no sábado ( 14) não evitou nova ofensiva síria aos rebeldes no domingo (15).
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

As Forças Armadas da Síria lançaram neste domingo (15) ataques aéreos contra rebeldes e atingiram o que, segundo equipes de resgate, eram residências de civis, em uma mostra da capacidade do regime do presidente Bashar al-Assad de travar a luta interna mesmo após um ataque com mísseis contra o país.

Os Estados Unidos, o Reino Unido e a França lançaram um ataque com mísseis no sábado (noite de sexta-feira em Brasília) que destruiu boa parte da capacidade síria de produzir armas químicas, de acordo com o Departamento de Defesa americano. Assad continuou, porém, com suas forças militares convencionais intactas.

Os três países afirmaram que o que ocorreu foi uma retaliação contra o suposto ataque químico em Douma, perto de Damasco, em 7 de abril, mas não tinham a intenção de derrubar Assad nem de mudar o rumo da guerra interna.

LEIA TAMBÉM: Veja o discurso de Trump sobre o ataque aéreo

Menos de 36 horas após o ataque ocidental, a guerra civil seguiu como se nada tivesse acontecido. As forças de Assad avançavam em áreas fora do controle do regime, a norte da capital. Os aviões sírios realizaram ao menos 28 ataques nas proximidades de Homs e Hama, inclusive em áreas civis, afirmou o grupo de socorro Capacetes Brancos neste domingo. No sábado, o regime tomou o controle total de Douma.

Líderes árabes devem se reunir neste domingo na Arábia Saudita e tratar da Síria. Assad não participará, após ser expulso da Liga Árabe em 2011.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Mundo

PUBLICIDADE